O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Desempate por penáltis no EURO: qual o mais longo? Quem defendeu mais?

Vinte e dois jogos na fase final do Campeonato da Europa da UEFA foram decididos nos penáltis, com Antonín Panenka, Iker Casillas e Espanha a darem nas vistas.

 Gianluigi Donnarumma foi o herói da Itália na final do EURO 2020
Gianluigi Donnarumma foi o herói da Itália na final do EURO 2020 Getty Images

O desempate por grandes penalidades só foi introduzido na quinta edição do Campeonato da Europa, em 1976. Até então, os únicos jogos de fases finais que tinham terminado empatados foram decididos através do lançamento de moeda ao ar (a meia-final de 1968, entre Itália e União Soviética) e um jogo de repetição (o triunfo da Itália sobre a Jugoslávia na final dessa edição).

O primeiro jogo a ser resolvido nos penáltis foi a final de 1976, com o remate picado de Antonín Panenka a dar o título à Checoslováquia diante da República Federal da Alemanha – e a uma forma audaz de rematar. Foi o primeiro de 21 jogos do EURO a serem decididos nos penáltis e o único na final.

Recordes por equipa

Resumo: heróis do EURO nas grandes penalidades
Resumo: heróis do EURO nas grandes penalidades

Que equipa participou em mais desempates no EURO
7 Itália
6 Espanha
5 Inglaterra
4 Países Baixos
3 Checoslováquia/República Checa, França, República Federal da Alemanha/Alemanha, Portugal, Suíça
2 Dinamarca, Polónia
1 Croácia, Suécia, Turquia

Que equipa ganhou mais desempates no EURO
4 Itália, Espanha
3 Checoslováquia/República Checa
2 Alemanha, Portugal
1 Dinamarca, Inglaterra, França, Países Baixos, Polónia, Suíça, Turquia

Veja os desempates por penáltis no EURO em UEFA.tv


Que equipa perdeu mais desempates no EURO

4 Inglaterra
3 Itália, Países Baixos
2 França, Suíça
1 Croácia, Dinamarca, República Federal da Alemanha/Alemanha, Polónia, Portugal, Espanha, Suécia

Checoslováquia/República Checa (3) e Turquia (1) são as únicas equipas com registo 100 por cento vitorioso em desempates no EURO, com os checos a converterem os 20 remates que já tiveram. Inglaterra e Países Baixos venceram apenas um dos seus cinco e quatro desempates em que participaram, respectivamente.

Resultados-recorde

Todos os penáltis de Panenka no EURO
Todos os penáltis de Panenka no EURO

Desempates mais longos no EURO
18 remates: Jogo do terceiro e quarto lugar, 1980: Checoslováquia 1-1 Itália, checos vencem por 9-8
18 remates: Quartos-de-final, 2016: Alemanha 1-1 Itália, alemães vencem por 6-5

Desempates mais curtos no EURO
7 remates: Quartos-de-final, 2008: Croácia 1-1 Turquia, turcos vencem por 3-1

A Itália participou nestes desempates prolongados, falhando uma tentativa em 1980 e quatro em 2016 – o maior número de remates falhados num só desempate na competição. O referido jogo de 2016 foi o sexto dos desempates no EURO a serem decididos na morte súbita. No total desta ocasião específica, foram falhados sete remates (39 por cento das tentativas efectuadas), apesar de o recorde de falhanços ter sido superior no duelo entre Croácia e Turquia, no qual três das sete tentativas falharam o alvo (percentagem de 43 por cento).

Recordes individuais

Que guarda-redes participaram em mais desempates no EURO
3 Gianluigi Buffon (Itália – 1 vitória, 2 derrotas: 12 golos sofridos, 3 remates defendidos, 3 remates falhados)
3 Edwin van der Sar (Holanda – 1 vitória, 2 derrotas: 12 golos sofridos, 2 remates defendidos, 1 remate falhado)
3 Yann Sommer (Suíça – 1 vitória, 2 derrotas: 12 golos sofridoss, 2 remates defendidos)
2 Iker Casillas (Espanha – 2 vitórias: 4 golos sofridos, 3 remates defendidos, 1 remate falhado)
2 Łukasz Fabiański (Polónia – 1 vitória, 1 derrota: 9 golos sofridos, 1 remate falhado)
2 Bernard Lama (França – 1 vitória, 1 derrota: 10 golos sofridos, 1 remate defendido)
2 Rui Patrício (Portugal – 1 vitória, 1 derrota: 7 golos sofridos, 2 remates defendidos)
2 David Seaman (Inglaterra – 1 vitória, 1 derrota: 8 golos sofridos, 1 remate defendido, 1 remate falhado)
2 Unai Simón (Espanha – 1 vitória, 1 derrota: 5 golos sofridos, 3 remates defendidos, 1 remate falhado)

Resumo do EURO 2012: Inglaterra - Itália
Resumo do EURO 2012: Inglaterra - Itália

Dez guarda-redes participaram em dois ou mais desempates, com Gianluigi Buffo, Iker Casillas, Unai Simón e Gianluigi Donnarumma a partilharem o feito de guardiões com mais penáltis defendidos na história do EURO (três cada). Apenas metade das oito tentativas frente a Casillas foram convertidas.

