O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Um olhar sobre a defesa da França

As conversas sobre a selecção gaulesa têm-se centrado no seu trio de ataque, mas será que o quarteto defensivo não merece igual respeito?

Benjamin Pavard e Presnel Kimpembe fazem parte de uma defensa da França que impressiona
Benjamin Pavard e Presnel Kimpembe fazem parte de uma defensa da França que impressiona POOL/AFP via Getty Images

Muito se tem falado da frente de ataque da França, mas determinante no triunfo por 1-0 sobre a Alemanha, em Munique, na terça-feira, foi também a classe do seu sector mais recuado.

Conheça as equipas: França
Conheça as equipas: França

Os alemães só conseguiram fazer um remate na direção da baliza francesa e os pupilos de Didier Deschamps somaram o quinto jogo seguido sem sofrer golos. Algo que a França não lograva há 13 anos. Uma prova clara de que, mesmo que consigam travar os seus avançados, para derrubarem a França não será fácil chegar à baliza de Hugo Lloris.

Pavard-Varane-Kimpembe-Hernández formam uma linha defensiva que não fica a dever nada à que brilhou no título mundial da França em 1998, formada por Thuram-Blanc-Desailly-Lizarazu, vista por muitos como a melhor de sempre dos 'Les Bleus'.

Siga tudo sobre o Hungria-França


Continuidade + Kimpembe

Presnel Kimpembe
Presnel Kimpembe Getty Images

Frente à Alemanha, a França entrou em campo com oito jogadores que foram titulares na final do Mundial 2018. Na defesa, só uma mudança: Presnel Kimpembe no lugar de Samuel Umtiti, ao lado de Raphaël Varane no centro.

Varane e Kimpembe já somam 14 jogos lado a lado pela sua selecção e o entendimento entre eles é cada vez melhor. Varane, que falhou a fase final do EURO 2016 devido a lesão, mas é agora o patrão do sector defensivo gaulês.

Para Kimpembe, esta é a sua primeira fase final de uma grande competição como titular. O esquerdino é o complemento perfeito para o estilo de jogo de Varane."

Quem precisa do quê para se apurar?

Defesas laterais

Lucas Hernández foi determinante no triunfo sobre a Alemanha
Lucas Hernández foi determinante no triunfo sobre a AlemanhaUEFA via Getty Images

Os laterais modernos são, por norma, muito ofensivos. Na França, porém, eles são, primeiro que tudo, defesas. Hernández e Benjamin Pavard até já jogaram como centrais a nível de clubes.

Mas isso não significa que não contribuam para o ataque. Foi de Hernández, até, o cruzamento para o autogolo de Mats Hummels que decidiu o jogo e Pavard marcou o melhor golo do último Mundial, frente à Argentina. Mas o seu papel principal é mesmo defender.

Defender como equipa

Ter N'Golo Kanté, Paul Pogba e Adrien Rabiot no meio-campo também ajuda, e os próprios avançados também cumprem o seu papel defensivo. Varane já disse até que estes eram os primeiros defesas e a verdade é que foi visível o empenho de Antoine Griezmann, Kylian Mbappé e Karim Benzema nas tarefas defensivas ante a Alemanha. Griezmann foi até o segundo jogador que mais correu (11.1km), só superado por Kanté.

Baixe a app do EURO