O "site" oficial do futebol europeu

1960: Sonho de Delaunay concretiza-se

A União Soviética bateu a Jugoslávia na primeira final, com Lev Yashin a mostrar a sua classe, antes do golo decisivo de Viktor Ponedelnik no prolongamento.

rate galleryrate photo
1/0
counter
  • loading...

1960: Sonho de Delaunay concretiza-se

A União Soviética bateu a Jugoslávia na primeira final, com Lev Yashin a mostrar a sua classe, antes do golo decisivo de Viktor Ponedelnik no prolongamento.

À semelhança de outros grandes eventos desportivos, como o Campeonato do Mundo, a Taça dos Clubes Campeões Europeus e os Jogos Olímpicos da era moderna, a primeira competição europeia de selecções foi idealizada por um francês: Henri Delaunay, então dirigente da Federação Francesa de Futebol.

A prova foi pensada em 1927, mas só em 1954, com o aparecimento da UEFA, é que a competição ganhou pernas para andar. Mesmo assim, algumas federações europeias mostraram-se reticentes e a luz verde só foi dada no Congresso da UEFA em 1957, dois anos depois de Delaunay ter falecido. Contudo, o criador da competição não foi esquecido, já que viria a dar o seu nome ao troféu que representa a prova.

A França de Henri Delaunay foi a primeira semifinalista a ser escolhida como anfitriã da primeira fase final. Várias foram as peripécias até a bola começar a rolar no primeiro Europeu, que quase não se realizou, dado o número de selecções participantes não atingir o mínimo de 16. Várias inscrições de última hora impediram esse destino, pese embora a primeira edição tenha registado as ausências de Itália, República Federal da Alemanha ou Inglaterra.

A prova foi inicialmente desenhada com um formato de eliminatórias, em casa e fora, até às meias-finais, com o primeiro jogo a ser disputado a 28 de Setembro de 1958, a contar para a primeira ronda e não para a ronda preliminar. Esse jogo foi disputado perante 100,572 adeptos, no Estádio Lenine, em Moscovo, com a União Soviética a vencer o encontro com a Hungria, por 3-1, tendo Anatoli Ilyin marcado o primeiro golo aos quatro minutos. Os soviéticos conquistaram a eliminatória, averbando um resultado de 4-1 no conjunto dos dois jogos.

Nos quartos-de-final, a União Soviética teve o seu momento de sorte, beneficiando da controvérsia decisão do General Franco, que impediu a Espanha de jogar. Avançou assim a URSS que, juntamente com França, Jugoslávia e Checoslováquia, disputou a primeira fase final do Europeu. Se alguns pensavam que os soviéticos não estavam nas meias-finais por méritos próprios, as dúvidas ficaram desfeitas quando bateram os checos por 3-0, com dois golos de Valentin Ivanov.

Os anfitriões perderam por 5-4 ante a Jugoslávia, no jogo que ainda detém o recorde de golos marcados nas fases finais. Raymond Kopa e Just Fontaine não alinharam pelos franceses, mas o poderio dos jugoslavos foi inquestionável, que viriam a encontrar uma defesa de betão na final de Paris, disputada no dia 10 de Julho de 1960.

Graças ao lendário guarda-redes russo Lev Yashin, os jugoslavos viriam a marcar apenas um golo, por intermédio de Milan Galic, em 90 minutos de domínio. O tento de Slava Metreveli levou o jogo para prolongamento, numa fase em que a Jugoslávia acusou algum cansaço. Viktor Ponedelnik, com um cabeceamento certeiro, viria a dar o primeiro e único troféu aos soviéticos.

"Há jogos e golos realmente especiais, que marcam o auge da carreira de um jogador", disse Ponedelnik após a final, acrescentando: "Foi um momento marcante de toda a minha vida desportiva". Felizmente, este era o começo de um rol de momentos marcantes que viriam a nortear a história dos Campeonatos da Europa.

Última actualização: 28-09-14 3.17CET

https://pt.uefa.com/uefaeuro/season=1960/overview/index.html#1960+sonho+delaunay+concretiza

Resultado da final

A final - 10-07-1960
URSS2-1Jugoslávia
 
  • URSS vence no prolongamento
  • Estádio: Parc des Princes
  • Local: Paris (FRA)
 

Calendário

Fase de qualificação

Fase a eliminar

Final