O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Bélgica - Portugal no UEFA EURO 2020: retrospectiva, factos e estatísticas

Bélgica e Portugal defrontam-se pela primeira vez num jogo de uma fase a eliminar nos oitavos-de-final do UEFA EURO 2020, no Estadio La Cartuja, em Sevilha.

Gonçalo Guedes e Eden Hazard durante um amigável entre Bélgica e Portugal em 2018
Gonçalo Guedes e Eden Hazard durante um amigável entre Bélgica e Portugal em 2018 AFP via Getty Images

Bélgica e Portugal defrontam-se pela primeira vez num grande torneio nos oitavos-de-final do UEFA EURO 2020, no Estadio La Cartuja, em Sevilha.

• Ambas as equipas marcaram sete golos na fase de grupos. A Bélgica venceu os três jogos e terminou no primeiro lugar do Grupo B, enquanto, Portugal, detentor do título, teve de se contentar com o terceiro lugar no Grupo F, atrás da França e da Alemanha, isto apesar dos cinco golos apontados pelo melhor marcador de sempre do EURO, Cristiano Ronaldo,.

• O vencedor desta eliminatória defrontará a Itália nos quartos-de-final, na Football Arena Munich, a 2 de Julho.

Confrontos anteriores

Veja todos os golos de  Ronaldo no EURO 2020
Veja todos os golos de Ronaldo no EURO 2020

• Este é o primeiro encontro das duas equipas num Campeonato da Europa, embora tenham disputado seis jogos na qualificação, mais recentemente rumo ao UEFA EURO 2008. Ronaldo marcou duas vezes na vitória em casa por 4-0 em Lisboa, antes de Portugal triunfar por 2- 1 em Bruxelas graças a um golo de Hélder Postiga aos 64 minutos.

• Estas foram as primeiras vitórias de Portugal no EURO sobre a Bélgica, que venceu em casa e empatou fora no apuramento para as edições de 1972 e de 1980. Em 1971, Raoul Lambert marcou duas vezes no triunfo em casa por 3-0, em Bruxelas, e também apontou o golo dos visitantes no empate 1-1 em Lisboa; a Bélgica terminou depois em terceiro lugar na fase final. Houve também empate 1-1 em Lisboa em Outubro de 1978, antes de uma vitória belga por 2-0, em Bruxelas, 12 meses depois. A Bélgica chegou depois à final do torneio de 1980, disputado em Itália.

• A Bélgica também saiu ganhou no outro jogo oficial entre as duas equipas, na qualificação para o Mundial de 1990; após outro empate 1-1 em Lisboa, seguiu-se uma vitória belga por 3-0 em Bruxelas. Marc Van Der Linden assinou três dos quatro golos da sua equipa nesses dois jogos, a caminho da fase final, em Itália.

• Os dois últimos jogos entre ambos os países foram ambos amigáveis. Ronaldo marcou o golo da vitória de Portugal por 2-1 a 29 de Março de 2016, em Leiria, e Romelu Lukaku fez o tento da Bélgica; mais recentemente, a 2 de Junho de 2018, houve igualdade 0-0 em Bruxelas.

• No total, Portugal venceu seis dos 18 jogos entre as duas selecções, houve cinco vitórias na Bélgica e sete empates; os belgas marcaram 22 golos, mais um do que Portugal.

Factos do EURO: Bélgica

• Esta é a segunda presença consecutiva da Bélgica na fase final do Campeonato da Europa da UEFA, sexta no total.

• O melhor que os Diabos Vermelhos conseguiram nesta competição foi chegar à final em 1980, quando perderam com a República Federal da Alemanha, por 2-1, em Roma.

• Em 2016, na primeira participação da Bélgica na fase final do EURO desde que co-organizou o UEFA EURO 2000 com os Países Baixos, a equipa dirigida por Wilmots ficou no segundo lugar do Grupo E e bateu a Hungria por 4-0 nos oitavos-de-final – o seu maior triunfo numa fase final do EURO –, mas não evitou derrota frente ao País de Gales, por 3-1, nos quartos-de-final.

• Desta feita, a equipa de Roberto Martínez venceu os dez jogos da qualificação no Grupo I, elevando para oito os países que conseguiram alcançar a fase final com um registo perfeito, proeza que a Itália também alcançou rumo ao UEFA EURO 2020. Das seis selecções anteriores que venceram todos os jogos do apuramento, só a Espanha, em 2012, alcançou o título.

• A triunfo por 9-0 sobre San Marino, a 10 de Outubro de 2019, é o maior de sempre da da Bélgica num Campeonato da Europa.

