O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Inglaterra - Escócia: retrospectiva, factos e estatísticas

O mais antigo jogo internacional do mundo é reeditado com a Inglaterra a receber a Escócia, em Wembley, na segunda jornada do Grupo D do UEFA EURO 2020.

Paul Gascoigne marca o segundo golo da Inglaterra contra a Escócia no EURO '96
Paul Gascoigne marca o segundo golo da Inglaterra contra a Escócia no EURO '96 Popperfoto via Getty Images

O mais antigo jogo internacional do mundo é reeditado com a Inglaterra a receber a Escócia, em Wembley, na segunda jornada do Grupo D do UEFA EURO 2020.

• A história entre os velhos rivais é longa, com destaque para o famoso duelo em Wembley na fase de grupos do EURO ’96, um jogo que contou com um golo memorável de Paul Gascoigne pela Inglaterra.

• A Inglaterra chega a este jogo com três pontos, depois de Raheem Sterling ter marcado o único golo do encontro com a Croácia em Wembley, a 13 de Junho, quando a Inglaterra venceu pela primeira o jogo de estreia na fase final de um EURO à nona tentativa (5E 3D). No dia seguinte, a Escócia disputou o primeiro jogo numa grande competição em 23 anos e não evitou uma derrota por 2-0 com a República Checa em Hampden Park, em Glasgow.

Encontros anteriores

• As duas equipas mediram forças pela última vez na qualificação para o Campeonato do Mundo de 2018, com a equipa de Gareth Southgate a vencer por 3-0 em Wembley, a 11 de Novembro 2016, com golos de Daniel Sturridge (23), Adam Lallana (50) e Gary Cahill.

• A Inglaterra venceu 18 dos 32 encontros entre os dois países em Wembley, onde a Escócia já bateu por nove vezes os vizinhos do sul. Não se registaram empates nos últimos 15 jogos, com a Inglaterra a somar 11 vitórias face a quatro da Escócia.

• No encontro mais recente entre as duas equipas, Harry Kane marcou no terceiro minuto de compensação e permitiu à Inglaterra empatar 2-2 em Hampden Park, a 10 de Junho de 2017, isto depois da reviravolta da equipa de Gordon Strachan conseguida com dois livres ao cair do pano de Leigh Griffiths (87, 90), que anularam o golo inaugural de Alex Oxlade-Chamberlain.

• Este empate aumentou a invencibilidade da Inglaterra face aos vizinhos para quatro jogos (3V 1E), desde a derrota por 1-0 com a Escócia em Wembley, na segunda mão do "play-off" do UEFA EURO 2000. Um golo de Don Hutchison aos 28 minutos deu aos escoceses a primeira vitória em Wembley desde 1981, embora os dois golos de Paul Scholes na primeira parte em Hampden Park tenham permitido à Inglaterra passar à fase final com um total de 2-1.

• O único duelo entre as duas equipas numa grande competição aconteceu em Wembley, na segunda jornada do EURO ’96, a última participação da Escócia no EURO antes desta fase final. A Inglaterra venceu por 2-0 graças aos golos de Alan Shearer (53) e Gascoigne (79) na segunda parte, com o segundo golo a surgir logo depois de David Seaman ter defendido uma grande penalidade de Gary McAllister.

EURO 96’: Inglaterra 2-0 Escócia
EURO 96’: Inglaterra 2-0 Escócia

• Foi o primeiro encontro dos dois países no EURO depois de terem medido forças na qualificação para o Campeonato da Europa de 1968. A Escócia venceu a então campeã mundial Inglaterra por 3-2 em Wembley, a 15 de Abril de 1967, com quatro golos nos últimos 12 minutos. Denis Law abriu a contagem aos 27 minutos, com Bobby Lennox a só aumentar a vantagem aos 78 minutos. Jack Charlton (84) ainda reduziu a desvantagem de Inglaterra mas, três minutos depois, Jim McCalliog conseguiu marcar o golo que valeu o triunfo da Escócia, isto apesar de Geoff Hurst ter respondido no minuto seguinte.

• O reencontro em Hampden Park, em 24 de Fevereiro de 1968, terminou 1-1. Martin Peters inaugurou o marcador aos 19 minutos, mas John Hughes empatou 20 minutos depois. Um ponto bastou para a Inglaterra passar aos quartos-de-final.

• Inglaterra e Escócia disputaram o primeiro jogo internacional oficial da história, um empate 0-0 em Glasgow a 30 de Novembro de 1872.

• As duas equipas já disputaram 114 jogos, sendo este o duelo internacional mais disputado do mundo. A Inglaterra soma 48 vitórias, face a 41 da Escócia e a 25 empates. A saldo de golos é de 203-174 a favorável a Inglaterra.

