O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Croácia - Espanha: retrospectiva, factos e estatísticas

Não tem faltado emoção nos últimos jogos entre Croácia e Espanha, numa altura em que ambas preparam o confronto nos oitavos-de-final no Estádio Parken, em Copenhaga.

Marko Rog persegue David Silva em 2016
Marko Rog persegue David Silva em 2016 Getty Images

Croácia e Espanha tiveram muitos confrontos emotivos ao longo dos anos e defrontam-se agora pela primeira vez na fase a eliminar de um torneio, no Estádio Parken, em Copenhaga, nos oitavos-de-final do UEFA EURO 2020.

• Ambas as equipas avançaram para a fase a eliminar com excelentes vitórias na terceira jornada, a Croácia garantindo o segundo lugar do Grupo D com uma triunfo sobre a Escócia, por 3-1, em Glasgow, enquanto a Espanha igualou a maior margem de vitória em fases finais do EURO ao derrotar a Eslováquia, por 5-0, em Sevilha.

• O vencedor desta eliminatória defronta a França ou a Suíça no primeiro jogo dos quartos-de-final, em São Petersburgo, a 2 de Julho.

Confrontos anteriores

Croácia - Espanha: memórias do EURO 2016
Croácia - Espanha: memórias do EURO 2016

• O registo da Croácia em oito jogos frente à Espanha é V3 E1 D4. Não venceu em quatro jogos antes do UEFA EURO 2016, onde os golos de Nikola Kalinić (45) e Ivan Perišić (87) anularam o tento inaugural de Álvaro Morata aos sete minutos e permitiram à Croácia terminar à frente da Espanha na classificação final do grupo.

• A sequência sem vitórias que antecedeu esse triunfo da Croácia por 2-1 em Bordéus também incluiu um jogo em que a Espanha ganhou por 1-0 em Gdańsk, no UEFA EURO 2012, com Jesús Navas a marcar o único golo a dois minutos do fim. Isso significa que o UEFA EURO 2020 é a terceira fase final consecutiva em que as duas equipas se defrontam.

• A Croácia sofreu a sua maior derrota de sempre a 11 de Setembro de 2018, quando perdeu por 6-0 com a Espanha na UEFA Nations League. Saúl Ñíguez (24) Marco Asensio (33), Lovre Kalinić (35, auto-golo), Rodrigo (49), Sergio Ramos (57) e Isco (70) marcaram os tentos da Espanha no Estadio Manuel Martínez Valero, em Elche.

• A Croácia deu a volta com um triunfo por 3-2 no Stadion Maksimir, em Zagreb, a 15 de Novembro de 2018. O golo inaugural de Andrej Kramarić, aos 54 minutos, foi anulado por Dani Ceballos dois minutos depois; Tin Jedvaj restaurou a vantagem da Croácia aos 69 minutos, Ramos respondeu de penálti aos 78 minutos e Jedvaj apontou o tento da vitória aos três minutos do período dos descontos.

• Robert Prosinečki e Davor Šuker marcaram em Valência no triunfo por 2-0 num jogo amigável, em Março de 1994 – a primeira vitória fora da Croácia desde a independência. Os primeiros quatro jogos entre ambos os países foram amigáveis; os últimos quatro foram oficiais.

Factos do EURO: Croácia

Resumo de 2018: Croácia 3-2 Espanha
Resumo de 2018: Croácia 3-2 Espanha

• Este é o sexto EURO da Croácia; apenas não o disputou uma vez desde a independência, no UEFA EURO 2000, o que significa que esta é quinta fase final consecutiva. Atingiu os quartos-de-final duas vezes e ficou-se pela fase de grupos outras tantas.

• A participação da Croácia no UEFA EURO 2016 terminou nos oitavos-de-final, fase em que perdeu por 1-0, após prolongamento, por Portugal, futuro campeão da Europa. A equipa orientada por Ante Čačić acabou o seu grupo na primeira posição, com sete pontos, à frente da então campeã Espanha.

• O conjunto orientado por Zlatko Dalić venceu o Grupo E na fase de qualificação para o UEFA EURO 2020, com 17 pontos em oito jogos, mais três do que o País de Gales.

