O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Inglaterra 0-0 Escócia: divisão de pontos em Wembley

John Stones cabeceou ao poste na melhor ocasião de golo de um jogo entre velhos rivais que teve oportunidades de lado a lado, mas que terminou a zeros.

Veja os melhores momentos deste jogo em Wembley.
Resumo: Inglaterra 0-0 Escócia

Inglaterra e Escócia tiveram de se contentar com o nulo no Grupo D em Wembley. John Stones cabeceou ao poste na primeira parte, na melhor oportunidade dos ingleses, mas os escoceses também tiveram os seus lances de perigo num jogo bastante dividido.

Inglaterra-Escócia: como tudo aconteceu, reacções

O jogo em poucas palavras

Houve muita chuva em Londres, mas não foi de golos, apesar de oportunidades não terem faltado. Raheem Sterling e Mason Mount desperdiçaram as primeiras para a Inglaterra, numa primeira parte em que John Stones cabeceou ao poste com David Marshall batido, mas a Escócia não se limitou a defender. Jordan Pickford teve de se aplicar para negar o golo a Stephen O'Donnell.

Getty Images

A segunda parte não foi muito diferente, com oportunidades junto das duas balizas. Reece James cortou quase sobre a linha de golo um remate de Lyndon Dykes que levava a direcção da baliza inglesa, enquanto a Inglaterra dispôs de mais posse de bola, mas só em cima do minuto 90 conseguiu criar real perigo, num lance confuso na grande área contrária que a defesa escocesa conseguiu aliviar, mantendo assim vivo o sonho do apuramento.

Estrela do Jogo: Billy Gilmour (Escócia)

"Controlou o meio-campo, fez a ligação entre o jogo da Escócia e raramente perdeu a bola. Uma excelente actuação por parte do jovem de 20 anos."
Robbie Keane, Observador Técnico da UEFA

Conheça todas as Estrelas do Jogo Heineken do UEFA EURO 2020.

POOL/AFP via Getty Images

Reacções

Gareth Southgate, seleccionador da Inglaterra: "Foi uma noite frustrante. Mas há que dar muito mérito à Escócia. Quando não se consegue ganhar, também é importante não perder. Precisávamos de mais arrancadas a partir de trás e senti que o Marcus [Rashford] nos poderia conferir mais energia. Precisávamos de fazer algo para ganhar o jogo. Podemos olhar pelo que fizemos - a começar por mim - e perceber o que podemos fazer melhor."

Tyrone Mings, defesa da Inglaterra: "Estou feliz por termos conseguido mais um jogo sem sofrer golos, mas a verdade é que não jogámos com a intensidade devida e, muitas vezes, isso paga-se com a derrota o que, felizmente, acabou por não acontecer."

Steve Clarke, seleccionador da Escócia: "Foi uma noite positiva. Jogámos bem. Sei que tenho um bom grupo de jogadores e eles provaram isso esta noite. Estou muito satisfeito com este nosso grupo. Tivemos oportunidades para ganhar o jogo. A Inglaterra também teve os seus momentos e, olhando para o jogo, diria que quem não soubesse não poderia dizer quem era o favorito, o que acaba por ser um elogio para nós."

Andy Robertson, capitão da Escócia: "Tivemos algumas das maiores ocasiões de golo do jogo. Houve alturas em que controlámos muito bem a bola, frustrámos o adversário e, com um pouco mais de sorte, podíamos ter conquistado mais do que um ponto. Mas este ponto mantém-nos vivos na luta pelo apuramento e esse é um bom sentimento."

Principais estatísticas

  • A Inglaterra viu chegar ao fim uma série de sete jogos seguidos.
  • A Selecção dos Três Leões só sofreu um golo nos últimos oito jogos que disputou.
  • A Inglaterra não perde há dez jogos em fases de grupos de fases finais do EURO (seis vitórias, quatro empates). A última derrota foi frente à França, ao cair do pano, no EURO 2004.
  • Excluindo desempates por penáltis, a Escócia só ganhou dois dos últimos dez jogos que disputou (cinco empates, três derrotas).
  • A Escócia não marcou golos em seis dos últimos oito jogos que disputou em fases finais do EURO
  • O "onze" inicial da Inglaterra frente à Escócia tinha uma média de idades de 25 anos e 31 dias; trata-se da média de idades mais baixa de sempre alguma vez apresentada pela selecção inglesa em grandes torneios.

Equipas

Inglaterra: Pickford; James, Stones, Mings, Shaw; Rice, Phillips; Foden (Grealish 63), Mount, Sterling; Kane (Rashford 74)

Escócia: Marshall; McTominay, Hanley, Tierney; O'Donnell, McGinn, Gilmour (Armstrong 76), McGregor, Robertson; Dykes, Adams (Nisbet 86)

A seguir

República Checa-Inglaterra - Terça-feira, 22 de Junho
Croácia - Escócia - Terça-feira, 22 de Junho