Ambição de Espanha no ataque ao EURO 2016

Espanha não começou bem a qualificação, mas agora que já garantiu um lugar, Graham Hunter, do UEFA.com, explica que o terceiro título consecutivo não está fora de questão.

1010_EQ_MD9_ESPLUX_AMB

Muitos países bem cotados ainda não se conseguiram qualificar-se para o UEFA EURO 2016, mas Espanha já garantiu o apuramento na sexta-feira e agora pode começar a pensar em conquistar o terceiro título consecutivo, uma série que poderá nunca mais ser repetida.

Após uma decepcionante participação no Campeonato do Mundo de 2014 e um início irregular nesta qualificação, com uma surpreendente derrota com a Eslováquia na segunda jornada do Grupo C, os cépticos voltaram a aparecer. Será que a adversidade motiva este grupo a conseguir proezas especiais?

Vamos centrar atenções nos pontos positivos. David Silva e Fernando Torres continuam no ataque e mesmo que a Espanha se apresente em França sem a dupla que em conjunto já marcou 97 golos na selecção, parece que não haver motivos para recear a falta de golos. Nesta qualificação, a “roja” contou com 12 jogadores diferentes a marcar.

É certo que Del Bosque perdeu Xavi e Xabi Alonso, mas ainda pode contar com oito jogadores da equipa que foi titular na final no UEFA EURO 2012 com Itália. O núcleo da equipa já conquistou inúmeros troféus, mas sente que tem algo a provar depois de um rendimento tão decepcionante no Brasil no ano passado. Corrigir esta imagem pode servir como uma forte motivação.

Também não podemos esquecer que Del Bosque pode recorrer a uma geração que foi campeã da Europa de Sub-21: jogadores como Juan Mata, Javi Martínez, David de Gea, Marc Bartra, Thiago Alcantera, Álvaro Morata e Isco. Será que tudo isto se pode conjugar num bom resultado? Se Espanha estiver em campo dentro de exactamente nove meses, na final do UEFA EURO 2016, esta questão terá tido um resposta inequívoca. A equipa de Del Bosque está a apenas sete jogos de um dos maiores “hat-tricks” da história do futebol.

Topo