O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Larsson inspira Suécia em dia negro para a Bulgária no Grupo C do EURO 2004

Suécia 5-0 Bulgária
Numa grande noite de Henrik Larsson, a Suécia impôs à Bulgária uma goleada em Lisboa.

Henrik Larsson festeja após marcar dois golos em outros tantos minutos ante a Bulgária
Henrik Larsson festeja após marcar dois golos em outros tantos minutos ante a Bulgária ©AFP

A Suécia não ganhava o seu jogo de estreia numa fase final de uma grande competição internacional desde o Mundial de 1958, quando venceu o México por 3-0, mas acabou com a tradição ao golear a Bulgária, em Lisboa, por 5-0.

Apesar da boa entrada em campo de ambas as equipas, os primeiros 15 minutos não trouxeram grandes ocasiões de golo. Aos três minutos, Mikael Nilsson cruzou para a entrada da pequena área, mas Henrik Larsson não conseguiu chegar à bola. Na resposta Dimitar Berbatov assistiu o defesa Vladimir Ivanov, que disparou de pronto, mas muito ao lado da baliza.pinpoint left-wing cross doubled their lead after 57 minutes.

EURO 2004: Tudo o que precisa saber

Só aos 15 minutos, e já com a Bulgária a exercer algum domínio, em virtude da melhor técnica individual dos seus jogadores, o perigo rondou uma das balizas. Martin Petrov ultrapassou dois adversários na esquerda e centrou para área onde Zoran Jankovich apareceu a rematar de primeira mas ao lado da baliza de Isakasson.

Cinco minutos depois, o regressado ídolo sueco, Henrik Larsson rematou fortíssimo, de pé direito, mas a bola saiu muito por cima da baliza de Zdravkov. Na resposta, Martin Petrov disparou de longe mas sem direcção. Ainda antes da meia-hora, o guardião sueco foi obrigado a uma boa defesa junto à barra na sequência de um cabeceamento do ponta-de-lança Berbatov.

Zlatan Ibrahimović em acção frente à Bulgária
Zlatan Ibrahimović em acção frente à BulgáriaBongarts/Getty Images

Mas a Suécia adiantou-se no marcador, aos 32 minutos, através de um rápido contra-ataque pela direita. Zlatan Ibrahimovic fugiu ao fora-de-jogo e correu isolado para a área búlgara. Perante a saída de Zdravkov, o avançado do Ajax ofereceu o golo a Ljungberg que só teve de empurrar para a baliza. A Bulgária sentiu o golo sofrido e a Suécia passou a dominar os acontecimentos a meio-campo criando mesmo algumas ocasiões para ampliar o marcador.

Os melhores golos do EURO 2004

A segunda parte começou com duas oportunidades para cada lado. Primeiro foi a Bulgária a desperdiçar uma grande ocasião, com o “gigante” Jankovich a cabecear ligeiramente ao lado da baliza sueca, na resposta a um cruzamento perfeito de Petkov. Depois foi a vez de Larsson isolar-se perante o guardião búlgaro mas a permitir a defesa a Zdravkov.

Só aos 55 minutos a Bulgária causou perigo, com um remate perigosíssimo de Martin Petrov, mas Henrik Larsson resolveu o jogo nos dois lances seguintes. Primeiro com um cabeceamento em voo, em resposta a um cruzamento da esquerda de Erik Edman, e depois emendando de pé esquerdo um centro da direita de Svensson. Em ambas as ocasiões o ponta-de-lança de 32 anos deu razão aos inúmeros suecos que lhe “imploraram” para reconsiderar a decisão de se afastar da selecção. Em 6 jogos frente à Bulgária, Larsson soma o impressionante registo de 7 golos.

Aos 77 minutos, com a Bulgária completamente desmotivada, a Suécia elevou para 4-0 através de uma grande penalidade convertida por Zlatan Ibrahimovic e, já para lá dos 90 minutos, o avançado Marcus Allback, isolado por Henrik Larsson, estabeleceu o resultado final. A Suécia está agora isolada no comando do Grupo C do EURO 2004 e joga, na próxima sexta-feira, com Itália, ao passo que a Bulgária defronta, no mesmo dia a Dinamarca.

EURO 2004: Equipa do Torneio

"Onzes"

Suécia alinhada para o jogo com a Bulgária
Suécia alinhada para o jogo com a BulgáriaBob Thomas Sports Photography vi

Suécia: Isaksson; Edman, Jakobsson, Mellberg (c), Lučić (Wilhelmsson 41); Ljungberg, Linderoth, Svensson (Källström 77), Nilsson; Larsson, Ibrahimović (Allbäck 81)
Suplentes: Hedman, Kihlstedt, Mjällby, Hansson, Östlund, Andersson, Jonsson, Farnerud, Wahlstedt
Seleccionador: Lars Lagerbäck and Tommy Söderberg

Bulgária: Zdravkov; Ivaylo Petkov, Pažin, Kirilov, Ivanov; Martin Petrov (Lazarov 84), Hristov, Stiliyan Petrov (c), Peev; Berbatov (Manchev 76), Janković (Dimitrov 62)
Suplentes: Stoyan Petrov, Ivankov, Zagorčić, Kotev, Borimirov, Milen Petkov, Chilikov, Bozhinov, Stoyanov
Seleccionador: Plamen Markov

Árbitro: Mike Riley (Inglaterra)

Melhor em Campo: Henrik Larsson (Suécia)