Buffon elogia Ibrahimović

O guarda-redes italiano Gianluigi Buffon elogiou o sueco Zlatan Ibrahimović na véspera do confronto entre ambos, notando: "A sua noção de ser um campeão é algo raro num jogador".

Gianluigi Buffon treina para o Itália - Suécia
Gianluigi Buffon treina para o Itália - Suécia ©AFP/Getty Images

Sobre Zlatan Ibrahimović e o golo marcado a Buffon no UEFA EURO 2004...

Na altura, sabíamos que o Zlatan tinha talento, mas ainda era novo e não se conseguia prever que carreira teria. Agora, 12 anos depois, penso que ele tem mostrado repetidamente a sua qualidade – e já repetiu o golo que me fez em Portugal três ou quatro vezes. Faz parte do seu repertório e já não é uma surpresa.

O Zlatan é temível, porque é um grande jogador que cria desequilíbrios. Mas a Suécia tem outros jogadores de topo, não é só o Ibra. Mas a sua força dele, a sua noção de ser um campeão, é algo que não se vê em qualquer jogador. Para mim e para os defesas, ele vai ser um grande problema.

Sobre os problemas da Itália nos segundos jogos...

Historicamente, sobretudo em torneios recentes, a Itália tem tido grandes problemas nos segundos jogos. É nossa função resolver isto. Começámos bem, e talvez nem contássemos com esse bom resultado. Como sabemos as nossas limitações, também sabemos que é preciso aparecermos em campo preparados para dar o nosso melhor.

Sobre a solidez defensiva transalpina...

Gianluigi Buffon
Gianluigi Buffon

Eu, o Leo [Bonucci], o Giorgio [Chiellini] e o Andrea [Barzagli] jogamos juntos há muitos anos e estamos entrosados. Conhecemo-nos muito bem e respeitamo-nos muito, o que torna tudo mais fácil. Mas, a este nível, não dá para facilitar. Se queremos sair de campo com um excelente resultado, temos de estar bem preparados.

[Bonucci] é quem comanda a nossa defesa. Ele tem a coragem e a personalidade necessárias para assumir responsabilidades, e melhorou imenso a nível defensivo ao longo dos anos. Diria que é um jogador completo. Um dos melhores do Mundo.

Sobre a fórmula vencedora...

No Mundial de 2006, ganhámos o jogo inaugural por 2-0. Uma equipa fica mais forte à medida que vai conquistando bons resultados - é inevitável. O que conseguirmos em 2006 foi fruto da solidez e da força de vontade que só existem quando 23 jogadores e toda a equipa técnica pensam da mesma maneira.

Topo