O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Participantes no UEFA EURO 2020 em foco: República Checa

Continuamos a olhar para a história dos 24 participantes no UEFA EURO 2020. Segue-se a República Checa.

História no EURO

Fases finais anteriores: 9 (6 como República Checa, 3 como Checoslováquia)
Melhor no EURO: vencedor como Checoslováquia (1976), vice-campeã como República Checa (1996)

As fases finais do EURO há muito que são motivo de orgulho para os adeptos checos. Depois de ganhar o ouro e o bronze (duas vezes) como a Checoslováquia, a República Checa também tem sido presença regular no torneio desde 1996, quando foi vice-campeã e perdeu a final frente à Alemanha. Os checos chegaram igualmente às meias-finais em 2004, numa excelente caminhada de uma das gerações de ouro do país.

Jogadores-chave

Todos os golos checos a caminho do EURO 2020
Todos os golos checos a caminho do EURO 2020

Tomáš

Tomáš Souček (30 internacionalizações, 4 golos)
É o coração do meio-campo checo. Melhor jogador checo em 2018/19, quando o Slavia Praga ganhou o título, foi também eleito o melhor jogador do país pelos jornalistas em 2020.

Vladimír Darida (68 internacionalizações, 8 golos)
Centrocampista incansável, Darida dá o exemplo e inspirou a surpreendente vitória na qualificação contra a Inglaterra. Capitão e líder.

Golos memoráveis no EURO

• O penálti de Antonín Panenka que decidiu o título na final de 1976 acabou por ficar famoso!

• O magnífico chapéu de Karel Poborský a Vítor Baía nos quartos-de-final do EURO '96, frente a Portugal, ajudou os checos a seguirem em frente.

Veja o fantástico golo de Baroš em 2004
Veja o fantástico golo de Baroš em 2004

• A reviravolta vitoriosa dos checos por 3-2 sobre os Países Baixos, na fase de grupos de 2004, é considerada uma das maiores recuperações da história da competição. O sensacional remate de Milan Baroš a fazer o 2-2 - depois de Jan Koller ter parado com o peito um cruzamento de Pavel Nedvěd - é recordado com especial carinho.

Momentos memoráveis

• Os checos nunca perderam um desempate por penáltis. Venceram a final de 1976 ao converterem as cinco tentativas contra a República Federal da Alemanha e, surpreendentemente, os mesmos jogadores e pela mesma ordem converteram os primeiros cinco penáltis quatro anos depois, garantindo o terceiro lugar na prova disputada em Itália.

• Os checos perderam a final do EURO '96 graças ao golo de ouro de Oliver Bierhoff; o guarda-redes Petr Kouba ainda tocou na bola, mas não foi suficientemente para impedi-la de entrar na baliza e o sonho terminou abruptamente.

• Graças ao golo tardio de Vladimír Šmicer, a República Checa empatou 3-3 com a Rússia no último jogo da fase de grupos do EURO '96. Os jogadores esperaram em campo para saber o resultado do confronto Itália-Alemanha e explodiram em comemorações após o apito final.

Estatísticas

Mais jogos na fase final
14: Petr Čech, Karel Poborský
12: Pavel Nedvěd
11: Jaroslav Plašil, Vladimír Šmicer

Mais golos na fase final

5: Milan Baroš

Dado estatístico: A República Checa é o único país a ter perdido uma final e uma meia-final com um golo de ouro (1996) e um golo de prata (2004).

Sabia que?

• A República Checa esteve presente em todas as edições do EURO, tendo participado nas últimas sete fases finais.

• Os checos venceram os seus dez jogos de qualificação para o UEFA EURO 2000.

• Šmicer viajou de avião para o seu país para se casar antes da final do EURO '96, mas regressou a tempo a Inglaterra para o jogo em Wembley.

Grandes golos no EURO: República Checa