O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

EURO 2020: A Finlândia vista pelo nosso repórter

O repórter do UEFA.com junto da Finlândia, Mikael Erävuori, analisa a equipa antes do UEFA EURO 2020.

Conheça as equipas: Finlândia
Conheça as equipas: Finlândia

Jogos no Grupo B

12/06: Dinamarca - Finlândia (Copenhaga)
16/06: Finlândia - Rússia (São Petersburgo)
21/06: Finlândia - Bélgica (São Petersburgo)

Perfil da equipa

Todos os golos da Finlândia a caminho do EURO 2020
Todos os golos da Finlândia a caminho do EURO 2020

Seleccionador: Markku Kanerva
Capitão: Tim Sparv
Alcunha: Huuhkajat
Como se qualificou: segunda classificada do Grupo J (V6 E0 D4 GM16 GS10)
Melhor no EURO: estreante

Onde pode disputar os jogos a eliminar

Oitavos-de-final: Amesterdão, Bucareste, Sevilha ou Glasgow
Quartos-de-final: São Petersburgo, Munique, Roma ou Baku
Meias-finais: Londres
Final: Londres

Lista final de 26 convocados

Guarda-redes: Lukas Hradecky (Leverkusen), Anssi Jaakkola (Bristol Rovers), Jesse Joronen (Brescia)

Defesas: Paulus Arajuuri (Pafos), Robert Ivanov (Warta Poznań), Thomas Lam (Zwolle), Daniel O'Shaughnessy (HJK Helsinki), Jukka Raitala (Minnesota United), Joona Toivio (Häcken), Jere Uronen (Genk), Nicholas Hämäläinen (QPR), Sauli Väisänen (Chievo)

Médios: Nikolai Alho (MTK Budapest), Fredrik Jensen (Augsburg), Glen Kamara (Rangers), Joni Kauko (Esbjerg), Robin Lod (Minnesota United), Rasmus Schüller (Djurgården), Pyry Soiri (Esbjerg), Tim Sparv (Larissa), Robert Taylor (Brann), Onni Valakari (Pafos)

Avançados: Marcus Forss (Brentford), Lassi Lappalainen (Montréal), Joel Pohjanpalo (Union Berlin), Teemu Pukki (Norwich)

Veja como a Finlândia surpreendeu a França em Novembro
Veja como a Finlândia surpreendeu a França em Novembro

Repórter do UEFA.com junto da Finlândia: Mikael Erävuori

A longa espera terminou finalmente para a Finlândia e também para mim, já que este vai ser o nosso primeiro EURO. Tendo assistido a várias edições do EURO desde casa (consigo lembrar-me até à de 1976), há vários grandes momentos que permanecem bem vivos na minha mente. Qualquer que seja o desfecho deste Verão, estou certo que a Finlândia vai dar-nos mais momentos especiais para relembrar, a começar por quando for tocado o hino nacional pela primeira vez numa fase final, a 12 de Junho, em Copenhaga.

Como joga

A Finlândia usou recentemente uma formação 3-5-2 (5-3-2), mas também pode mudar para 4-4-2, até durante um jogo. Na mente do seleccionador Markku Kanerva, tudo se baseia numa sólida defesa e a Finlândia já provou ser bem perigosa no contra-ataque. Também são capazes de manter a posse de bola e atacar pelos flancos.

Jogador-chave: Teemu Pukki

O avançado do Norwich marcou dez dos 16 golos da Finlândia na fase de qualificação e é a grande referência ofensiva da equipa. Pukki é inteligente a aproveitar os espaços nas costas das defesas contrárias e tem uma elevada percentagem de sucesso nas oportunidades de que dispõe para marcar. Para além disso, pode criar espaços para os seus colegas de equipa e também é incansável quando chega a hora de defender.

Veja os festejos da Finlândia no balneário após se ter apurado
Veja os festejos da Finlândia no balneário após se ter apurado

Seleccionador: Markku Kanerva

Kanerva é um antigo central da Finlândia e também um professor de profissão. Não descura nem mesmo os mais pequenos detalhes durante um encontro, com cada jogador a saber exactamente aquilo que tem de fazer no relvado. Adicionalmente, Kanerva é muito próximo dos seus jogadores e parte integrate da criação de um verdadeiro espírito de equipa.

Jogador a seguir: Fredrik Jensen

O avançado do Augsburgo sofreu várias lesões recentemente, mas chega a este EURO na sua melhor forma. Embora Jensen possa até nem ser titular, é capaz de trazer algo de diferente a partir do banco de suplentes, quer seja no meio-campo ou na frente de ataque, sendo que também marca golos.

Podem ser campeões?

A Finlândia não é favorita no seu grupo e muito menos no que à conquista do EURO diz respeito. Sim, têm o que é preciso para serem uma das surpresas do torneio, mas sagrarem-se campeões europeus seria um choque ainda maior do que quando a Grécia fez a festa em 2004.

Obtenha a app oficial do UEFA EURO 2020