Clássicos do EURO: Portugal 1-0 França, 2016

Veja a final do EURO 2016 em UEFA.tv, mas antes confira como chegaram até lá.

Pepe e Cristiano Ronaldo festejam com troféu do EURO a vitória de Portugal em 2016
Pepe e Cristiano Ronaldo festejam com troféu do EURO a vitória de Portugal em 2016 Getty Images

"Um dos momentos mais felizes" da carreira de Cristiano Ronaldo aconteceu quando Portugal defrontou a favorita e anfitriã França na final, em Saint-Denis.

Veja na íntegra em UEFA.tv

Contexto

Resumos do EURO 2016: Hungria 3-3 Portugal
Resumos do EURO 2016: Hungria 3-3 Portugal

Vice-campeão frente à Grécia como anfitrião do EURO 2004, Portugal registou três empates na fase de grupos e seguiu em frente como um dos melhores terceiros classificados. Precisou do prolongamento para afasta a Croácia e do desempate por penáltis para eliminar a Polónia, antes de selar o lugar na final do EURO ao bater o País de Gales nas meias-finais. O seleccionador Fernando Santos prometeu que a final iria "dar ao povo português a maior alegria das suas vidas". Vencedora em 1984 e 2000, e favorita a erguer a taça pela terceira vez, a França, organizador do torneio, tinha encabeçado o seu grupo antes de deixar pelo caminho República da Irlanda, Islândia e Alemanha na fase a eliminar.

Jogadores-chave

Antoine Griezmann: Melhor marcador do EURO 2016
Antoine Griezmann: Melhor marcador do EURO 2016

Antoine Griezmann: Elemento fundamental na caminhada do Atlético até à final da UEFA Champions League de 2015/16, o avançado apontou seis golos nos seis primeiros jogos da França no EURO 2016 – incluindo os dois da meia-final diante da Alemanha.

Dimitri Payet: Após uma temporada fantástica em Inglaterra, ao serviço do West Ham – com nove golos e 12 assistências –, Payet marcou mais três vezes a caminho da final de 2016, tendo sido eleito Melhor em Campo em duas ocasiões.

Cristiano Ronaldo: O capitão de Portugal conquistou a sua terceira medalha de vencedor da Champions League antes desta fase final, com o Real Madrid. Fez por duas vezes os golos do estonteante empate 3-3 frente à Hungria que permitiu à equipa apurar-se para a fase a eliminar.

Todos os golos de Cristiano Ronaldo no EURO
Todos os golos de Cristiano Ronaldo no EURO

O que aconteceu

Com os Les Bleus a assumirem o ascendente do encontro desde cedo, Portugal perdeu o seu "melhor jogador e líder", nas palavras de Pepe, uma vez que uma lesão obrigou à substituição de Ronaldo aos 25 minutos. Contudo, o capitão manteve-se na linha lateral e esteve sempre interventivo, dando "força e energia positiva" a Eder, entrado no decorrer da segunda parte.

O gaulês André-Pierre Gignac esteve perto de virar herói de Saint-Denis, ao acertar no poste nos descontos, mas a final manteve-se sem golos nos 90 minutos. Fernando Santos disse ter vivido "emoções incríveis" quando Eder fugiu à marcação e fez o golo aos 109 minutos, num remate rasteiro de longe que permitiu ao grupo conhecido como Os Navegadores erguer a Taça Henri Delaunay.

Reacções

Seis golos memoráveis do EURO no prolongamento
Seis golos memoráveis do EURO no prolongamento

Fernando Santos, seleccionador de Portugal: "Fomos simples como as pombas, prudentes como as serpentes."

Pepe, defesa de Portugal e Melhor em Campo: "Foi uma vitória da humildade, pois representamos o povo português, que é isto: humildade, trabalho e superação. É um título inesquecível."

André-Pierre Gignac, avançado da França: "Disse a mim próprio no duche que ter acertado no poste me vai assombrar até ao fim da minha carreira e mesmo depois. É um pesadelo."

Hugo Lloris, guarda-redes da França: "Devemos estar orgulhosos do que fizemos. Mesmo tendo perdido o jogo, fizemos muitas coisas positivas."

O pós-EURO 2016

Dois anos depois, Portugal seria eliminado pelo Uruguai nos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo da FIFA de 2018.

Todos os golos de Portugal na UEFA Nations League
Todos os golos de Portugal na UEFA Nations League

No entanto, houve nova conquista de um troféu quando o país organizou e venceu a edição inaugural da UEFA Nations League de 2019. Um golo de Gonçalo Guedes, aos 60 minutos, bastou para derrotar os Países Baixos na final realizada no Porto – naquele que foi o décimo jogo dos portugueses sem perder.

A França recuperou da desilusão em 2018, na Rússia, ao erguer o Troféu Jules Rimet, entregue ao vencedor do Campeonato do Mundo, pela segunda vez na sua história. Didier Deschamps tornou-se também no terceiro homem a vencer a prova como jogador (1998) e treinador.

Conteúdos relacionados