Reacção vídeo dos anfitriões do UEFA EURO 2020

O UEFA.com tem reacções vídeo de dez dos 13 países que, na sexta-feira, foram confirmados como organizadores do UEFA EURO 2020 – criado para assinalar os 60 anos da prova.

O anúncio dos anfitriões do UEFA EURO 2020 foram anunciados em Genebra
O anúncio dos anfitriões do UEFA EURO 2020 foram anunciados em Genebra ©Getty Images

Elkhan Mammadov, secretário-geral da Federação de Futebol do Azerbaijão (AFFA)
Estamos muito felizes. É muito difícil exprimir aquilo que sentimos. Esta é uma oportunidade única que só acontece uma vez na vida. É uma oportunidade única para Baku receber jogos do Campeonato da Europa. Em 2020, daqui a seis anos, vamos receber uma competição de selecções A. Claro que isto é um enorme impulso e uma motivação para a nossa geração mais jovem estar no futebol, para estar perto de futebol, para escolher o futebol.

Steven Martens, director-executivo da Federação Belga de Futebol (URBSFA-KBVB)
Óptima. Um momento fantástico, muito "suspense", demorou até o concretizarmos, mas já está confirmado. O trabalho árduo compensa e vem aí ainda mais trabalho. A nossa selecção nacional está a jogar muito bem e precisa de um sítio melhor para actuar, os estádios estão sempre cheios, lotados, por isso será bom arranjar-lhe um novo recinto, no fundo regressar a casa em 2020 será fantástico. O Anderlecht será, certamente, a âncora deste novo estádio, mas há outros grandes clubes com nível que lá podem jogar. A minha esperança é que ajude na longevidade, força e reforço da qualidade do futebol belga.

Claus Bretton-Meyer, director-executivo da Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU)
Claro que estamos muito contentes. Isto é algo muito, muito importante para um país pequeno como a Dinamarca. Esta é a oportunidade de uma vida, por isso estamos muito entusiasmados. Para a federação é algo gigantesco, mas estamos habituados a tarefas semelhantes. Para mim, pessoalmente, que estou há seis meses neste cargo, é algo extraordinário. Como disse, estamos muito entusiasmados e ansiosos, mas todos sabemos que temos muito trabalho pela frente nos próximos cinco, seis anos.

Wolfgang Niersbach, presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB)
Estamos gratos, felizes e orgulhosos por a UEFA ter voltado a depositar confiança em nós. Recebemos a final da Champions League em Munique, em 2012. Em 2015, vamos acolher a final em Berlim e, para além disso, vamos receber esta competição. Só posso estar grato pela confiança que têm na Alemanha para ser uma das anfitriãs.

Michele Uva, diretor-geral da Federação Italiana de Futebol (FIGC)
Este é um momento importante para o futebol italiano. Há um mês que temos um novo presidente e uma nova direcção. Receber três jogos da fase de grupos e um dos quartos-de-final vai ser um grande passo em frente para o futuro do futebol italiano. Tínhamos apresentado candidaturas para 2012 e 2016 sem sucesso, por isso esta decisão é o reconhecimento de que o futebol italiano merece. Vai afectar 32 milhões de pessoas e temos 1,5 milhões de membros, por isso é o reconhecimento de um grande momento no futebol europeu.

Bert van Oostveen, secretário-geral da Federação Holandesa de Futebol (KNVB)
Penso que significa muito. Com os nossos colegas belgas organizámos a fase final do EURO há 20 anos, em 2000. Penso que foi um enorme sucesso, pois ajudou não só o nosso país como também a Bélgica. E 20 anos depois desse torneio teremos de novo cá a prova. É uma óptima sensação, em especial para os nossos adeptos, os nossos adeptos "laranja", muito conhecidos, que levam cor a qualquer torneio, e penso que desta vez merecem um jogo em casa.

John Delaney, director-executivo Federação Irlandesa de Futebol (FAI)
É simplesmente fantástico, não é? Fantástico. Parabéns à UEFA e a Michel Platini por esta ideia para comemorar os 60 anos dos Campeonatos da Europa. Foi o reconhecimento que as federações mais pequenas nunca poderiam organizar uma grande competição. Ao fazerem isso, com esta ideia fantástica, proporcionaram a extraordinária honra a Dublin, em 2020, de acolher três jogos da fase de grupos e um dos oitavos-de-final.

Răzvan Burleanu, presidente da Federação Romena de Futebol (FRF)
É uma honra enorme para a Roménia ter a possibilidade de estar na lista de países organizadores do EURO 2020, o que significa muita responsabilidade, não apenas para mim, mas também para o meu país, pois ansiamos por recomeçar o desenvolvimento do futebol por todo o país. E por convencer também os nossos jovens a voltarem para o campo. Temos a possibilidade de desenvolver uma série de infra-estruturas em geral e no desporto em particular.

Vitaly Mutko, ministro russo do Desporto
O novo estádio está agora no mais alto grau de prontidão. Queremos apresentá-lo em Abril de 2016. Um dos clubes mais populares da Rússia, o Zenit St. Petersburg, vai lá jogar. Haverá jogos do Campeonato do Mundo e da Taça das Confederações. Estamos todos a aguardar por este estádio. A cidade e os seus adeptos de futebol merecem um estádio moderno e de alta tecnologia que preenche todos os requisitos. São Petersburgo tem um aeroporto moderno, uma boa logística de transportes, há lugares excelentes para acomodação.

Stewart Regan, presidente da federação Escocesa de Futebol (SFA)
É algo de imenso. É um grande dia para o futebol escocês. Trabalhámos muito nesta candidatura. Passámos horas e horas a trabalhar com os nossos parceiros para preparar uma candidatura da qual a UEFA se pudesse orgulhar e a decisão de hoje premiou o árduo trabalho efectuado, pelo que é algo de muito bom o que nos aconteceu. É uma ocasião para os pequenos países poderem participar num fantástico evento.

Topo