O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Baroš lidera checos rumo às meias-finais

República Checa 3-0 Dinamarca
Milan Baroš bisou e ajudou os checos a garantirem a presença nas meias-finais como a única equipa 100 por cento vitoriosa.

Milan Baroš exulta apos marcar pela República Checa frente à Dinamarca
Milan Baroš exulta apos marcar pela República Checa frente à Dinamarca ©AFP

A República Checa qualificou-se para as meias-finais do UEFA EURO 2004 ao bater a Dinamarca, no Estádio do Dragão, por 3-0, num jogo em que Milan Baroš marcou dois golos e chegou à liderança da lista dos melhores marcadores do torneio, sendo o único jogador que marcou golos em todos os jogos da sua equipa.

O seleccionador da Dinamarca, Morten Olsen, necessitou de esperar até ao último momento para formar a sua equipa, mas teve de escalá-la sem Ebbe Sand, que não recuperou de uma lesão muscular. Jon Dahl Tomasson jogou, assim, numa posição mais avançada, com Claus Jensen a surgir no seu apoio. Martin Jorgensen recuperou a tempo da lesão que o importunava, algo que já não aconteceu com Niclas Jensen, que foi, mais uma vez, substituído por Kasper Bogelund. Por seu turno, Karel Brückner, com todo o plantel à disposição, colocou em campo todos os jogadores que descansaram na partida com a Alemanha. Apenas Martín Jiránek, René Bolf e Tomas Galasek mantiveram a titularidade relativamente a essa partida.

EURO 2004: Tudo o que precisa de saber


Apesar da vocação atacante das duas equipas, o jogo teve uma etapa inicial pouco espectacular com as defesas a superiorizarem-se sistematicamente aos ataques adversários. Só aos 14 minutos houve a sensação de perigo com um remate de Tomas Galasek a passar ligeiramente ao lado do poste direito de Sorensen, depois de Koller ter colocado a bola à entrada da grande área. A jogada teve início em Pavel Nedvěd que não entrou bem a partida.

Na resposta, Claus Jensen encontrou Christian Poulsen solto na área. Este fez uma simulação antes de rematar contra o corpo de Tomas Ujfalusi, que, entretanto, se lançara para se opor ao disparo. Aos 16 minutos, Claus Jensen cobrou um livre da esquerda para o poste mais próximo, onde surgiu Poulsen desmarcado, mas o médio cabeceou ao lado para alívio de Cech, que estava batido.

Na última jogada da primeira parte, Baroš progrediu em direcção à área dinamarquesa e foi desarmado, a meio-campo. A bola sobrou para Poborsky e o antigo jogador do Benfica conseguiu ir até à linha de fundo mas o seu cruzamento bateu na parte superior da trave de Sorensen. No entanto, o árbitro assistente considerou que a bola transpôs a linha de fundo durante a trajectória e invalidou o lance.

Veja os melhores golos do EURO 2004

Na segunda parte, a República Checa entrou determinada a animar o jogo e chegou ao golo logo aos quatro minutos do reatamento. Poborsky marcou um canto da direita onde apareceu Jan Koller a saltar nas costas de Martin Laursen para cabecear ao ângulo superior esquerdo da baliza de Sorensen. A Dinamarca reagiu e, aos 54 minutos, Tomasson teve uma boa oportunidade para empatar mas não conseguiu antecipar-se a Marek Jankulovski quando estava em boa posição para cabecear junto à marca de grande penalidade.

Mesmo assim, essa foi a única ocasião em que os nórdicos se aproximaram das redes de Petr Čech. Os checos nunca perderam o controlo dos acontecimentos e decidiram o jogo a seu favor em dois minutos. Aos 62, na sequência de uma boa jogada de envolvimento atacante, Karel Poborský, com uma assistência brilhante, isolou Milan Baroš e o avançado picou depois a bola sobre o guarda-redes dinamarquês.

Na jogada seguinte, foi a vez de Nedvěd colocar o ponta-de-lança do Liverpool frente a Sorensen. Baroš, desta vez com o pé esquerdo, atirou forte para o fundo das redes e chegou ao topo da lista dos marcadores do EURO 2004, com cinco golos apontados. Até final, os dinamarqueses tentaram marcar o golo de honra, mas Čech, chamado a intervir na sequência de remates de Tomasson e Madsen, garantiu a inviolabilidade das suas redes. A República Checa vai agora disputar no Estádio do Dragão, na próxima quinta-feira, um lugar na final do EURO 2004 frente à grande sensação do torneio, a Grécia.

EURO 2004: Equipa do Torneio


Equipas

As duas equipas alinhadas antes do início do jogo no Estádio do Dragão, no Porto
As duas equipas alinhadas antes do início do jogo no Estádio do Dragão, no PortoIcon Sport via Getty Images

República Checa: Čech; Jankulovski, Bolf (Rozenhal 65), Ujfaluši Jiránek (Grygera 39); Nedvĕd (c), Galásek, Rosický, Poborský; Baroš (Heinz 70), Koller
Suplentes: Blažek, Kinský, Mareš, Šmícer, Lokvenc, Vachoušek, Hübschman, Týce, Plašil
Treinador: Karel Brückner

Dinamarca: Sørensen; Bøgelund, Henriksen, Laursen, Helveg; Gravesen, Claus Jensen (Madsen 71), Poulsen; Jørgensen (Løvenkrands 85), Tomasson, Grønkjær (Rommedahl 77)
Suplentes: Peter Jensen, Maigaard, Niklas Jensen, Sand, Kahlenberg, Krøldrup, Daniel Jensen, Priske, Perez
Treinador: Morten Olsen

Árbitro: Valentin Ivanov (Rússia)

Melhor em Campo: Milan Baroš (República Checa)