Futebolistas e actores: Os Óscares do UEFA.com

Antes dos Óscares do futebol, prepare-se para uma outra passadeira vermelha, onde estão "cowboys" alemães, um francês a caçar gaivotas, bolas de ouro e a equipa da Suécia de 1974.

O antigo "playmaker" da França e do Manchester United, Eric Cantona
O antigo "playmaker" da França e do Manchester United, Eric Cantona ©Getty Images

Com os Óscares da Academia a chegar, o UEFA.com foi ver os desempenhos como actor de muitos futebolistas e analisou o sucesso alcançado ao longo dos anos. Entre na nossa passadeira vermelha e veja os Óscares da bola.

Nota: Os futebolistas precisam de ter feito pelo menos uma tentativa num qualquer papel para contar; ser figurante ou aparecer a dar toques na bola não conta.

11 David Beckham
Uma lesão impediu-o de brilhar em 2002 no "Bend it like Beckham", mas Becks já teve os seus dias como actor. Fez figura dele próprio na trilogia de filmes "Golo", antes de participar com a sua voz na icónica "sitcom" inglesa "Only Fools and Horses". Questionado se encararia a possibilidade de ser actor a tempo inteiro, admitiu achar-se "demasiado pouco natural" para tal.  Não estava a ser modesto.

10 Paul Breitner
A antiga estrela do Bayern e da Alemanha participou em dois filmes, separados por uma década. O primeiro foi o mais conhecido, ao interpretar um papel de um soldado caçador de inimigos chamado Sergeant Stark num "western" italiano chamado Potato Fritz (1976). Apesar do seu cabelo ser majestoso e digno de nota, pareceu algo perdido nas cenas em que interveio. Pelo menos o som estava bom - todas as suas falas foram dobradas depois de filmadas.

Paul Breitner e Kevin Keegan não passavam despercebidos
Paul Breitner e Kevin Keegan não passavam despercebidos©Getty Images

9 Giorgi Loria
Loria, guarda-redes da selecção nacional da Geórgia, fez o papel dele próprio no filme "O que aconteceu em Kiev" (2013), uma nova versão de "A ressaca". Ele e três amigos perderam-se na noite durante uma viagem à neve e acordaram todos em Kiev com excepção do guarda-redes e em dia de jogo grande contra a Espanha. A acção desenrola-se na busca de Loria, filho do actor Nugzar. Acabou encontrado dentro de uma mala.

8 Kevin O'Callaghan
Se Pelé, Bobby Moore, Osvaldo Ardiles, Kazimierz Deyna, Søren Lindsted, Paul Van Himst, John Wark, Werner Roth, Mike Summerbee, Hallvar Thoresen e Co Prins participaram em "Fuga para a Vitória" (1981), o desempenho de O'Callaghan eclipsou os demais. Extremo da República da Irlanda, foi o guarda-redes que precisou que lhe partissem o braço de modo a que Sylvester Stallone pudesse jogar. "Que seja uma pancada seca," disse Michael Caine. Como a fractura do osso, o desempenho de O'Callaghan foi curto mas marcante.

Um momento do épico Fuga para a Vitória - descubra quem não é futebolista
Um momento do épico Fuga para a Vitória - descubra quem não é futebolista©Getty Images

 

7 Dragoslav Šekularac
Šekularac participou na comédia musical de 1962, "Šeki is Filming, Watch Yourself". A película é agora um clássico "kitsch", mas na altura foi de tal modo criticada que o seu realizador, Marijan Vajda, saiu do panorama cinematográfico jugoslavo. Šekularac não cantou, mas merece um elogio especial, pois em 1962 jogou também um pouco de futebol: ajudou a Jugoslávia a chegar às meias-finais do Campeonato do Mundo.

