O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Hungria - França no UEFA EURO 2020: retrospectiva, factos e estatísticas

Hungria e França defrontam-se pela primeira vez nos últimos 16 anos, após os franceses terem somado a sua primeira vitória em Budapeste na última visita, em 1990.

O francês Michel Platini em duelo com o húngaro László Dajka no Mundial de 1986
O francês Michel Platini em duelo com o húngaro László Dajka no Mundial de 1986 AFP via Getty Images

A segunda jornada do Grupo F do UEFA EURO 2020 proporciona o primeiro embate entre a Hungria e a França em 16 anos.

• Enquanto a Hungria está a fazer a segunda participação consecutiva no EURO, mas também apenas a segunda em 49 anos, a França esteve em todas as fases finais desde 1992 e atingiu, pelo menos, os quartos-de-final em cinco das últimas seis participações, tendo sido finalista vencida, em casa, no UEFA EURO 2016.

• A Hungria espera recuperar depois de ter sofrido três golos na parte final na derrota por 3-0 frente ao detentor do título, Portugal, na Puskás Arena, na primeira jornada, com todos os golos marcados a partir dos 84 minutos. A França, por sua vez, venceu a Alemanha por 1-0 Football Arena Munich graças a um auto-golo na primeira parte.

Confrontos anteriores

• Esta é a primeira vez que a Hungria defronta a França desde a derrota por 2-1 num encontro particular em Metz, a 31 de Maio de 2005. Djibril Cissé e Florent Malouda marcaram na primeira parte para a equipa da casa, com Zsombor Kerekes a reduzir no final do encontro para a Hungria.

• Os dois países tinham disputado oito jogos em Budapeste, o último terminou com um triunfo por 3-1 da França num particular em Março de 1990. Éric Cantona bisou pelos visitantes, com Franck Sauzée a também marcar. Uma grande penalidade de Attila Pintér permitiu à Hungria conseguir um empate que durou pouco tempo.

• Foi a primeira vitória da França em Budapeste, onde também sofreu seis derrotas, incluindo uma goleada por 13-1 em Junho de 1927, com József Takács a fazer um duplo “hat-trick” naquele que continua a ser o triunfo mais folgado de sempre da Hungria.

Resumo da final do EURO 1984: França 2-0 Espanha
Resumo da final do EURO 1984: França 2-0 Espanha

• Este é o quinto encontro dos dois países Campeonato da Europa, com a Hungria a vencer três dos quatro duelos anteriores e a empatar o outro. Venceu por 3-1 em Paris e por 2-1 em Budapeste nos quartos-de-final de 1964, seguiu-se um empate 1-1 em Budapeste - a outra ocasião em que a França conseguiu evitar a derrota na Hungria - e uma vitória dos húngaros por 2-0 em Paris na qualificação para a edição de 1972.

• As seleções já se cruzaram duas vezes na fase de grupos do Campeonato do Mundo. A França venceu por 3-1 no Argentina '78, antes de ganhar por 3-0 no México, oito anos depois, com Dominique Rocheteau a marcar os terceiro golos dos franceses em ambos os jogos.

Factos do EURO: Hungria

• Esta é a segunda participação consecutiva da Hungria na fase final do EURO. A sua campanha em 2016 foi a primeira desde 1972, bem como a primeira fase final que disputou desde o Campeonato do Mundo de 1986. Apenas quatro países competiram nas duas primeiras fases finais do EURO nas quais os magiares estiveram – em 1964 e 1972.

• Em 2016, uma equipa treinada por Bernd Storck venceu o Grupo F, com cinco pontos, os mesmos que a Islândia, mas vantagem no confronto directo, e mais dois pontos que o futuro campeão Portugal, enquanto a Áustria foi última, com apenas um ponto. A Hungria abriu a campanha com um triunfo por 2-0 sobre a Áustria, em Bordéus, com Ádám Szalai a inaugurar o marcador, antes de somar empates diante de Islândia (1-1) e Portugal (3-3).

Resumo do EURO 2016: Hungria 3-3 Portugal
Resumo do EURO 2016: Hungria 3-3 Portugal

• No entanto, não esteve à altura da Bélgica nos oitavos-de-final, perdendo por 4-0 em Toulouse, apesar de três golos dos golos só terem surgido nos últimos 12 minutos.

• A derrota com Portugal, na primeira jornada, significa que a Hungria tem venceu apenas dois dos nove jogos disputados na fase final do EURO (E2 D5).

• A Hungria foi quarta classificada na fase de apuramento do UEFA EURO 2020, somando 12 pontos em oito jogos, terminando atrás de Croácia, País de Gales e Eslováquia, que também marcam presença neste torneio.

• A formação de Marco Rossi qualificou-se para o "play-off" do EURO após ter terminado no segundo lugar do grupo na UEFA Nations League 2018/19, como dez pontos, atrás da Finlândia e com um ponto de vantagem sobre a Grécia.

