O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Suécia 3-2 Polónia: Claesson coloca suecos no topo no adeus polaco

Emil Forsberg bisou para a Suécia, Robert Lewandowski bisou para a Polónia, mas Viktor Claesson saltou do banco para selar a vitória sueca no jogo e no Grupo E.

Resumo: Suécia 3-2 Polónia
Resumo: Suécia 3-2 Polónia

Um golo de Viktor Claesson já no período de descontous garantiu à Suécia o primeiro lugar no Grupo E e colocou fim ao sonho da Polónia de Paulo Sousa chegar ainda aos oitavos-de-final, depois de um jogo emocionante, com cinco golos, em São Petersburgo.

Suécia-Polónia: como tudo aconteceu, reacções

O jogo em poucas palavras

A Suécia já tinha garantido uma vaga nos oitavos-de-final, mas não foi por isso que deixou de entrar com tudo no jogo e, logo a abrir, Emil Forsberg marcou a passe de Alexander Isak. A Polónia, a precisar de ganhar, respondeu bem e Robert Lewandowski quase empatou, mas cabeceou à trave e, depois, na recarga, voltou a acertar nos ferros.

Grzegorz Krychowiak obrigou, a abrir a segunda parte, o guarda-redes da Suécia a aplicar-se, mas foi a Suécia a voltar a marcar, uma vez mais por Forsberg, desta feita com um remate rasteiro. Só que, com um excelente golo, Lewandowski depressa reduziu a desvantagem polaca e, a seis minutos do fim, bisou na partida fazendo o 2-2.

O empate não chegava aos polacos, que partiram com tudo em busca de mais um golo, mas foi a Suécia que aproveitou o balanceamento ofensivo do adversário e viu Victor Claesson marcar, no quarto minuto do período de descontos, o golo que valeu a vitória e o primeiro lugar no grupo.

Estrela do Jogo: Emil Forsberg (Suécia)

“Marcou dois golos e orquestrou a vitória da Suécia”
Mixu Paatelainen, Observador Técnico da UEFA

Conheça todas as Estrelas do Jogo Heineken do UEFA EURO 2020.

Reacções

Emil Forsberg, avançado da Suécia: "Foi um início de jogo louco. Eles estavam um pouco mais desesperados do que nós. Também criaram várias oportunidades, podiam ter marcado, tivemos alguma sorte e chegámos ao 2-0. Nesse momento o jogo devia ter ficado decidido, mas facilitámos e permitimos que eles empatassem. Ainda assim, soubemos reagir e voltar a marcar. Estou muito feliz."

Robert Lewandowski, avançado da Polónia: "Estamos tristes e desiludidos. Talvez nos tenha faltado alguma qualidade, mas a verdade é que não tivemos a sorte do nosso lado neste torneio. Criámos muitas ocasiões de golo, mas não concretizámos as suficientes. E os nossos adversários, às vezes, com ocasiões menos evidentes, marcaram. Penso que esta equipa, por tudo o que deu, merecia mais."

O desalento de Robert Lewandowski depois da eliminação
O desalento de Robert Lewandowski depois da eliminaçãoPOOL/AFP via Getty Images

Principais estatísticas

  • A Suécia passou à fase a eliminar pela primeira vez desde 2004. Foi a terceira vez que terminou na frente de um grupo, depois de 1992 e 2004.
  • O golo de Forsberg, marcado ao 1 minuto e 22 segundos de jogo, foi o segundo mais rápido de sempre em fases finais do EURO.
  • Este foi o 23º jogo da Suécia em fases finais do EURO e apenas o terceiro em que saiu para o intervalo a ganhar.
  • Esta foi apenas a segunda vez que a Suécia marcou três ou mais golos num jogo em fases finais do EURO, depois da vitória por 5-0 sobre a Bulgária no EURO 2004.
  • Lewandowski chegou aos 69 golos em 122 jogos pela Polónia; foi a 17ª vez que marcou dois ou mais golos num jogo pela sua selecção.

Equipas

Suécia: Olsen; Lustig (Krafth 68), Lindelöf, Danielson, Augustinsson; Ekdal, Olsson; S Larsson, Forsberg (Claesson 78); Quaison (Kulusevski 55), Isak (Berg 68)

Polónia: Szczęsny; Bereszyński, Glik, Bednarek; Krychowiak (Placheta 78), Klich (Kozłowski 73); Jóźwiak (Świerczok 61), Świderski, Zieliński, Puchacz (Frankowski 46); Lewandowski

O que se segue

Suécia – Vai defrontar a Ucrânia em Glasgow, a 29 de Junho