O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Dias com mais golos na história do EURO

Os dois dias com mais golos na história da fase final aconteceram no UEFA EURO 2020.

A Espanha goleou a Eslováquia e garantiu o apuramento
A Espanha goleou a Eslováquia e garantiu o apuramento POOL/AFP via Getty Images

Pela segunda vez no espaço de uma semana, um só dia de acção no EURO produziu uma chuva de golos, recordes e mais drama do que seria de esperar.

A última jornada do Grupo E e F, na quarta-feira, tinham fixado um novo máximo de golos num só dia na história da fase final (18). Apenas cinco dias volvidos, também o recorde de golos na fase a eliminar foi batido.

O UEFA.com recorda os seis dias em que se registaram mais golos na competição.

23 de Junho de 2021: 18 golos (quatro jogos)

Grupo E: Eslováquia 0-5 Espanha, Suécia 3-2 Polónia
Grupo F: Alemanha 2-2 Hungria, Portugal 2-2 França

Veja o bis de Forsberg frente à Polónia
Veja o bis de Forsberg frente à Polónia

Havia uma vaga ideia do que estava para vir quando o sueco Emil Forsberg deu o pontapé de saída com o segundo golo mais rápido da história do EURO, na vitória por 3-2 sobre a Polónia, cujas esperanças de apuramento ficaram pelo caminho pelo golo de Viktor Claesson aos 94 minutos. Enquanto isso, a Espanha alcançou a maior vitória na fase final ao golear a Eslováquia por 5-0.

Mais oito golos marcados nos últimos jogos do Grupo F. Portugal, num jogo em que Cristiano Ronaldo igualou o recorde internacional de golos de Ali Daei, ocupou todas as quatro posições do grupo em várias fases do empate 2-2 com a França, enquanto a Alemanha precisou de um impulso tardio de Leon Goretzka para se qualificar com um empate 2-2 contra a Hungria.

28 de Junho de 2021: 14 golos (dois jogos)

Oitavos-de-final: Croácia 3-5 Espanha (ap), França 3-3 Suíça (pens: 4-5)

Apenas cinco dias após se ter registado o dia mais goleador na história do EURO, também o máximo da fase a eliminar foi batido, com os dois jogos a terem muitas semelhanças ao longo dos 90 minutos. A Croácia e a Espanha foram para o intervalo empatadas, mas a "La Roja" chegou ao 3-1 a 13 minutos dos 90, antes dos suplentes Mislav Oršić e Mario Pašalić facturarem nos últimos cinco minutos e obrigarem a um prolongamento. Nos 30 minutos adicionais, Álvaro Morata e Mikel Oyarzabal acabaram por dar o apuramento à Espanha.

Também a França esteve a ganhar por 3-1, com Karim Benzemaa bisar, mas o segundo golo de Haris Seferović e o remate certeiro de Mario Gavranović fizeram o empate. O prolongamento não decidiu nada e o vencedor só foi encontrado nos desempate por penalties, com Yann Sommer a defender o remate de Kylian Mbappé e a dar à Suíça a sua primeira vitória na fase a eliminar do EURO.

21 de Junho de 2000: 14 golos (quatro jogos)

Grupo C: Jugoslávia 3-4 Espanha, Eslovénia 0-0 Noruega
Grupo D: Dinamarca 0-2 República Checa, França 2-3 Países Baixos

18 de Junho de 1996: 13 golos (quatro jogos)

Grupo A: Escócia 1-0 Suíça, Países Baixos 1-4 Inglaterra
Grupo B: França 3-1 Bulgária, Roménia 1-2 Espanha

6 de julho de 1960: 12 golos (dois jogos)

Meias-finais: França 4-5 Jugoslávia, Checoslováquia 0-3 USSR

19 de Junho de 1996: 12 golos (quatro jogos)

Grupo C: Rússia 3-3 República Checa, Itália 0-0 Alemanha
Grupo D: Croácia 0-3 Portugal, Turquia 0-3 Dinamarca

Descarregue a app do EURO