• A Croácia perdeu por por 1-0 com a Inglaterra em Wembley na primeira jornada do UEFA EURO 2020, mas depois somou quatro pontos nos dois jogos em Hampden Park, em Glasgow, tendo seguido em frente no segundo lugar, atrás dos ingleses, tendo empatado 1-1 com a República Checa antes de derrotar a Escócia.

• Tendo sido eliminada por Portugal após prolongamento, há quatro anos, a derrota diante da Inglaterra na primeira jornada é a segundo da Croácia durante os 90 minutos em 17 partidas no EURO (V10 E5).

• A Croácia disputou apenas dois jogos anteriormente no Parken, ambos contra a Dinamarca: uma derrota por 3-1 na qualificação para o Campeonato do Mundo em Setembro de 1997 e uma vitória por 2-1 num amigável realizado em Junho de 2004. Estes são também os únicos jogos da Croácia na Dinamarca.

Factos do EURO: Espanha

Grandes golos da Espanha no EURO
Grandes golos da Espanha no EURO

• Este é o sétimo EURO consecutivo da Espanha. Campeã em 1964, venceu também as edições de 2008 e 2012, tornando-se na primeira equipa a revalidar a conquista do troféu Henri Delaunay.

• A defesa do título da Espanha terminou nos oitavos-de-final do UEFA EURO 2016, quando a Itália venceu por 2-0. Igualmente eliminada pela anfitriã Rússia nos oitavos-de-final no Mundial de 2018, no desempate por penáltis, a Espanha não conseguiu chegar aos quartos-de-final nos três últimos grandes torneios em que participou.

• A derrota por 2-1 com a Croácia na terceira jornada do UEFA EURO 2016 – um resultado que fez com que a equipa de Vicente del Bosque ficasse em segundo atrás dos croatas no Grupo D – terminou com a série de 14 jogos de Espanha sem derrotas na fase final do EURO (11V 3E), que durava desde o desaire por 1-0 com Portugal no UEFA EURO 2004. Antes da derrota com a Croácia, os espanhóis estiveram sete jogos sem sofrer golos em fases finais do EURO, desde um empate 1-1 com a Itália em 2012.

• Espanha e Alemanha/República Federal da Alemanha são os países com mais sucesso no EURO: cada um venceu três edições.

• A Espanha qualificou-se para o UEFA EURO 2020 com oito vitórias e dois empates nos dez jogos de qualificação, tendo somado 26 pontos no Grupo F, mais cinco do que a segunda classificada Suécia, contra a qual empatou 0-0 na primeira jornada do Grupo E.

• A selecção que já foi três vezes campeã é uma das cinco que não sofreram qualquer derrota na qualificação para o UEFA EURO 2020, ao lado de Bélgica, Itália – vitoriosas em todos os jogos –, Dinamarca e Ucrânia.

• A Espanha foi a equipa com mais remates (227), mais posse de bola (70%) e maior percentagem de passes certos (91%) na qualificação.

• A equipa de Luis Enrique disputou os três jogos do Grupo E no Estadio La Cartuja, em Sevilha. Começou um empate 0-0 com a Suécia, vencedora do grupo, antes de nova igualdade 1-1 diante da Polónia. No entanto, a Espanha encontrou a sua veia goleadora no no terceiro jogo ao derrotar a Eslováquia por 5-0 – naquela que foi a primeira ocasião em que a Espanha marcou cinco golos numa fase final do EURO e a maior margem de vitória numa partida do Campeonato da Europa.

• Este é o quarto jogo da Espanha no Estádio Parken, onde apresenta um registo de V1 E1 D1, todos frente à Dinamarca. A viagem mais recente resultou numa vitória por 3-0 num amigável em Agosto de 2008, com Xabi Alonso a marcar por duas vezes e Xavi Hernández a fazer um golo pelo recém-coroado campeão europeu.

• O registo total da Espanha em Copenhaga é V2 E2 D1; a única outra visita à Dinamarca aconteceu num triunfo por 3-1 em Aarhus na fase de qualificação para o UEFA EURO 2008.