• A Bélgica foi a equipa mais concretizadora da qualificação com 40 golos apontados em dez jogos e 15 jogadores diferentes a marcarem.

• Os belgas sofreram apenas três golos, o melhor registo a par da Turquia.

• Eden Hazard e Kevin De Bruyne fizeram sete assistências na qualificação, menos uma apenas do que o holandês Memphis Depay (oito). Hazard apontou cinco golos e De Bruyne quatro; Romelu Lukaku fez sete tentos e quatro assistências.

• A Bélgica aumentou a série de vitórias para 13 na fase final ao bater a Rússia (3-0) e a Finlândia (2-0) em São Petersburgo, antes e depois do triunfo por 2-1 sobre a Dinamarca, em Copenhaga. Terminou com seis pontos de vantagem no topo do Grupo B.

• O único jogo da Bélgica em Sevilha foi um empate 1-1 com a Espanha, no Estadio Ramón Sánchez-Pizjuán, na qualificação para o EURO '96.

• O registo da Bélgica no Campeonato do Mundo de 1982 em Espanha foi de V2 E1 D2; três desses jogos foram disputados no Camp Nou, em Barcelona, tendo os outros dois decorrido no Nuevo Estadio, em Elche.

• O registo total da Bélgica em Espanha é de V3 E4 D8 e, na mais recente visita, perdeu por 5-0 no Riazor, na Corunha, no apuramento para o Mundial de 2010, em Setembro de 2009. Thomas Vermaelen, Jan Vertonghen e Eden Hazard foram titulares nessa partida.

Factos do EURO: Portugal

Bruno Fernandes: "É um privilégio jogar com Ronaldo"
Bruno Fernandes: "É um privilégio jogar com Ronaldo"

• A vitória nas meias-finais sobre o País de Gales, por 2-0, foi a única de Portugal no UEFA EURO 2016 dentro dos 90 minutos. Antes da primeira jornada, este tinha sido o único dos oito jogos anteriores em fases finais do EURO que não terminara empatado ao fim de 90 minutos.

• No UEFA EURO 2016, a equipa de Fernando Santos terminou em terceiro lugar no Grupo F, atrás da Hungria e da Islândia, tendo empatado os três jogos. Venceu depois a Croácia por 1-0, após prolongamento, nos oitavos-de-final, e a Polónia por 5-3, no desempate por penáltis, após o embate dos quartos-de-final ter ter terminado empatado 1-1. Bateu depois o País de Gales por 2-0 nas meias-finais e a anfitriã França na final, por 1-0, graças a um golo de Eder marcado no prolongamento.

• Fernando Santos guiou depois Portugal à vitória na primeira edição da UEFA Nations League em 2019, em que os anfitriões venceram a Suíça, por 3-1, nas meias-finais, antes de baterem os Países Baixos, por 1-0, na final.

• Portugal ficou em segundo no Grupo B da qualificação para o UEFA EURO 2020, tendo terminado a três pontos da Ucrânia e com mais três do que a Sérvia; empatou os seus dois primeiros jogos, ambos em casa, contra a Ucrânia (0-0) e a Sérvia (1-1), mas venceu cinco dos seis seguintes (D1).

• Cristiano Ronaldo marcou 11 golos na qualificação, menos um do que o melhor marcador, Harry Kane, de Inglaterra.

• Ronaldo marcou nos três jogos de Portugal no UEFA EURO 2020, tendo feito dois golos à Hungria, na primeira jornada (3-0), em Budapeste, e à França (2-2) a fechar a fase de grupos – convertendo um penálti ante os húngaros e dois contra os gauleses – antes e depois do golo apontado na derrota de Portugal por 4-2 diante da Alemanha.

• A derrota por 4-2 em Munique frente à Alemanha, na segunda jornada, num jogo em que Portugal esteve em vantagem por 1-0, foi apenas a segunda em 25 jogos do EURO (V16 E7); a outra, por 2-1, aconteceu na Ucrânia, a 14 de Outubro de 2019, no apuramento.

• Ronaldo é o jogador com mais jogos em fases finais do EURO (24). Melhor marcador da competição (qualificação e fase final), com 45 golos, é também o principal artilheiro na fase final com 14 remates certeiros golos. Os dois apontados contra a Hungria, na primeira jornada, fizeram com que fugisse a Michel Platini, com quem dividiu o recorde de nove.

• Portugal está a disputar o seu sétimo EURO consecutivo e o oitavo no total.

