O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

EURO 2020: Dinamarca vista pelo nosso repórter

O repórter do UEFA.com junto da Dinamarca, Sture Sandø, analisa a equipa antes do UEFA EURO 2020.

Tudo o que precisa de saber sobre a Dinamarca no EURO 2020.
Conheça as equipas: Dinamarca

Jogos no Grupo B

12/06: Dinamarca - Finlândia (Copenhaga)
17/06: Dinamarca - Bélgica (Copenhaga)
21/06: Rússia - Dinamarca (Copenhaga)

Todos os golos da Dinamarca na caminhada para o EURO 2020
Todos os golos da Dinamarca na caminhada para o EURO 2020

Perfil da equipa

Seleccionador: Kasper Hjulmand
Capitão: Simon Kjær
Alcunha: Dinamite Dinamarquesa
Como se qualificou: Segunda classificada do Grupo D (V4 E4 D0 GM23 GS6)
Melhor desempenho no EURO: vencedor (1992)

Onde poderá disputar os jogos da fase a eliminar

Oitavos-de-final:Sevilha, Amesterdão, Bucareste ou Glasgow
Quartos-de-final:São Petersburgo, Baku, Roma ou Munique
Meias-finais:Londres
Final:Londres

Os 26 convocados para a fase final

Guarda-redes: Kasper Schmeichel (Leicester), Jonas Lössl (Midtjylland), Frederik Rønnow (Schalke)

Defesas: Jens Stryger Larsen (Udinese), Simon Kjær (AC Milan), Andreas Christensen (Chelsea), Joachim Andersen (Fullham), Daniel Wass (Valência), Mathias Jørgensen (Copenhaga), Joakim Mæhle (Atalanta), Jannik Vestergaard (Southampton), Nicolai Boilesen (Copenhaga)

Médios: Mathias Jensen (Brentford), Christian Nørgaard (Brentford), Pierre-Emile Højbjerg (Tottenham), Thomas Delaney (Dortmund), Anders Christiansen (Malmö), Christian Eriksen (Inter Milão), Mikkel Damsgaard (Sampdoria), Robert Skov (Hoffenheim)

Avançados: Martin Braithwaite (Barcelona), Andreas Cornelius (Parma), Andreas Skov Olsen (Bologna), Yussuf Poulsen (Leipzig), Kasper Dolberg (Nice), Jonas Wind (Copenhaga)

Resumo: A vitória da Dinamarca na final em 1992
Resumo: A vitória da Dinamarca na final em 1992

Repórter UEFA.com acompanhar a Dinamarca: Sture Sandø

Este será o meu primeiro EURO como repórter. Desde que me sentei aos ombros do meu pai, então com apenas cinco anos, após ver a Dinamarca bater a Alemanha na final de 1992 que este torneio ganhou um significado especial para mim. Ver a Dinamarca perder, de forma inglória, com Portugal por 3-2 em Lviv em 2012 é outa memória do EURO que jamais esquecerei. Mas, olhando para o conjunto de jogadores que a Dinamarca traz desta feita, acredito honestamente que esta poderá vir a ser a sua melhor prestação no EURO desde 1992.

Como joga

Kasper Hjulmand costuma apostar num sistema táctico em 4-2-3-1, mas uma das suas imagens de marca passa por ir alterando a estratégia ao longo do jogo, dado que Joakim Mæhle e Daniel Wass não têm problemas em jogar como laterais, se for necessário. A selecção dinamarquesa não tem problemas em pressionar alto, mas também sabe recuar as suas linhas e dar a iniciativa de jogo ao adversário, deixando que estes testem as qualidades de Kasper Schmeichel entre os postes.

Conheça as equipas: Dinamarca
Conheça as equipas: Dinamarca

Jogador-chave: Christian Eriksen

O Rei Christian é uma ameaça para qualquer adversário. Remata bem de longe, finaliza bem dentro da grande área e sabe servir os seus colegas na perfeição. Além disso, costuma ter nervos de aço quando bate grandes penalidaes. Na selecção principal desde que se estrou, com apenas 18 anos, em 2010, e acabado de conquistar o "Scudetto" pelo Inter, Eriksn soma já mais de 100 internacionalizações pelo seu país.

Seleccionador: Kasper Hjulmand

É sempre interessante ver jogar uma equipa orientada por Hjulmand. Mas é preciso estar bem atento, porque ele é um grande conhecedor da nível táctico, capaz de usar todas as armas ao seu dispor para surpreender o adversário. Assumiu o leme da Dinamarca no Verão de 2020 e guiou-a a um final de ano de grande qualidade, com excelentes resultados e um estilo de jogo à sua imagem.

Jogador a ter em conta: Andreas Skov Olsen

Com três golos e quatro assistências nas suas primeiras cinco internacionalizações, Skov Olsen mostrou o que é capaz de fazer a Hjulmand. Apesar de ser ainda muito jovem, o avançado de 21 anos do Bologna já provou ser um jogador capaz de fazer a diferença pela Dinamarca, com a sua velocidade e a sua capacidade concretizadora.

Será capaz de vencer a prova?

Claro que sim! A Dinamarca conta com jogadores que actuam em alguns dos maiores clubes do mundo e o espírito nos bastidores é de muita confiança. A espinha dorsal da equipa está no pico da idade e os jogadores mais jovens estão prontos para mostrar o seu valor. Além disso, terá a vantagem de disputar em casa todos os seus jogos da fase de grupos, em Copenhaga.

Baixe a app do UEFA EURO 2020