O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

País de Gales - Dinamarca no UEFA EURO 2020: retrospectiva, factos e estatísticas

País de Gales e Dinamarca defrontam-se pela primeira vez num grande torneio de selecções, nos oitavos-de-final do UEFA EURO 2020 a ter lugar em Amesterdão.

A Dinamarca venceu duas vezes o País de Gales na UEFA Nations League em 2018
A Dinamarca venceu duas vezes o País de Gales na UEFA Nations League em 2018 Getty Images

País de Gales e Dinamarca defrontam-se pela primeira vez num grande torneio de selecções, com o desafio dos oitavos-de-final do UEFA EURO 2020 a ter lugar em Amesterdão.

• Enquanto o País de Gales está na fase a eliminar do EURO pela segunda vez consecutiva, e no global, a Dinamarca ultrapassou a fase de grupos pela primeira vez nos últimos 17 anos.

País de Gales - Dinamarca: o seu último encontro
País de Gales - Dinamarca: o seu último encontro

• As duas equipas terminaram no segundo lugar graças à diferença de golos, com o País de Gales a ficar a quatro pontos da Itália no Grupo A, enquanto a Dinamarca tornou-se na primeira equipa a atingir a fase a eliminar do EURO após perder os dois primeiros jogos, graças a uma vitória memorável sobre a Rússia na terceira jornada, ficando atrás da Bélgica no Grupo B.

• O vencedor deste duelo defronta Países Baixos ou República Checa nos quartos-de-final, em Baku, a 3 de Julho.

Jogos anteriores

• Os dez jogos entre ambos nunca terminaram empatados, com a Dinamarca a somar seis vitórias e o País de Gales quatro.

• A Dinamarca ganhou os dois mais recentes, ao bater o País de Gales duas vezes na UEFA Nations League, no Outono de 2018. Christian Eriksen bisou na vitória por 2-0 em Aarhus a 9 de Setembro, antes de Nicolai Jørgensen (42) e Martin Braithwaite (88) – na sua estreia a marcar pela selecção – facturarem em Cardiff, a 16 de Novembro, com o tento de Gareth Bale aos 89 minutos a ser mera consolação para o País de Gales.

• O outro jogo neste milénio foi um amigável em Brøndby, em Novembro de 2008, com Craig Bellamy a marcar o único golo da partida, dando ao País de Gales a única vitória nos últimos quatro duelos entre as duas equipas.

• Os países cruzaram-se em qualificações para o Campeonato da Europa da UEFA, com cada um a vencer por 1-0 em casa na campanha de 1988 – com apenas os dinamarqueses a alcançarem a fase final, na República Federal da Alemanha – antes de se registarem dois empates na qualificação para o UEFA EURO 2000. O País de Gales venceu por 2-1 em Copenhaga em Outubro de 1998, com novo golo de Bellamy a dar a vitória, mas perdeu por 2-0 em Liverpool em Junho do ano seguinte, com a formação nórdica a terminar no segundo lugar do grupo, atrás da Itália, e apurando-se para a fase final, ainda que através do "play-off".

Factos do EURO: País de Gales

Resumo do EURO 2016: País de Gales 3-1 Bélgica
Resumo do EURO 2016: País de Gales 3-1 Bélgica

• Depois da estreia em 2016, esta é a segunda presença consecutiva do País de Gales num Campeonato da Europa da UEFA. Os galeses tiveram uma estreia memorável, com a equipa orientada por Chris Coleman a terminar no primeiro lugar do grupo, à frente de Inglaterra, Eslováquia e Rússia, antes de eliminar a Irlanda do Norte (1-0) e a Bélgica (3-1) a caminho da primeira presença numa meia-final de uma competição organizada pela UEFA ou pela FIFA, de qualquer escalão ou género. Portugal revelou-se um adversário demasiado forte, venceu por 2-0 a caminho da conquista do título.

• O melhor desempenho anterior no País de Gales num EURO tinha acontecido em 1976, quando foi eliminado pela Jugoslávia nos quartos-de-final com um total de 3-1. Os galeses foram batidos por 2-0 na primeira mão em Zagreb, antes de empatarem 1-1 em Cardiff.

• A campanha de 2016 foi apenas a segunda participação do País de Gales na fase final de uma grande competição. Em 1958 tinha atingido os quartos-de-final do Campeonato do Mundo, onde foi batido por 1-0 pelo Brasil que viria a conquistar o título.

• Na qualificação para esta fase final, a equipa dirigida por Ryan Giggs conseguiu recuperar de duas derrotas nos três primeiros jogos e não perdeu nenhum dos últimos cinco desafios (3V 2E), terminando em segundo no Grupo E atrás da Croácia. Os galeses garantiram uma vaga na final ao triunfarem por 2-0 na recepção à Hungria no último jogo.

• Nesta fase final, uma equipa agora orientada pelo seleccionador-interino Robert Page empatou a um golo com a Suíça, antes de bater a Turquia por 2-0 na segunda ronda, com ambos os jogos a terem lugar em Baku. O País de Gales garantiu o apuramento apesar da derrota por 1-0 com a Itália em Roma, na última jornada do Grupo A.

• O único jogo do País de Gales na Johan Cruijff ArenA foi uma derrota por 2-0 frente aos Países Baixos num amigável em 2014, no qual Wayne Hennessey, Chris Gunter, Joe Allen e Jonny Williams alinharam.