• Depois, os húngaros venceram por 3-1 na Bulgária na meia-final do "play-off". Na final, em Budapeste, a eliminação frente à Islândia avizinhava-se, mas golos tardios de Loïc Négo (88) e Dominik Szoboszlai (90+2) deram a volta ao resultado e valeram uma vitória por 2-1 e o consequente apuramentoto para a fase final.

Resumo: Hungria 2-1 Islândia
Resumo: Hungria 2-1 Islândia

• A derrota com Portugal no seu primeiro jogo do UEFA EURO 2020 acabou com a série da Hungria de nove jogos oficiais sem perder (V6 E3), desde um desaire por 3-2 na recepção à Rússia, em jogo da UEFA Nations League realizado a 6 de Setembro de 2020.

• A Hungria disputou a final do Mundial em 1938 e 1954, perdendo frente a Itália (em França) e República Federal da Alemanha (na Suíça), respectivamente.

• O primeiro jogo da Hungria na Puskás Aréna foi um amigável ante o Uruguai, a 15 de Novembro de 2019, que perdeu por 2-1. Também foi derrotado no jogo seguinte, frente à Rússia, por 3-2, a 6 de Setembro de 2020, a contar para a UEFA Nations League. À terceira foi de vez, alcançando o sucesso diante da Islândia (2-1), na final do "play-off". O seu registo neste estádio é V2 E1 D3.

• O registo global da Hungria em Budapeste é agora de V229 E88 D84.

Factos do EURO: França

• A derrota por 1-0 no prolongamento frente a Portugal na final do UEFA EURO 2016 impediu a França de conquistar o seu terceiro título do EURO, após os triunfos de 1984 e 2000.

• Em 2016, a equipa de Didier Deschamps terminou em primeiro no seu grupo, à frente de Suíça, Albânia e Roménia, antes de vencer a República da Irlanda por 2-1 - a sua primeira vitória numa eliminatória do EURO desde 2000 - nos oitavos-de-final. Islândia (5-2 ) e Alemanha (2-0) foram afastadas a seguir, mas Portugal foi mais forte na final em Saint-Denis.

Veja grandes golos da França
Veja grandes golos da França

• Os "bleus" reagiram à desilusão e venceram pela segunda vez um Campeonato do Mundo em 2018, que juntaram ao título conquistado 20 anos antes, ao baterem a Croácia por 4-2 na final em Moscovo.

• Tendo ganho os títulos mundial (1998) e europeu (2000) como jogador pela França, Deschamps pode repetir a proeza como treinador. A França é o único país, para além da República Federal da Alemanha Ocidental (EURO de 1972, Campeonato do Mundo de 1974) e da Espanha (EURO de 2008 e 2012, Campeonato do Mundo de 2010), que conseguiu ostentar os dois títulos ao mesmo tempo.

• A França qualificou-se para a fase final de 2020 ao vencer o Grupo H, com vitórias em oito dos dez jogos da qualificação (1E 1D), terminou com 25 pontos, mais dois que a Turquia.

• A derrota por 2-0 na Turquia, a 8 de Junho de 2019, é a única da França durante os 90 minutos em 18 jogos do EURO (14V 3E).

Resumo da final de 2000: noite dourada da França
Resumo da final de 2000: noite dourada da França

• A França está a disputar a 13ª fase consecutiva de um mundial ou de um europeu. Não falha uma qualificação desde o Campeonato do Mundo de 1994 e neste período chegou a cinco finais, com três títulos conquistados.

• Este é o décimo EURO da França, o oitavo consecutivo, a última vez que não conseguiu uma qualificação foi em 1988.

• Todos os jogos da França na Hungria foram frente à equipa da casa e em Budapeste. O registo dos franceses na cidade é 1V 1E 6D, mas este este é o primeiro encontro na Puskás Aréna.

Ligações e curiosidades

• Loïc Négo, que fez o empate para a Hungria frente à Islândia nos últimos minutos da final do "play-off" do UEFA EURO 2020 - o primeiro golo que marcou pela selecção - nasceu em França e fez parte da equipa, onde também estava Antoine Griezmann, que venceu em casa o Campeonato da Europa de Sub-19 da UEFA em 2010. O defesa obteve a nacionalidade húngara em 2019.

• Négo, que começou a carreira no Nantes, também marcou a grande penalidade decisiva na vitória do Fehérvár sobre o Reims, por 4-1 no desempate, a 24 de Setembro de 2020, depois da terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League ter terminado sem golos.

• Também jogaram em França:
Ádám Lang (Dijon 2016–18, Nancy 2018 empréstimo)

• Gulácsi e Orbán foram titulares na equipa do Leipzig que bateu o Paris, por 2-1, na fase de grupos da UEFA Champions League, a 4 de Novembro de 2020. Kimpembe foi expulso nos descontos dessa partida e, como tal, falhou o jogo no Parc des Princes, quando Mbappé regressou para ajudar o Paris a ganhar por 1-0.

• Nos seus tempos de jogadores, o seleccionador da Hungria, Rossi, foi expulso na derrota do Piacenza, por 2-0, frente à Juventus de Deschamps, na Serie A, a 11 de Abril de 1998.