• Este é o primeiro encontro de Portugal no Estadio La Cartuja, embora já tenha jogado duas vezes em Sevilha contra a Espanha: perdeu ambas as partidas, no Campo de la Reina Victoria em 1923 (0-3) e no Estadio de la Exposición em 1929 (0-5).

• Portugal venceu apenas por uma vez em solo espanhol, mais concretamente quando goleou Andorra por 7-1, em Lleida, num jogo de apuramento para o Campeonato do Mundo disputado em Setembro de 2001. Esse é o único encontro realizado por Portugal no país que não diante da Espanha, adversária frente à qual apresenta um registo de E5 D10. No entanto, as últimas cinco visitas terminaram em empates, mais recentemente 0-0 no Estádio Metropolitano, em Madrid, a 4 de Junho deste ano; a derradeira derrota em Espanha foi por 1-0, no Santiago Bernabéu, em Abril de 1958.

Ligações e curiosidades

Golos clássicos da Bélgica no EURO
Golos clássicos da Bélgica no EURO

• Jogaram em Portugal:
Jan Vertonghen (Benfica 2020–)
Axel Witsel (Benfica 2011–12)

• Jogaram na Bélgica:
William Carvalho (Cercle Brugge 2012–13 empréstimo)

• Jogaram juntos:
Kevin De Bruyne e Rúben Dias (Manchester City 2020–)
Kevin De Bruyne e Bernardo Silva (Manchester City 2017–)
Leander Dendoncker e Rui Patrício, Rúben Neves e João Moutinho (Wolves 2018–)
Leander Dendoncker e Nélson Semedo (Wolves 2020–)
Leander Dendoncker e Rúben Neves (Wolves 2017–)
Jason Denayer e Anthony Lopes (Lyon 2018–)
Thomas Meunier e Raphaël Guerreiro (Dortmund 2020–)
Axel Witsel e Raphaël Guerreiro (Dortmund 2018–)
Thorgan Hazard e Raphaël Guerreiro (Dortmund 2019-)
Jan Vertonghen e Rafa Silva (Benfica 2020–)
Yannick Carrasco e João Félix (Atlético 2020–)
Leander Dendoncker e Diogo Jota (Wolves 2018–20)
Michy Batshuayi e Raphaël Guerreiro (Dortmund 2018)
Jan Vertonghen e Rúben Dias (Benfica 2020)
Romelu Lukaku e Diogo Dalot (Manchester United 2018/19)
Youri Tielemans e João Moutinho (Mónaco 2017/18)
Yannick Carrasco e João Moutinho (Mónaco 2013–15)
Yannick Carrasco e Bernardo Silva (Mónaco 2014/15)
Thomas Meunier e Gonçalo Guedes (Paris Saint-Germain 2017)
Michy Batshuayi e Gonçalo Guedes (Valência 2018–19)
Leander Dendoncker e Diogo Jota (Wolves 2018–20)

• De Bruyne bateu Anthony Lopes na vitória do Lyon, por 3-1, sobre o Manchester City, nos quartos-de-final da UEFA Champions League de 2019/20.

• Bruno Fernandes marcou de grande penalidade a Simon Mignolet no triunfo do Manchester United sobre o Club Brugge, por 5-0, na segunda mão dos 16 avos-de-final da UEFA Europa League de 2019/20.

• O golo inaugural de Bernardo Silva ajudou o Mónaco a vencer por 2-1 no terreno do Tottenham na primeira jornada da UEFA Champions League 2016/17; Toby Alderweireld fez o golo do clube inglês.

• Dois tentos de Dries Mertens ajudaram o Nápoles a bater em casa o Benfica, por 4-2, na segunda jornada da fase de grupos da UEFA Champions League de 2016/17; Gonçalo Guedes fez o primeiro golo da equipa portuguesa.

• Ronaldo marcou de penálti a Thibaut Courtois na vitória do Real Madrid sobre o Atlético, por 4-1, após prolongamento, na final da UEFA Champions League de 2014.

• Ronaldo também marcou a Mignolet no triunfo do Real Madrid no terreno do Liverpool, por 3-0, na fase de grupos da UEFA Champions League de 2014/15.

• Carrasco marcou pelo Atlético na final da UEFA Champions League de 2016, em Milão, frente a uma equipa do Real Madrid que incluía Pepe e Ronaldo; este último converteu o penálti decisivo no desempate após uma igualdade 1-1.

• André Silva fez o golo do Porto no empate 1-1 em casa frente à Roma na primeira mão do "play-off" da UEFA Champions League de 2016/17; Vermaelen foi expulso nos visitantes.