• Os galeses perderam os últimos cinco jogos realizados nos Países Baixos, sempre frente aos anfitriões, com um total de 16 golos sofridos. Um tento de Dean Saunders no PSV Stadion, em Eindhoven, na qualificação para o Campeonato do Mundo de 1998, é o único da selecção britânica no país, num jogo que perdeu por 7-1.

Factos do EURO: Dinamarca

Golos clássicos da Dinamarca no EURO
Golos clássicos da Dinamarca no EURO

• Esta é a nona participação da Dinamarca no Campeonato da Europa da UEFA, mas apenas a segunda nas últimas quatro edições. Os nórdicos caíram na fase de grupos do UEFA EURO 2012, depois de terem sido terceiros no grupo, atrás da Alemanha e Portugal, com três pontos em três jogos.

• Os dinamarqueses foram batidos pelos vizinhos suecos no "play-off" de qualificação para o UEFA EURO 2016 com um total de 4-3 (1-2 f, 2-2 c).

• A Dinamarca venceu o EURO '92, foi quarta classificada em 1964 e chegou às meias-finais em 1984. A última vez que ultrapassou a fase de grupos foi em 2004, não evitando o triunfo por 3-0 pela República Checa nos quartos-de-final. Não ganha um jogo a eliminar no EURO desde a vitória por 2-0 sobre a Alemanha na final de 1992.

• Os dinamarqueses garantiram a presença no UEFA EURO 2020 graças ao segundo lugar no Grupo D, atrás da Suíça, apesar de não terem perdido nenhum dos oito jogos (V4 E4). Confirmaram a qualificação ao empatarem 1-1 com a República da Irlanda no último jogo.

• A Dinamarca é uma das cinco equipas que se qualificaram para o UEFA EURO 2020 sem derrotas, a par de Bélgica e Itália - que venceram todos os jogos – e de Espanha e Ucrânia. Foram a única das cinco selecções que não venceu o grupo.

• Åge Hareide, que conduziu a equipa ao sucesso na qualificação, foi substituído por Kasper Hjulmand na sequência do adiamento do UEFA EURO 2020. Já estava previsto que o antigo treinador do Nordsjælland substituísse Hareide depois da prova.

• Os três jogos da Dinamarca na fase de grupos realizaram-se no Estádio Parken, em Copenhaga, onde perdeu com Finlândia (0-1) e Bélgica (1-2) antes de alcançar um emocionante triunfo por 4-1 sobre a Rússia que garantiu o segundo lugar do grupo.

• Essa vitória sobre a Rússia colocou um ponto final na série de quatro jogos sem ganhar da Dinamarca em fases finais do EURO, e foi apenas o terceiro triunfo nos últimos 13 jogos em fases finais do EURO (E2 D8). Ainda assim, conta com cinco derrotas nos últimos sete jogos.

• Este é o primeiro jogo da Dinamarca na Johan Cruijff ArenA, apesar de ter disputado dez jogos em Amesterdão (W2 D2 L6), mais recentemente um empate a dois golos frente aos Países Baixos no Estádio Olímpico, em Setembro de 1989. O seu registo global no país é W2 D3 L9, e a última visita terminou com um empate a um golo no PSV Stadion, em Eindhoven, em Maio de 2008. O seu único jogo no Estádio Olímpico frente uma equipa que não os Países Baixos é uma vitória por 1-0 sobre o Luxemburgo, nos quartos-de-final da fase de qualificação do Campeonato da Europa da UEFA, em Dezembro de 1963.

Ligações e curiosidades

Resumo: glória dinamarquesa na final de 1992
Resumo: glória dinamarquesa na final de 1992

• Page, seleccionador do País de Gales, fou suplente não-utilizado na vitória por 2-0 da Dinamarca em Anfield em jogo de qualificação para o UEFA EURO 2000.

• O defesa galês Ben Davies esteve nos escalões de formação dos dinamarqueses do Viborg, entre 2001 e 2004.

• Os guarda-redes Danny Ward e Kasper Schmeichel são colegas no Leicester City desde 2018.

• Os galeses Davies e Joe Rodon são colegas do dinamarquês Pierre-Emile Højbjerg no Tottenham. Bale passou a época 2020/21 emprestado ao clube londrino.

• Mathias Jensen, do Brentford, e Connor Roberts e Ben Cabongo, doSwansea City, disputaram a final do "play-off" do Championship inglês 2020/21, a 29 de Maio, na qual a formação londrina, na qual Christian Nørgaard foi suplente não-utilizado, ganhou por 2-0 e garantiu a subida à Premier League.

• Os dois últimos golos de Bale no campeonato foram marcados a Schmeichel, a 23 de Maio, quando o Tottenham venceu por 4-2 em casa do Leicester, na última jornada da Premier League.

• Aaron Ramsey marcou a Schmeichel o terceiro golo com que o Arsenal venceu o Leicester por 4-3, na primeira jornada da Premier League 2017/18.

• Ethan Ampadu e Andreas Christensen fazem parte dos quadros do Chelsea desde 2017. Em oito jogos em que jogaram juntos nunca perderam (V7 E1).

Desempate nos penalties

Resumo do EURO '92: alegria dinamarquesa no desempate nas meias-finais
Resumo do EURO '92: alegria dinamarquesa no desempate nas meias-finais

• O País de Gales ainda não participou num desempate por penalties.

• O registo da Dinamarca no desempate por penalties é V2 D2:

4-5 v Espanha, meias-finais do Campeonato da Europa da UEFA de 1984

5-4 v Países Baixos, meias-finais do EURO '92

4-2 v México, fase de grupos da Taça das Confederações de 1995

2-3 v Croácia, oitavos-de-final do Campeonato do Mundo de 2018