Factos do EURO: Inglaterra

• Esta é a décima participação de Inglaterra no Campeonato da Europa da UEFA. Conseguiu o terceiro lugar em 1968 e também chegou às meias-finais, em casa, em 1996.

Veja grandes golos de Inglaterra
Veja grandes golos de Inglaterra

• Uma equipa comandada por Roy Hodgson venceu os dez jogos de qualificação para o UEFA EURO 2016, onde foi segunda no seu grupo, atrás do País de Gales, depois de somar cinco pontos em três jogos, mas acabou por ser surpreendida pela Islândia nos oitavos-de-final (1-2).

• A equipa de Southgate venceu o Grupo A na qualificação para o UEFA EURO 2020, com triunfos em sete dos oito jogos (1D) e qualificando-se com mais seis pontos que a República Checa, que também está no Grupo D na fase final. A única derrota de Inglaterra foi frente aos checos, no quinto jogo (1-2), um rival que os ingleses tinham goleado por 5-0 em Wembley no jogo de estreia.

• Kane foi o melhor marcador dos grupos de qualificação com 12 golos, marcando pelo menos um golo em cada jogo. O avançado também fez cinco assistências.

• Sterling participou em 15 dos 37 golos da Inglaterra na qualificação, contribuindo com oito golo e sete assistências.

• O desaire com a Islândia nos oitavos-de-final do UEFA EURO 2016 é a única derrota de Inglaterra em 12 jogos em fases finais do EURO (6V 5E), já que as eliminações nas grandes penalidades nos quartos-de-final frente a Itália (2012) e a Portugal (2004) contam como empates.

Resumo: Inglaterra 7-0 Montenegro
Resumo: Inglaterra 7-0 Montenegro

• O registo da Inglaterra em Wembley é de 184V 72E 39D. Os ingleses venceram dez dos 11 jogos neste mítico recinto, incluindo os encontros de qualificação para o UEFA EURO 2020 frente a República Checa (5-0), Bulgária (4-0) e Montenegro (7-0). Os ingleses perderam apenas dois dos últimos 23 desafios em Wembley (17V 4E), o último por 1-0 com a Dinamarca na UEFA Nations League, a 14 de Outubro de 2020.

• A Inglaterra nunca foi derrotada em Wembley na fase final de uma grande competição (8V 3E), embora tenha sido batida no desempate por grandes penalidades pela Alemanha após um empate 1-1 na meia-final do EURO '96.

Factos do EURO: Escócia

• A Escócia já participou em duas fases finais do EURO, em 1992 e 1996. Em ambas não foi além da fase de grupos, embora tenha vencido um dos três jogos em cada edição.

• Este é a primeira participação da Escócia numa grande competição desde o Campeonato do Mundo de 1998 em França.

• A Escócia nunca ultrapassou a primeira eliminatória em nenhuma das presenças no EURO ou nos oito Campeonatos do Mundo que disputou, embora a campanha no Mundial de 1998 tenha sido apenas a quarta vez nessas dez competições em que não venceu qualquer jogo.

• A derrota com a República Checa na primeira jornada, leva a que o registo da Escócia em fases finais do EURO seja agora de 2V 1E 4D.

EURO '96: Última vitória da Escócia no EURO
EURO '96: Última vitória da Escócia no EURO

• Os escoceses iniciaram a campanha de qualificação para o UEFA EURO 2020 sob o comando de Alex McLeish, tendo perdido por 3-0 no Cazaquistão antes de um triunfo por 2-0 em San Marino. Steve Clarke sucedeu a McLeish em Maio de 2019 e a Escócia terminou no terceiro lugar do Grupo I, atrás da Bélgica e da Rússia, tendo somado 15 pontos em dez jogos (5V 5D).

• A Escócia qualificou-se para o "play-off" depois de, sob o comando de McLeish, vencer o seu grupo na UEFA Nations League de 2018/19, à frente de Israel e da Albânia, com nove pontos em quatro jogos.

• Israel voltou a ser o adversário na meia-final do "play-off" para o UEFA EURO 2020, com a equipa de Clarke a converter as cinco grandes penalidades e vencer por 5-4 no desempate após 120 minutos sem golos em Hampden Park.

• Também foi necessário recorrer ao desempate depois da final do "play-off" da Escócia na Sérvia ter terminado com 1-1 no marcador, com a equipa da casa fazer o empate aos 90 minutos na resposta ao golo de Ryan Christie. Os escoceses voltaram a converter os cinco remates, com David Marshall a ser o herói ao defender o remate de Aleksandar Mitrović na última tentativa dos sérvios e a garantir um lugar na fase final.

Resumo: Sérvia 1-1 Escócia (4-5 pen)
Resumo: Sérvia 1-1 Escócia (4-5 pen)

• A derrota na estreia com os checos terminou com a invencibilidade Escócia que durava há cinco jogos (3V 2E), isto depois de ter perdido os quatro anteriores.