Ligações e curiosidades

Grandes golos da Croácia no EURO
Grandes golos da Croácia no EURO

• O espanhol Dani Olmo jogou no Dínamo Zagreb entre 2014 e Janeiro de 2020, altura em que foi contratado pelo Leipzig. Os companheiros de equipa de Olmo no Dínamo incluíam Dominik Livaković (2016-20), Mislav Oršić e Bruno Petković (2018-20), Joško Gvardiol e Luka Ivanušec (2019/20).

• Jogaram em Espanha:
Luka Modrić (Real Madrid 2012–)
Šime Vrsaljko (Atlético de Madrid 2016–)
Ante Budimir (Mallorca 2019–20, Osasuna 2020–)
Mateo Kovačić (Real Madrid 2015–18)
Mario Pašalić (Elche 2014/15 empréstimo)

• Modrić ganhou quatro UEFA Champions League, três Supertaças da UEFA, dois títulos da Liga, a Taça de Espanha de 2013/14 e três Mundiais de Clubes ao serviço do Real Madrid.

• Vrsaljko participou em nove jogos da campanha do campeão Atlético' na Liga espanhola de 2021/21.

• Jogaram juntos:
Luka Modrić e Diego Llorente (Real Madrid 2012–15)
Luka Modrić e Marcos Llorente (Real Madrid 2014–19)
Luka Modrić e Álvaro Morata (Real Madrid 2012–14, 2016/17)
Šime Vrsaljko e Koke (Atlético de Madrid 2016–)
Šime Vrsaljko e Marcos Llorente (Atlético 2019–)
Šime Vrsaljko e Rodri (Atlético 2018/19)
Šime Vrsaljko e Álvaro Morata (Atlético 2019–20)
Mateo Kovačić e César Azpilicueta (Chelsea 2018–)
Mateo Kovačić e Álvaro Morata (Chelsea 2018/19)
Ivan Perišić e Thiago Alcántara (Bayern 2019/20)

• Gerard Moreno marcou os golos da vitória do Villarreal nas duas mãos dos quartos-de-final da UEFA Europa League frente ao Dínamo Zagreb, em Abril (1-0 f, 2-1 c).

• Um penálti de Ivanušec nos descontos forçou o prolongamento no jogo da Croácia nos quartos-de-final do Campeonato da Europa de Sub-21 frente à Espanha, a 31 de Maio, mas a sua equipa acabou por perder por 2-1.

• Duje Ćaleta-Car marcou na vitória fora da Croácia por 3-0 na qualificação para o Campeonato da Europa de Sub-21, frente à Espanha, em Março de 2016, depois de Pašalić ter festejado na derrota por 3-2 nos Sub-21, frente ao mesmo adversário, em Novembro anterior.

• Ferran Torres marcou o primeiro golo do Manchester City na vitória fora por 3-0 sobre o Marselha, de Ćaleta-Car, na segunda jornada da UEFA Champions League de 2020/21.

Desempate por penáltis

EURO 2012: Espanha vence Portugal nos penáltis
EURO 2012: Espanha vence Portugal nos penáltis

• O registo da Croácia em desempates por penáltis em jogos oficiais é V2 D1:
1-3 Turquia, quartos-de-final do UEFA EURO 2008
3-2 Dinamarca, oitavos-de-final do Mundial de 2018
4-3 Rússia, quartos-de-final do Mundial de 2018

• O registo da Espanha em nove desempates por penáltis em jogos oficiais é V5 D4:
5-4 Dinamarca, meias-finais do Campeonato da Europa de 1984
4-5 Bélgica, quartos-de-final do Mundial de 1986
2-4 Inglaterra, quartos-de-final do EURO '96
3-2 República da Irlanda, oitavos-de-final do Mundial de 2002
3-5 Coreia do Sul, quartos-de-final do Mundial de 2002
4-2 Itália, quartos-de-final do UEFA EURO 2008
4-2 Portugal, meias-finais do UEFA EURO 2012
7-6 Itália, meias-finais da Taça das Confederações de 2013
3-4 Rússia, oitavos-de-final do Mundial de 2018