"Play-off" do UEFA EURO: As oito selecções

As derradeiras quatro vagas do UEFA EURO 2016 serão decididas na próxima semana e os especialistas locais do UEFA.com falam dos preparativos das oito selecções em competição.

Gábor Király espera assinalar a 100ª internacionalização com o apuranmento
Gábor Király espera assinalar a 100ª internacionalização com o apuranmento ©Getty Images

As derradeiras quatro vagas do UEFA EURO 2016 serão decididas na próxima semana, quando se disputarem os jogos do "play-off", de quinta a terça-feira. A equipa de correspondentes do UEFA.com levanta um pouco do véu sobre como as oito selecções em competição se estão a preparar.

Noruega - Hungria: Quem irá ganhar?
Noruega - Hungria: Quem irá ganhar?

Noruega - Hungria
(quinta-feira e sábado)
Eivind Aarre sobre a Noruega: Jogador que integrou a equipa de Sub-21 que eliminou a França num "play-off" em 2012, o avançado da Noruega, Marcus Pedersen, espera agora contribuir para a vitória sobre a Hungria no "play-off" para o UEFA EURO 2016. "Estes devem ser os mais importantes jogos da Noruega nos últimos dez anos", afirmou o atacante do Strømsgodset, actualmente em boa forma. "A Noruega criou muitas oportunidades nos últimos jogos, que não conseguiu converter. Espero que as minhas capacidades de goleador possam ajudar."

Matthew Watson-Broughton sobre a Hungria: A importância de atingir o UEFA EURO 2016 não é exagerada, uma vez que a Hungria tenta manter o ímpeto gerado pelo recente investimento em infra-estruturas. A selecção, antiga potência do futebol mundial, não marca presença num EURO desde 1972, mas Gábor Király, perto de somar a 100ª internacionalização em Oslo, não olha para além da primeira mão. "Apenas o jogo importa, nada mais", afirmou o guarda-redes. "Temos de fazer o que podermos e acreditar que podemos conseguir."

Bósnia e Herzegovina - República da Irlanda
(sexta-feira e segunda-feira)
Fuad Krvavac sobre a Bósnia e Herzegovina: A primeira mão em Zenica está esgotada. Aliás, mesmo que o estádio tivesse o dobro da lotação, seria pouco provável que sobrassem quaisquer ingressos. Os adeptos têm grandes expectativas depois da forma como os "dragões" terminaram a fase de grupos - em total contraste com as baixas esperanças aquando do pálido arranque da qualificação para o UEFA EURO 2016. Até que ponto irá a equipa sentir a falta de Muhamed Bešić, suspenso para o jogo da primeira mão?

Aidan Fitzmaurice sobre a República da Irlanda: A Irlanda tem inúmeros problemas com lesões antes do embate, com Shane Long, autor do golo da vitória no mês passado ante a Alemanha, à cabeça deste lote. Caso não consiga recuperar, o atacante do Ipswich Town, Daryl Murphy, deverá ocupar a vaga. O atleta, de 32 anos, fez 27 golos na segunda divisão inglesa na época passada, mas ao chegar ao fim-de-semana passado ia já no 14º jogo sem facturar... até fazer um "hat-trick" frente ao Rotherham United. Chegou a tempo à boa forma.

Quem estará em França: Ucrânia ou Eslovénia?
Quem estará em França: Ucrânia ou Eslovénia?

Ucrânia - Eslovénia
(sábado e terça-feira)
Igor Linnyk sobre a Ucrânia: Os 35.000 bilhetes para o jogo da primeira mão esgotaram num dia e a selecção tem respondido à altura no que toca aos jogos em casa, na Arena Lviv. A Ucrânia não perde há 13 jogos neste recinto (11 vitórias e dois empates), tendo falhado o apuramento para o Campeonato do Mundo de 2014 por muito pouco. Desta feita os adeptos esperam certamente um desfecho diferente e o treinador Mykhailo Fomenko avançou: “A Ucrânia perdeu todos os seus anteriores ‘play-offs’ mas isso faz parte do passado. Queremos pensar no presente e projectar um futuro risonho.”

Rok Šinkovc sobre a Eslovénia: A equipa reuniu-se pela primeira vez no novo centro nacional de futebol, perto de Kranj, esta segunda-feira. Robert Berić está ausente devido a uma grave lesão num joelho contraída no derby do fim-de-semana do St-Étienne frente ao Lyon, o que o vai manter afastado dos relvados durante pelo menos seis meses. Roman Bezjak foi chamado para o substituir depois de marcar oito golos em 13 jogos pelo Rijeka – incluindo um estupendo vólei ante o Split, no domingo. O defesa Mišo Brečko irá usar uma máscara protectora uma vez que fracturou o nariz em acção pelo Nuremberga.

Suécia e a Dinamarca em acção
Suécia e a Dinamarca em acção

Suécia - Dinamarca
(sábado e terça-feira)
Sujay Dutt sobre a Suécia: A Suécia vai ter de jogar sem Pontus Wernbloom. "Lesionou-se na virilha [na partida que o CSKA Moskva perdeu por 2-1 na visita ao Krasnodar] ontem", afirmou o seleccionador da Suécia, Erik Hamrén, em Estocolmo, esta segunda-feira. "O tempo mínimo de recuperação são dez dias, altura em que já passaram os jogos." Não será chamado qualquer substituto para Wernbloom, acrescentou o treinador: "Temos os médios-centro de que necessitamos. Temos 23 jogadores na equipa, como é habitual."

Peter Bruun sobre a Dinamarca: Os adeptos estão pouco entusiasmados, após a fase de qualificação da Dinamarca, mas um "play-off" frente à eterna rival Suécia já arrebatou a imaginação do público – os bilhetes para o jogo em casa esgotaram em pouco tempo. Morten Olsen e a sua equipa reuniram-se a Norte de Copenhaga na tarde de segunda-feira, com o técnico certo de que uns dias extra de treinos juntos poderá dar à equipa "mais tempo para que tudo funcione". E acrescentou: "Pode ajudar-nos a acreditar uns nos outros e nas coisas que fazemos."

Topo