Super-suplentes do EURO: Eder e Quaresma na lista

Os portugueses Eder e Ricardo Quaresma integram a nossa lista de suplentes que entraram em campo e decidiram jogos no EURO.

O momento em que Eder substitui Renato Sanches na final do EURO 2016
O momento em que Eder substitui Renato Sanches na final do EURO 2016

Semih Şentürk (Turquia - Croácia, 2008)

Entrada em campo: 76 mins, 0-0
Resultado final: 1-1 após prolongamento, Turquia venceu nos penáltis
O golo de Ivan Klasnić, aos 119 minutos, parecia que ia dar a vitória à Croácia, mas Semih, jogador do Fenerbahçe e conhecido por "salva-vidas", fez o empate no último lance do tempo extra e depois converteu a sua tentativa no desempate por grandes penalidades.

Eder (Portugal - France, 2016)

Entrada em campo: 79 mins, 0-0
Resultado final: 1-0 após prolongamento
Eder só tinha jogado 13 minutos no UEFA EURO 2016 antes de entrar em campo na final e acabou por virar herói. Obrigado a deixar o relvado por lesão durante a primeira parte, o capitão de Portugal, Cristiano Ronaldo, disse-lhe que ia marcar e foi isso mesmo que Eder fez.

Veja os golos de todas as finais do EURO: 1960-2016
Veja os golos de todas as finais do EURO: 1960-2016

Ricardo Quaresma (Portugal - Croácia, 2016)

Entrada em campo: 87 mins, 0-0
Resultado final: 1-0 após prolongamento
Quaresma apontou o único golo deste jogo dos oitavos-de-final quando se aproximava o desempate por penáltis. Na ronda seguinte, contra a Polónia, entrou em campo para converter a grande penalidade que deu a vitória a Portugal no desempate.

Oliver Bierhoff (Alemanha - República Checa, 1996)

Entrada em campo: 69 mins, 0-1
Resultado final: 2-1 após prolongamento
Bierhoff precisou apenas de quatro minutos para se tornar no primeiro suplente a marcar um golo numa final, antes de decidir tudo, aos 95 minutos, com o primeiro golo de ouro no futebol de selecções.

Veja o golo de ouro de Bierhoff pela Alemanha no EURO '96
Veja o golo de ouro de Bierhoff pela Alemanha no EURO '96

Savo Milošević (Jugoslávia - Eslovénia, 2000)

Entrada em campo: 60 mins, 0-3
Resultado final: 3-3
A Jugoslávia estava reduzida a dez jogadores quando o avançado de 26 anos entrou em campo. Milošević reduziu a diferença e, depois de Ljubinko Drulović dar esperança à equipa, fez o golo do empate.

Dieter Müller (RFA - Jugoslávia, 1976)

Entrada em campo: 79 mins, 1-2
Resultado final: 4-2 após prolongamento
O avançado do Colónia marcou três minutos após entrar em campo e fez mais dois golos no prolongamento, completando assim um "hat-trick" que ajudou a República Federal da Alemanha a apurar-se para a final. E tudo isto no seu jogo de estreia pelos germânicos!

Veja como  Müller guiou a RFA até à final em 1976
Veja como Müller guiou a RFA até à final em 1976

Lars Elstrup (Dinamarca - França, 1992)

Entrada em campo: 66 mins, 1-1
Resultado final: 2-1
A França parecia qualificada a expensas da Dinamarca neste jogo decisivo da fase de grupos, mas a 12 minutos do fim o atacante do Odense assinou o golo que garantiu aos "vikings" um lugar na meia-final.

Sylvain Wiltord, David Trezeguet, Robert Pirès (França - Itália, 2000)

Entrada em campo: 58, 76, 85 mins, 0-1
Resultado final: 2-1 após prolongamento
Trezeguet proporcionou, aos 93 minutos, o golo do empate a Wiltord que forçou o prolongamento, etapa em que Pirès fez depois a assistência que permitiu a Trezeguet decidir tudo ao marcar o golo de ouro.

Descarregue a app do EURO