O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

EURO 2020: A República Checa vista pelo nosso repórter

O repórter do UEFA.com junto da República Checa, Ondřej Zlámal, analisa a equipa antes do UEFA EURO 2020

Tudo o que precisa de saber sobre a República Checa no EURO 2020.
Conheça as equipas: República Checa

Jogos no Grupo D

14/06: Escócia - República (Glasgow)
18/06: Croácia - República Checa (Glasgow)
22/06: República Checa - Inglaterra (Londres)

Todos os golos da República Checa a caminho do EURO 2020
Todos os golos da República Checa a caminho do EURO 2020

Perfil da equipa

Seleccionador: Jaroslav Šilhavý
Capitão: Vladimír Darida
Alcunha: Národní tým (Equipa Nacional)
Como se qualificou: segunda classificada do Grupo A (V5 E0 D3 GM13 GS11)
Melhor no EURO: vencedora (1976 como Checoslováquia; 1996 finalista vencida como República Checa)

Onde pode disputar os jogos a eliminar

Oitavos-de-final: Londres, Copenhaga, Budapeste, Sevilha ou Glasgow
Quartos-de-final: São Petersburgo, Munique, Roma ou Baku
Meias-finais: Londres
Final: Londres

Lista final de 26 convocados

Guarda-redes: Tomáš Vaclík (Sevilla), Tomáš Koubek (Augsburg), Aleš Mandous (Olomouc)

Defesas: Vladimír Coufal (West Ham), Pavel Kadeřábek (Hoffenheim), Ondřej Čelůstka (Sparta Praha), Tomáš Kalas (Bristol City), David Zima (Slavia Praha), Jan Bořil (Slavia Praha), Aleš Matějů (Brescia), Jakub Brabec (Viktoria Plzeň)

Médios: Lukáš Masopust (Slavia Praha), Vladimír Darida (Hertha Berlin), Tomáš Souček (West Ham), Antonín Barák (Verona), Alex Král (Spartak Moskva), Tomáš Holeš (Slavia Praha), Petr Ševčík (Slavia Praha), Jakub Jankto (Sampdoria), Adam Hložek (Sparta Praha), Jakub Pešek (Liberec), Michal Sadílek (Liberec)

Avançados: Patrik Schick (Leverkusen), Michael Krmenčík (PAOK), Matěj Vydra (Burnley), Tomáš Pekhart (Legia)

Resumo da final do EURO 1976: Checoslováquia bate a Alemanha
Resumo da final do EURO 1976: Checoslováquia bate a Alemanha

Repórter do UEFA.com junto da República Checa: Ondřej Zlámal

Este é o meu terceiro EURO. Comecei em 2012, onde os checos recuperaram de uma derrota na estreia para atingirem os quartos-de-final, sendo que os adeptos da Polónia aplaudiram a selecção checa após os comandados de Michal Bílek terem garantido o apuramento às custas dos co-anfitriões. O meu outro momento favorito aconteceu logo na primeira sessão de treino em Wroclaw, quando Petr Čech ordenou que o autocarro da equipa partisse sem ele para não desiludir as crianças que aguardavam pelo seu autógrafo. E aí ficou durante três horas!

Como joga

A República Checa nunca espera para ver o que o jogo vai dar e opta sempre por jogar um futebol positivo, veloz e apoiado por uma intensa pressão quando não tem a bola em seu poder. O seu jogo ofensivo é suportado por laterais subidos no terreno e aposta na colocação de vários jogadores nas áreas de finalização. Jaroslav Šilhavý deve usar um esquema de 4-2-3-1 com extremos de claro pendor atacante. O médio do West Ham, Tomáš Souček, é o pulmão do meio-campo, oferecendo energia e trabalho de equipa, característica que é mesmo a principal arma da equipa.

Jogador-chave: Vladimír Darida

O médio joga no Hertha Berlim e é um verdadeiro líder na selecção nacional, tendo sido o principal responsável pela excelente vitória alcançada ante a Inglaterra na fase de apuramento. O capitão vai disputar o seu terceiro EURO, que poderá constituir o ponto alto da sua carreira.

Seleccionador: Jaroslav Šilhavý

O técnico de 59 anos detém o recorde de mais jogos disputados no escalão principal checo (465) e conquistou títulos como treinador ao serviço do Slovan Liberec e do Slavia Praga antes de assumir o comando da selecção nacional em Setembro de 2018. Adjunto de Karel Brückner no UEFA EURO 2004 e no Campeonato do Mundo de 2006, participa pela primeira vez numa fase final de um grande torneio como treinador principal, isto depois de ter sido bem sucedido na qualificação e no objectivo de promover a República Checa à Liga A da UEFA Nations League.

Jogador a seguir: Tomáš Souček

O Jogador Checo do Ano em 2020, que rumou ao West Ham em Janeiro desse ano, proveniente do Slavia, é o coração do meio-campo e redefiniu o conceito do que é "ter bons pés para um jogador tão alto". O médio defensivo tornou-se o primeiro checo a marcar dez golos numa época da Premier League inglesa, batendo o recorde anterior detido por Milan Baroš e Patrik Berger.

Podem ser campeões?

Os checos vão certamente apresentar dificuldades a todos os adversários, uma vez que querem dominar os jogos mesmo quando do outro lado estão as melhores equipas do Mundo. O seu futebol pode valer-lhes a qualificação na fase de grupos e depois disso tudo é possível. Em 1996, atingiram a final em Wembley, com essa a poder constituir a inspiração ideal para esta edição da prova.

Obtenha a app oficial do UEFA EURO 2020