UEFA EURO 2020 disputado em 13 cidades

O Comité Executivo da UEFA aprovou os princípios-chave do por detrás do "EURO para a Europa", com a fase final de 2020 a ser disputada em 13 diferentes cidades espalhadas pelo continente.

A fase final do UEFA EURO 2020 vai decorrer em 12 diferentes cidades espalhadas pela Europa, na sequência da decisão do Comité Executivo da UEFA tomada na sua primeira reunião de 2013, realizada na Casa do Futebol Europeu, em Nyon, na Suíça.

O Comité Executivo da UEFA, dirigido pelo Presidente da UEFA, Michel Platini, aprovou os princípios-chave do "EURO para a Europa", que incluem:

• Os jogos serão divididos em 13 pacotes diferentes, com 12 pacotes ordinários, que incluem três jogos da fase de grupos e um da fase a eliminar (oitavos ou quartos-de-final), e um pacote a incluir as meias-finais e a final;
• Haverá no máximo um recinto anfitrião por país, o que significa apenas um estádio disponível para cada um dos 13 pacotes. Os dois jogos das meias-finais e o jogo da final serão jogados num só estádio;
• Cada federação poderá apresentar um máximo de duas candidaturas, uma para um dos pacotes ordinários e outra para o pacote das meias-finais e final. As federações nacionais podem apresentar a mesma cidade para as duas candidaturas, ou optar por uma cidade diferente para cada uma das candidaturas.

No processo de candidatura será autorizada a entrada de estádios projectados, sendo estabelecido 2016 coo prazo limite para o arranque da construção de quaisquer novos recintos; caso o prazo não seja cumprido a decisão sobre a atribuição de um pacote de jogos à respectiva cidade pode ser revista.

Os requisitos mínimos de lotação para os estádios são os seguintes:

• 70 mil espectadores para meias-finais/final;
• 60 mil espectadores para quartos-de-final;
• 50 mil espectadores para oitavos-de-final e fase de grupos;
• No máximo, serão abertas duas excepções para estádios com capacidade para 30 mil espectadores, limitadas a jogos da fase de grupos e oitavos-de-final.

Todas as selecções participarão na fase de qualificação da competição, pelo que os 12 países escolhidos para albergar jogos não se qualificarão automaticamente.

Não mais de duas selecções anfitriãs poderão ser sorteadas para cada um dos seis grupos do torneio final, com cada selecção anfitriã qualificada a ter a garantia de disputar dois jogos no seu país nessa fase de grupos. Tal garantia não existirá na fase a eliminar.

Na fase de grupos do torneio final, a composição dos grupos continuará a estar sujeita a um sorteio com cabeças-de-série. Porém, a distribuição das selecções anfitriãs pelos grupos terá em conta as distâncias de viagem (por exemplo, e se praticável, com voos a não excederem as duas horas de duração entre as cidades anfitriãs, de forma a permitir o fácil acesso dos adeptos que se desloquem para assistir aos jogos).

As selecções participantes terão a liberdade de escolher o local onde estabelecerão a sua base de operações, sem estarem obrigadas a ficar num dos países anfitriões.

Os prazos para o processo de candidaturas foram igualmente aprovados pelo Comité Executivo da UEFA:

• 28 de Março de 2013: Aprovação dos requisitos e regulamentos das candidaturas
• Abril de 2013: Publicação dos requisitos e abertura da fase de apresentação de candidaturas
• Setembro de 2013: Confirmação formal da sua candidatura por parte dos respectivos candidatos
• Abril/Maio de 2014: Entrega dos "dossiers" de candidatura e arranque da fase de avaliação
• Setembro de 2014: Eleição das cidades anfitriãs por parte do Comité Executivo da UEFA

Vai estar disponível um vídeo com a gravação desta conferência de imprensa no serviço "worldfeed" da Eurovisão a partir das 19h00 (de Portugal Continental).

Topo