O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Cinismo "laranja" surpreende campeão mundial

Holanda 3-0 Itália
Os holandeses assumiram a liderança do Grupo C e interromperam 30 anos sem vitórias sobre a Itália em grande estilo.

Wesley Sneijder festeja a obtenção do segundo golo da Holanda
Wesley Sneijder festeja a obtenção do segundo golo da Holanda ©Getty Images

A Holanda conseguiu o primeiro grande resultado deste UEFA EURO 2008, ao bater de forma clara a Itália por 3-0, na jornada de abertura do Grupo C. Numa partida entre fortes candidatos ao título, os holandeses foram melhores em todos os aspectos e aplicaram aos transalpinos a mesma receita que estes costumam utilizar, um meio-campo forte, uma defesa coesa e um contra-ataque "cínico" e letal.

O grande jogo desta primeira jornada do Campeonato da Europa começou de forma frenética, com as duas equipas a entrarem a todo o gás como que a tentarem intimidar o adversário. Destaque especial para a Itália que, um pouco ao invés do que costuma fazer, assumiu o comando das operações iniciais, com diversas movimentações ofensivas.

EURO 2008: Tudo o que precisa saber

Ao contrário, a habitualmente ofensiva Holanda começou, aos poucos, a segurar mais a bola na intermediária, com menos elementos na frente de ataque. Uma situação que se manteve durante os primeiros 20 minutos, altura em que a Itália recuou um pouco, tapando os caminhos em frente à sua grande área e tentando, agora sim, o contra-golpe, com os velozes alas Mauro Camoranesi e Antonio Di Natale.

Estas alternâncias de domínio deram emoção à partida, mas a eficácia caiu apenas para o lado da Holanda. Aos 12 minutos, Camoranesi centrou para o coração da área, onde Luca Toni cabeceou com muito perigo, mas ao lado. Aos 17 foi a vez de a turma "laranja" dar o primeiro aviso. Dirk Kuyt serviu Ruud van Nistelrooy na perfeição, este isolou-se e ultrapassou Buffon, mas tropeçou e perdeu ângulo e tempo de remate. Esta foi uma primeira indicação do que viria a seguir.

Resumo do EURO 2008: Wesley Sneijder em destaque
Resumo do EURO 2008: Wesley Sneijder em destaque

Decorria o minuto 25 quando o marcador ganhou cor. Após jogada de insistência, Wesley Sneijder rematou forte do lado esquerdo e, em plena pequena área, Van Nistelrooy desviou para o 1-0. A Holanda evidenciava agora a sua veia ofensiva e os transalpinos, surpreendentemente, revelavam alguma descoordenação defensiva. Algo que ficou patente aos 31 minutos. Quando a Itália se balanceava no ataque, aconteceu o 2-0, por Sneijder. Giovanni van Bronckhorst fugiu pela esquerda num rápido contra-ataque, virou de flanco para Kuyt na direita e este, de primeira, assistiu Sneijder na área, que facturou com um remate acrobático.

Resumo: Os melhores golos do EURO 2008
Resumo: Os melhores golos do EURO 2008

Antes do intervalo mais duas grandes situações. Aos 42 minutos, Rafael van der Vaart fez um passe rasgado fantástico que isolou Van Nistelrooy e este permitiu a defesa de Gianluigi Buffon. Grande oportunidade desperdiçada. Na resposta, em cima do intervalo, Di Natale recolheu a bola à entrada da área holandesa e rematou forte rente à barra da baliza de Edwin van der Sar. Uma primeira parte surpreendente, com a Itália a provar um pouco do seu "veneno" habitual perante uma Holanda eficaz.

Na etapa complementar, o treinador Roberto Donadoni tirou Marco Materazzi e lançou Fabio Grosso, para dar mais acutilância ofensiva à sua equipa, mas a verdade é que a Holanda continuou a controlar as operações, apesar do maior domínio territorial transalpino e da entrada de Alessandro Del Piero, à passagem da hora de jogo. O meio-campo "laranja" esteve sempre muito bem na ocupação dos espaços e foi inteligente nas trocas de bola.

Del Piero foi, nesta fase, o jogador em maior destaque, a fabricar espaços na grande área holandesa onde não existiam e a rematar algumas vezes para defesas atentas de Van der Sar. Luca Toni, aos 75 minutos, a passe do entrado Antonio Cassano, esteve quase a marcar, mas o atacante, isolado, atirou por cima da barra, quando tentava fazer o chapéu ao guardião contrário. Logo a seguir, numa ponta final de jogo emocionante, Fabio Grosso obrigou Van der Sar a excelente defesa, aos 77 minutos, com um remate em plena grande área, mas o veterano guarda-redes evitou o tento. O mesmo acontecendo com um livre de Andrea Pirlo, no melhor período italiano.

Mas estava escrito que desta feita seria a Holanda a jogar no erro adversário, e o 3-0 haveria de surgir aos 79 minutos. Num rápido contra-ataque, Buffon ainda evitou o tento de Kuyt, mas este acabou por centrar para Van Bronckhorst, que cabeceou para o fundo da baliza. Estava feito o resultado mais dilatado até então no EURO, com a Holanda a bater a Itália pela primeira vez em 30 anos.

EURO 2008: Equipa do Torneio

"Onzes"

Equipa da Holanda alinhada antes do jogo com a Itália
Equipa da Holanda alinhada antes do jogo com a ItáliaAFP via Getty Images

Holanda: Van der Sar (c); Van Bronckhorst, Mathijsen, Boulahrouz (Heitinga 77), Ooijer; Sneijder, Engelaar, Van der Vaart, De Jong, Kuyt (Afellay 81); Van Nistelrooy (Van Persie 70)
Suplentes: Timmer, Stekelenburg, De Zeeuw, Robben, Melchiot, Bouma, De Cler, Huntelaar, Vennegoor of Hesselink
Seleccionador: Marco van Basten

Itália: Buffon (c); Zambrotta, Materazzi (Grosso 54), Barzagli, Panucci; Gattuso, Pirlo, Ambrosini; Di Natale (Del Piero 64), Toni, Camoranesi (Cassano 75)
Suplentes: Amelia, De Sanctis, Chiellini, Gamberini, De Rossi, Borriello, Quagliarella, Perrotta, Aquilani
Seleccionador: Roberto Donadoni

Árbitro: Peter Fröjdfeldt (Suécia)

Melhor em Campo: Wesley Sneijder (Holanda)