O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Perfil do UEFA EURO 2020: Portugal

Continuamos a olhar para a história e prestações dos 24 participantes no UEFA EURO 2020. Próxima paragem: o campeão Portugal.

Cristiano Ronaldo e Éder celebram a conquista do EURO 2016
Cristiano Ronaldo e Éder celebram a conquista do EURO 2016 @Getty Images

Historial no EURO

Presenças na fase final: 7
Melhor desempenho no EURO: vencedor (2016)

A estreia aconteceu apenas em 1984 – à sétima tentativa – mas a partir do EURO '96 Portugal não falhou uma única edição e a partir do EURO 2004 só por uma vez não atingiu pelo menos as meias-finais. Na qualidade de anfitrião, perdeu a final de 2004 frente à surpreendente Grécia, por 1-0. No entanto, essa tristeza deu lugar à alegria 12 anos depois, quando venceu a anfitriã França, com o golo de Éder no prolongamento a espoletar efusivas celebrações.

Todos os golos de Portugal rumo ao EURO 2020
Todos os golos de Portugal rumo ao EURO 2020

Jogadores-chave

Cristiano Ronaldo (170 internacionalizações, 102 golos)
Jogador com mais jogos e golos por uma selecção europeia, o No7 é o capitão e líder de Portugal e continua letal como nunca apesar dos 36 anos. Melhor marcador em jogos de qualificação do EURO, também o é em fases finais, partilhando o recorde de nove golos com Michel Platini. No EURO 2020 certamente vai querer ter o recorde só para si.

Bruno Fernandes (25 internacionalizações, 2 golos)
Após se revelar no Sporting CP, o enérgico médio-ofensivo atingiu um novo nível competitivo após assinar pelo Manchester United. Dono de um forte e preciso remate de longe, tem um sentido de jogo ofensivo notável, como provam as 53 participações em golos, seja a marcar ou assistir, nos seus primeiros 61 jogos pelos "red devils". É por isso sem surpresa que o seu estatuto na equipa das "quinas" é cada vez maior.

Golos memoráveis no EURO

• A perder por 2-0 ao fim de 18 minutos frente à Inglaterra no arranque do EURO 2000, Portugal respondeu de pronto. Luís Figo recebeu a bola perto do meio-campo, rompeu pelo meio e à entrada da área desferiu um remate portentoso junto ao ângulo superior da baliza de David Seaman, dando início a uma reviravolta incrível.

• Em 2004, Portugal precisava vencer a Espanha na última jornada para alcançar os quartos-de-final. Após uma primeira parte tensa, Nuno Gomes recebeu a bola de costas para a baliza à entrada da área, virou-se e rematou forte e cruzado, batendo Iker Casillas. O triunfo por 1-0 valeu o apuramento ao mesmo tempo que deixou a selecção vizinha pelo caminho.

• A final do EURO 2016 trouxe o golo mais importante na história da selecção lusa. Até então, Éder tinha apenas 13 minutos na fase final, mas o suplente decidiu a partida com um belo remate de longe.

Momentos memoráveis

• No desempate por penalties nos quartos-de-final de 2004, frente à Inglaterra, Ricardo tirou as luvas e defendeu o remate de Darius Vassell, antes dele próprio converter o remate decisivo, com uma classe e frieza de fazer inveja a muitos avançados.

• Durante o EURO 2004, o seleccionador Luiz Felipe Scolari apelou ao patriotismo e pediu aos adeptos para colocarem uma bandeira à janela em sinal de apoio à equipa. Esta campanha ficou no imaginário popular e no dia da final atingiu um novo nível, com milhares de adeptos a acompanharem a viagem da equipa entre Alcochete e Lisboa.

• As lágrimas de Cristiano Ronaldo quando foi substituído devido a uma lesão no joelho, na final de 2016, podiam ter afectado a equipa. No entanto, esta ficou ainda mais forte e Ronaldo não deixou de apoiar a partir do banco, inclusive servindo como treinador-adjunto não-oficial de Fernando Santos nos instantes finais.

Estatísticas

Mais jogos na fase final
21: Cristiano Ronaldo
15: Pepe, João Moutinho, Nani
14: Luís Figo, Nuno Gomes

Mais golos na fase final

9: Cristiano Ronaldo
6: Nuno Gomes
3: Nani, Hélder Postiga, Sérgio Conceição

Estatística em destaque: Cristiano Ronaldo é o jogador com mais presenças em edições do EURO (4) e jogos em fases finais (21). Para além disso, é o único a ter marcado em quatro fases finais.

Sabia que?

• Portugal é a única equipa a ter travado um campeão duas vezes no arranque da edição seguinte, ao empatar com República Federal da Alemanha no EURO '84 e Dinamarca no EURO '96.

• Em 2016, a equipa orientada por Fernando Santos tornou-se na primeira a sagrar-se campeã sem ter ganho um único jogo na fase de grupos.

• No EURO '96 os cinco golos de Portugal foram marcados por cinco jogadores diferentes, algo que se repetiu no EURO 2008, dessa vez com sete marcadores diferentes.