O que esperar dos jogos de qualificação do EURO de sexta-feira

Espanha e Eslováquia podem selar o apuramento, a Inglaterra tenta manter o registo 100 por cento vitorioso na qualificação e a Rússia procura pôr fim ao sonho da Suécia.

Uma vitória frente ao Luxemburgo acabará com quaisquer dúvidas que ainda existam quanto ao apuramento da Espanha
Uma vitória frente ao Luxemburgo acabará com quaisquer dúvidas que ainda existam quanto ao apuramento da Espanha ©AFP/Getty Images

Grupo C
Eslováquia com o champanhe preparado
Os pupilos de Ján Kozák somaram apenas um ponto nos dois últimos jogos na fase de qualificação, em Setembro, mas os adeptos do país continuam a apoiar a sua selecção, esperançados que esta consiga, enfim, confirmar a sua primeira presença numa fase final de um Campeonato da Europa da UEFA.

Actualmente no segundo lugar do grupo, a Eslováquia tem já garantido, pelo menos, um lugar no "play-off", mas garantirá o apuramento automático caso consiga manter ou aumentar o avanço de três pontos que tem neste sobre a Ucrânia, terceira classificada.
Eslováquia - Bielorrússia: 19h45 (de Portugal Continental)

Drulović avisa Ucrânia
Não tem sido um início fácil para Ljubinko Drulović ao leme da ARJ da Macedónia, com três derrotas em três jogos desde que assumiu o leme da actual última classificada do grupo, em Abril. Pela frente surge agora a Ucrânia, desesperada por um triunfo que a mantenha na peugada da Eslováquia.

"Apesar de ainda não ter conseguido um bom resultado, estamos a caminhar na direcção certa", afirmou Drulović. "Praticámos o bom futebol ante a Espanha e vamos tentar manter a mesma abordagem, procurando dar o máximo para bater a Ucrânia. Acredito que seremos capazes."
ARJ da Macedónia - Ucrânia: 19h45

Espanha e Fàbregas com jogo histórico
O encontro com o Luxemburgo será o 150º de Espanha em Campeonatos da Europa da UEFA. Os pupilos de Vicente del Bosque garantirão o apuramento com uma vitória. Ao mesmo tempo, o médio Cesc Fàbregas chegará, aos 28 anos, às 100 internacionalizações se alinhar esta sexta-feira e, depois, também frente à Ucrânia.

Xabier Etxeita e Mario Gaspar foram chamados pela primeira vez à selecção principal do seu país, com Sergio Ramos ausente.
Espanha - Luxemburgo: 19h45

Grupo E
Eslovénia e Lituânia em jogo decisivo
A Eslovénia encontra-se a três pontos do segundo posto, mas mantém viva a esperança do apuramento automático e só a Inglaterra a bateu nos últimos seis jogos. A Lituânia ainda sonha com a qualificação, mas deverá apostar numa atitude mais defensiva diante de uma Eslovénia desesperada pela conquista dos três pontos.

O seleccionador esloveno, Srečko Katanec, não poderá contar com o avançado Milivoje Novakovič, que se encontra a apenas quatro golos de igualar o recorde de 35 de Zlatko Zahovič como melhor marcador de sempre da selecção do seu país.
Eslovénia - Lituânia: 19h45

Gary Cahill vai capitanear a Inglaterra
Gary Cahill vai capitanear a Inglaterra©Getty Images

Inglaterra perto da perfeição
A Inglaterra foi a primeira selecção a selar o apuramento e procura agora tornar-se apenas no sexto país a terminar a qualificação para um Campeonato da Europa com um registo 100 por cento vitorioso, seguindo as pisadas da França (EURO '92 e UEFA EURO 2004), República Checa (UEFA EURO 2000), Alemanha (UEFA EURO 2012) e Espanha (UEFA EURO 2012).

Na ausência do lesionado Wayne Rooney, o defesa Gary Cahill irá capitanear a equipa, embora o avançado do Manchester United vá marcar presença em Wembley, para receber das mãos de Sir Bobby Charlton uma bota de ouro a assinalar o seu 50º golo por Inglaterra, que lhe permitiu ultrapassar Charlton como o melhor marcador de sempre da selecção do seu país.
Inglaterra - Estónia: 19h45

Artem Dzyuba leva sete golos nesta fase de qualificação
Artem Dzyuba leva sete golos nesta fase de qualificação©AFP/Getty Images

Grupo G
Dzyuba na rota do golo

O russo Artem Dzyuba procura o topo da lista de goleadores desta fase de qualificação, actualmente ocupado por Robert Lewandowski. Dzyuba soma sete golos e quererá melhorar esse registo frente à República da Moldávia. Depois de um arranque algo lento, a Rússia reencontrou-se sob as ordens do treinador do CSKA Moskva, Leonid Slutski, e garantirá um lugar em França com triunfos sobre República da Moldávia e Montenegro.

Em declarações ao UEFA.com, o guarda-redes Igor Akinfeev reconheceu a pressão que recai sobre a sua selecção: "Todos nos adoram quando as coisas correm bem, mas quando as dificuldades surgem metade do país vira-se contra nós, por isso não queremos desiludir ninguém. Queremos ganhar e seguir para França."
Moldávia - Rússia: 19h45

Topo