• O registo total da Escócia em Inglaterra é 20V 13E 29D. Só cinco destes jogos não foram frente a Inglaterra (18V 11E 28D). No EURO '96, para além da derrota na segunda jornada com os anfitriões, os escoceses empataram 0-0 com a Holanda e venceram a Suíça por 1-0, ambos os jogos no Villa Park, em Birmingham.

• A Escócia também bateu o País de Gales por 2-0 em Anfield, em Outubro de 1977, para garantir um lugar no Campeonato do Mundo do ano seguinte. Mais recentemente, os escoceses realizaram jogos particulares em Londres com o Brasil no Arsenal Stadium, em Março de 2011 (0-2), e com Nigéria em Craven Cottage, em Maio de 2014 (2-2).

Ligações e curiosidades

• O seleccionador da Inglaterra, Southgate, fazia parte da equipa que derrotou a Escócia em Wembley no EURO '96.

Hino da anfitriã Inglaterra no EURO '96
Hino da anfitriã Inglaterra no EURO '96

• O seleccionador da Escócia, Clarke, passou a maior parte da carreira de jogador em Inglaterra ao serviço do Chelsea, tendo disputado 330 jogos pelo clube de Londres entre 1987 e 1998. Venceu a Taça dos Vencedores das Taças em 1997/98, na mesma época em que os “blues” conquistaram a Taça da Liga inglesa, após o triunfo na época anterior na Taça de Inglaterra.

• Clarke foi treinador-adjunto do Chelsea entre 2004 e 2008 e desempenhou o o mesmo cargo no West Ham (2008–10) e no Liverpool (2011/12) antes de assumir o comando do West Bromwich Albion em Junho de 2012. Foi posteriormente treinador do Reading (2014–15 ) e adjunto no Aston Villa, em 2016, antes de regressar à Escócia para assumir o comando de Kilmarnock em Outubro de 2017.

• Jogaram em Inglaterra:
David Marshall (Norwich 2007–09, Cardiff 2009–16, Hull 2016–19, Wigan 2019/20, Derby 2020–)
Craig Gordon (Sunderland 2007–12)
Jon McLaughlin (Bradford 2008–14, Burton 2014–17, Sunderland 2018–20)
Andy Robertson (Hull 2014–17, Liverpool 2017–)
Scott McKenna (Nottingham Forest 2020–)
Stephen O'Donnell (Luton 2015–17)
Kieran Tierney (Arsenal 2019–)
Liam Cooper (Hull 2008–12, Carlisle 2011 empréstimo, Huddersfield 2011 empréstimo, Chesterfield 2012–14, Leeds 2014–)
John McGinn (Aston Villa 2018–)
Callum McGregor (Notts County 2013/14 empréstimo)
Stuart Armstrong (Southampton 2018–)
Scott McTominay (Manchester United 2002–)
Callum Paterson (Cardiff 2017–20, Sheffield Wednesday 2020–)
Ché Adams (Sheffield United 2014–16, Birmingham 2016–19, Southampton 2019–)
Billy Gilmour (Chelsea 2019–)
Jack Hendry (Wigan 2015–17, Shrewsbury 2016 empréstimo, MK Dons 2016 loan)
Grant Hanley (Blackburn 2010–16, Newcastle 2016/17, Norwich 2017–)

• O capitão da Escócia, Robertson, fazia parte da equipa do Liverpool que conquistou a UEFA Champions League em 2018/19 e que na época seguinte venceu a Premier League, a SuperTaça Europeia e o Mundial de Clubes.

• Jogaram juntos:
Marcus Rashford e Scott McTominay (Manchester United 2016–)
Harry Maguire e Scott McTominay (Manchester United 2019–)
Harry Maguire e Andy Robertson (Hull 2015–17)
Jordan Henderson e Andy Robertson (Liverpool 2017–)
Jack Grealish, Tyrone Mings e John McGinn (Aston Villa 2018–)
Reece James, Mason Mount e Billy Gilmour (Chelsea 2019–)
Ben Chilwell e Billy Gilmour (Chelsea 2020–)
Luke Shaw e Scott McTominay (Manchester United 2014–)
Jordan Henderson e Craig Gordon (Sunderland 2008–11)
Bukayo Saka e Kieran Tierney (Arsenal 2019–)
Kalvin Phillips e Liam Cooper (Leeds 2014–)
Aaron Ramsdale e Ryan Fraser (Bournemouth 2019/20)
Aaron Ramsdale e John Fleck (Sheffield United 2020–)

• Cooper (Kingston-upon-Hull), McTominay (Lancaster) e Adams (Leicester) nasceram em Inglaterra.