6 Ally McCoist
 McCoist, antigo atacante da Escócia e do Rangers apareceu em "A Shot at Glory" (2000) como Jackie McQuillan, um futebolista contratado ao Arsenal por uma equipa do segundo escalão escocês, propriedade de Michael Keaton. Habituado às câmaras, McCoist não se saiu mal e o seu esforço foi sem dúvida mais credível que o sotaque escocês do treinador Robert Duvall.

Ally McCoist: uma presença notada nos relvados e nos ecrâs de cinema
Ally McCoist: uma presença notada nos relvados e nos ecrâs de cinema©Getty Images

5 Zinédine Zidane
Muitos dos listados podem ter aparecido algo tímidos nas telas, mas não foi de todo o caso de Zidane, pois o francês não se mostrou nada tímido na actuação que teve no filme de 2008, "Astérix nos Jogos Olímpicos". O treinador do Real Madrid fez o papel de Numerodis (número 10), um egípcio que testa um novo objecto redondo. A sua cabeça cheia de cabelo é a única coisa que demora algum tempo a nos habituarmos.

Zinédine Zidane: uma estrela
Zinédine Zidane: uma estrela©AFP/Getty Images

4 Åke Lindman
Lindman parecia uma estrela de cinema, actuava como uma estrela de cinema ... foi uma estrela de cinema. No entanto, o futebol veio primeiro. Um defesa duro, venceu dois campeonatos finlandeses e somou 26 internacionalizações durante uma carreira notável, tendo participado nos Jogos Olímpicos de 1952, em Helsínquia. Contudo, foi mais famoso enquanto actor, tendo trabalhado à frente e atrás das câmaras.

3 Vinnie Jones
Jogador duro em campo e fora dele. Trabalhou na construção civil enquanto era semi-profissional no começo da sua carreira, no Wealdstone. Jones, antigo médio do País de Gales, não olhou para trás e trocou as chuteiras pela sétima arte, depois de se ter estreado em "Lock, Stock and Two Smoking Barrels". Depois participou como Juggernaut em "X-Men: The Last Stand", mas aí ninguém se destacou por aí além. A nossa preferência vai sem dúvida para a sua inesquecível personagem Bullet Tooth Tony, em "Snatch" (2000) e, claro está, para os papéis relacionados com o futebol em "Mean Machine" (em que faz de antigo capitão da Inglaterra que se encontra preso), "EuroTrip" ("hooligan") e "She's the Man" (professor).

Vinny Jones (ao centro) na estreia de 'Snatch'
Vinny Jones (ao centro) na estreia de 'Snatch'©Getty Images

2 Suécia, 1974
Toda a selecção da Suécia apareceu em "Fimpen" (1974), a história de um menino de seis anos que chega a estrela de futebol. Numa cena memorável, os jogadores fazem turnos a lerem-lhe histórias para adormecer, apesar de apenas Ove Kindvall e Ronnie Hellström terem com efeito conseguido adormecer. O seleccionador Georg Ericson foi a estrela improvável, com uma surpreendente naturalidade em frente à câmara.

E o Óscar vai para ...

1 Eric Cantona
Cantona foi um herói no futebol à sua maneira, uma figura enigmática cuja presença era só por si inspiradora. Essa aura passou com naturalidade para o grande ecrã. Desde que se estreou em "Elizabeth" (1998), filme agraciado com um Óscar, Cantona participou em perto de 30 filmes e fez uma versão dele mesmo em "Looking for Eric", de Ken Loach.

Eis o Rei Eric!
Eis o Rei Eric!©Getty Images

Óscar honorário: Vlasta Burian
Um dos melhores actores e comediantes checos, Burian foi guarda-redes do Sparta Praha durante oito anos, nas décadas de 1910 e 1920. Relata-se que perdeu o seu lugar no teatro numa dada altura quando um jogo da taça foi a prolongamento, pelo que não pôde actuar. No entanto, acabou por encontrar um equilíbrio entre os dois amores, tendo sido treinador de guarda-redes, conciliando esta actividade com a de actor.

Topo