Os golos de Ronaldo em cinco EUROs
Os golos de Ronaldo em cinco EUROs

Desempates por penáltis

• O registo da Bélgica em desempates por penáltis em jogos oficiais é V1 D0:
5-4 Espanha, quartos-de-final do Mundial de 1986

• O registo de Portugal em desempates por penáltis em jogos oficiais é V3 D2:
6-5 Inglaterra, quartos-de-final do UEFA EURO 2004
3-1 Inglaterra, quartos-de-final do Mundial de 2006
2-4 Espanha, meias-finais do UEFA EURO 2012
5-3 Polónia, quartos-de-final do UEFA EURO 2016
0-3 Chile, meias-finais da Taça das Confederações de 2017

Últimas notícias

Bélgica

• Ao vencer a Dinamarca por 2-1 em Copenhaga, na segunda jornada, a Bélgica tornou-se na primeira equipa a recuperar de uma desvantagem e vencer um jogo no UEFA EURO 2020. O triunfo seguinte por 2-0 sobre a Finlândia, em São Petersburgo, reforçou o seu registo perfeito nesta competição, incluindo a qualificação, para 13 vitórias em 13 partidas, com 47 golos marcados e apenas quatro sofridos.

• A vitória da Bélgica por 3-0 sobre a Rússia, na primeira jornada, igualou a sua maior num jogo da fase de grupos da fase final do EURO, pelo mesmo resultado, frente à República da Irlanda na segunda jornada do UEFA EURO 2016.

• A Bélgica tem o plantel mais experiente do UEFA EURO 2020, pois conta agora com cinco jogadores com 100 ou mais internacionalizações. Dries Mertens juntou-se a Jan Vertonghen, Axel Witsel, Toby Alderweireld e Eden Hazard ao chegar à centena frente à Dinamarca.

• A equipa de Roberto Martínez empatou 1-1 com a Grécia no primeiro dos dois jogos amigáveis pré-UEFA EURO 2020 em Bruxelas, a 3 de Junho. O golo de Thorgan Hazard na primeira parte revelou-se insuficiente para a vitória, mas voltou aos triunfos três dias mais tarde ao derrotar a Croácia, por 1-0, graças ao 60º golo de Romelu Lukaku pela selecção.

• Lukaku fez dois golos frente à Rússia e bisou pela 17ª pela Bélgica; o avançado marcou também dois "hat-tricks". O tento contra a Finlândia foi o 63º pelo seu país.

• O golo de Thomas Meunier frente à Rússia foi o segundo seguido do lateral numa fase final de grandes torneios, pois tinha marcado pela Bélgica frente à Inglaterra no jogo de atribuição do terceiro lugar do Campeonato do Mundo de 2018 (2-0) – num jogo também disputado no Estádio de São Petersburgo.

• O golo da vitória apontado por Kevin De Bruyne sobre a Dinamarca foi o seu primeiro na fase final do EURO à sexta participação, e o terceiro em grandes torneios, pois também marcou em no Campeonato do Mundo de 2014 e 2018. O tento do empate apontado por Thorgan Hazard – com assistência de De Bruyne, entrado ao intervalo – foi o seu primeiro numa competição internacional de selecções.

• Os Red Devils venceram 22 dos últimos 26 jogos. A única derrota nessa sequência foi frente à Inglaterra, em Wembley, na UEFA Nations League, a 11 de Outubro de 2020 (1-2), o que faz com que estejam sem perder nos últimos 12 (V10 E2). Apesar desse revés, a Bélgica qualificou-se para a fase final da UEFA Nations League, em Itália, a disputar no final deste ano, e vai defrontar a campeã mundial França na segunda meia-final, em Turim, a 7 de Outubro.

• A convocatória da Bélgica contém os recém-coroados campeões das ligas de Inglaterra (De Bruyne, Manchester City), Itália (Lukaku, Inter) e Espanha (Yannick Carrasco, Atlético), bem como dois campeões belgas pelo Club Brugge, Simon Mignolet e Hans Vanaken. Também há três vencedores de taças nacionais em 2020/21 em dois clubes: Dortmund (Thorgan Hazard, Meunier e Witsel) e Leicester City (Timothy Castagne, Dennis Praet e Youri Tielemans, autor do golo da vitória na final).

• Quinze dos 23 convocados da Bélgica para o UEFA EURO 2016 e 18 dos participantes no Campeonato do Mundo de 2018 foram chamados para participar neste torneio. As caras novas no UEFA EURO 2020 são Vanaken, Castagne, Praet, Matz Sels, Leandro Trossard e Jérémy Doku.

• Castagne foi dispensado na sequência de ter sofrido fracturas na face durante o jogo de estreia da Bélgica com a Rússia.