Quem marcou mais em desempates no EURO?
O suíço Fabian Schär e o italiano Leonardo Bonucci são os únicos jogadores de campo que participaram em três desempates, convertendo duas tentativas. No entanto, 24 jogadores converteram remates em dois, incluindo Cristiano Ronaldo e Robert Lewandowski. Apenas cinco desses 24 jogadores bisaram, à excepção do português Nani, do polaco Jakub Błaszczykowski do espanhol Dani Olmo e dos italianos Jorginho e Andrea Belotti.

Jogadores que converteram em dois desempates no EURO
Federico Bernardeschi (Itália), Leonardo Bonucci (Itália), Cesc Fàbregas (Espanha), Paul Gascoigne (Inglaterra), Mario Gavranović (Suíça), Kamil Glik (Polónia), Ladislav Jurkemik (Checoslováquia), Patrick Kluivert (Holanda), Robert Lewandowski (Polónia), Marián Masný (Checoslováquia), Arkadiusz Milik (Polónia), João Moutinho (Portugal), Zdenĕk Nehoda (Checoslováquia), Anton Ondruš (Checoslováquia), Antonín Panenka (Checoslováquia), Stuart Pearce (Inglaterra), David Platt (Inglaterra), Cristiano Ronaldo (Portugal), Fabian Schär (Suíça), Alan Shearer (Inglaterra)

Desempates no EURO por eliminatória: quando é mais provável acontecerem?
A competição foi alargada ao longo dos anos, passando das iniciais quatro equipas para as actuais 24, levando à introdução de novas eliminatórias (e a exclusão do jogo do terceiro e quarto lugar). Até agora, a maior parte dos desempates aconteceu nos quartos-de-final, com uma percentagem de 40 por cento.

Oitavos-de-final: dois em 14 jogos possíveis – 14 por cento de probabilidade
Quartos-de-final: dez em 28 jogos – 36 por cento
Meias-finais: seis em 28 jogos – 21 por cento
Jogo do terceiro e quarto lugar: um em seis jogos – 17 por cento
Final: dois em 16 jogos – 12.5 por cento

Todos os desempates no EURO

Inglaterra - Espanha: desempate no EURO ’96
Inglaterra - Espanha: desempate no EURO ’96

Final de 1976: Checoslováquia 2-2 República Federal da Alemanha, checos vencem por 5-3
Jogo do terceiro e quarto lugar de 1980: Checoslováquia 1-1 Itália, checos vencem por 9-8
Meias-finais de 1984: Dinamarca 1-1 Espanha, espanhóis vencem por 5-4
Meias-finais de 1992: Países Baixos 2-2 Dinamarca, dinamarqueses vencem por 5-4
Quartos-de-final de 1996: Espanha 0-0 Inglaterra, ingleses vencem por 4-2
Quartos-de-final de 1996: França 0-0 Países Baixos, franceses vencem por 5-4
Meias-finais de 1996: Alemanha 1-1 Inglaterra, alemães vencem por 6-5
Meias-finais de 1996: França 0-0 República Checa, checos vencem por 6-5
Meias-finais de 2000: Itália 0-0 Países Baixos, italianos vencem por 3-1
Quartos-de-final de 2004: Portugal 2-2 Inglaterra, portugueses vencem por 6-5
Quartos-de-final de 2004: Suécia 0-0 Países Baixos, Países Baixos vencem por 5-4
Quartos-de-final de 2008: Croácia 1-1 Turquia, turcos vencem por 3-1
Quartos-de-final de 2008: Espanha 0-0 Itália, espanhóis vencem por 4-2
Quartos-de-final de 2012: Inglaterra 0-0 Itália, italianos vencem por 4-2
Meias-finais de 2012: Portugal 0-0 Espanha, espanhóis vencem por 4-2
Oitavos-de-final de 2016: Polónia 1-1 Suíça, polacos vencem por 5-4
Quartos-de-final de 2016: Polónia 1-1 Portugal, portugueses vencem por 5-3
Quartos-de-final de 2016: Alemanha 1-1 Itália, alemães vencem por 6-5
Oitavos-de-final de 2020: França 3-3 Suíça, Suíça vence por 5-4
Quartos-de-final de 2020: Suíça 1-1 Espanha, Espanha vence por 3-1
Meias-finais de de 2020: Itália 1-1 Espanha, Itália vence por 4-2
Final de 2020: Itália 1-1 Inglaterra, Itália vence por 3-2