• Os 24 jogadores de campo da Bélgica já estiveram em acção na fase de grupos; apenas os guarda-redes suplentes Mignolet e Sels por ainda não jogaram.

Portugal

• O capitão de Portugal, Cristiano Ronaldo, terminou no tipo dos melhores marcadores do UEFA EURO 2020 no fim da fase de grupos com cinco golos, tornando-se no primeiro jogador português a marcar em cada um dos três jogos da fase de grupos numa fase final de um EURO.

• O bis de Ronaldo frente à Hungria, na primeira jornada, manteve o seu recorde de marcar em todas as fases finais que disputou – 11 no total: cinco no Campeonato da Europa, quatro no Campeonato do Mundo, uma na Taça das Confederações e uma na UEFA Nations League. Os dois golos do jogador de 36 anos contra a França aumentaram a sua contagem para 26 em 47 jogos no torneio, 14 dos quais são recorde em fases finais.

• O segundo penálti de Ronaldo contra a França foi o seu tento número 109 por Portugal em 178 jogos, igualando o recorde mundial de golos em partidas internacionais que pertencia ao iraniano Ali Daei desde 2006 – e o 88º em 127 jogos oficiais pela selecção.

• A derrota com a Alemanha em Munique foi apenas a segunda de Portugal nos últimos 18 jogos. As 11 vitórias dessa série incluem uma por 4-0 sobre Israel em Lisboa, a 9 de Junho, em que Bruno Fernandes marcou em duas ocasiões e Ronaldo uma vez, e que aconteceu cinco antes do empate sem golos frente à Espanha, em Madrid.

• Pedro Gonçalves, melhor marcador da Liga portuguesa de 2020/21 com 23 golos pelo campeão Sporting, estreou-se pela selecção nesse jogo frente à Espanha, antes de o guarda-redes Rui Silva ter seguido o seu exemplo com 90 minutos jogados na vitória sobre Israel. Nenhum dos jogadores jogou ainda no UEFA EURO 2020.

• O golo de Diogo Jota frente à Alemanha foi o seu sétimo por Portugal, todos em jogos oficiais. Juntou-se a Ronaldo, Pepe, Renato Sanches e Raphaël Guerreiro, autor de um tento na ronda inaugural, como os únicos jogadores do plantel de Portugal no UEFA EURO 2020 a terem marcado na fase final do EURO.

• No final da fase de grupos, Portugal contava com os quatro participantes do UEFA EURO 2020 com mais jogos em fases finais do EURO, com o recorde de Ronaldo de 24 a ser seguido de Pepe e João Moutinho, cada um com 18, e Rui Patricio com 15.

• Ronaldo foi o melhor marcador da Serie A em 2020/21 com 29 golos ao serviço da Juventus, pela qual também ganhou a Taça de Itália. André Silva, seu colega de ataque, também teve uma excelente época e apontou 28 golos na Bundesliga alemã com a camisola do Eintracht Frankfurt.

• Dois elementos da convocatória de Portugal para o UEFA EURO 2020 – Rúben Dias e Bernardo Silva – ganharam a Premier League inglesa em 2020/21, enquanto José Fonte e Sanches, dupla do LOSC Lille, venceu o título em França e João Félix conquistou a Liga espanhola com o Atlético. Para além de Ronaldo, também Guerreiro (Dortmund) e Danilo (Paris Saint-Germain) conquistaram taças nacionais.

• Outro jogador do Manchester City, João Cancelo, foi dispensado dos convocados, por doença, na véspera do torneio e substituído por Diogo Dalot, jogador que participou no recente Campeonato da Europa de Sub-21, em que Portugal terminou como vice-campeão atrás da Alemanha.

• Dos seis jogadores que actual em Portugal, três são do campeão Sporting: João Palhinha e o jovem Nuno Mendes juntaram-se a Pedro Gonçalves como novos internacionais.

• Onze elementos da campanha vitoriosa de Portugal no UEFA EURO 2016, também liderada pelo seleccionador Fernando Santos, repetem a presença nesta convocatória para tentar revalidar o título: Ronaldo, Rui Patrício, Fonte, Pepe, Guerreiro, Danilo, Moutinho, Rafa Silva, Sanches, William Carvalho e Anthony Lopes.

• Os 16 jogadores que entraram em campo por Portugal na conquista da UEFA Nations League 2019, disputada em casa, foram chamados para o UEFA EURO 2020, entre os quais Gonçalo Guedes, autor do golo do triunfo na final frente aos Países Baixos.

Descarregue a app do EURO 2020!