Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

EURO: Jovens que impressionaram

O UEFA.com destaca alguns jovens que impressionaram na sua estreia numa fase final do EURO.

O português Renato Sanches posa com o troféu
O português Renato Sanches posa com o troféu VI-Images via Getty Images

Ferenc Bene, 19 anos e 182 dias (Hungria) – UEFA EURO 1964

Melhor marcador conjunto do EURO 1964, com dois golos em dois jogos, o jovem de 19 anos ajudou o seu país a terminar no terceiro lugar, contribuindo com criatividade, ritmo e técnica para uma equipa com vocação ofensiva.

Fez o empate tardio frente à Espanha, nas meias-finais, com a Hungria a sucumbir por 2-1 no prolongamento. Depois, frente à Dinamarca, no jogo de atribuição do terceiro lugar, marcou cedo para a formação magiar, que ainda consentiu o empate mas acabou por prevalecer no tempo extra.

Meias-finais do EURO 1964: Bene empata para a Hungria frente à Espanha
Meias-finais do EURO 1964: Bene empata para a Hungria frente à Espanha

Michael Laudrup, 19 anos e 362 dias (Dinamarca) – UEFA EURO 1984

Peça-chave de uma selecção apelidada de "Dinamite Dinamarquesa", o jovem de 19 anos ajudou o seu país a chegar às meias-finais. Finalizador nato mas também com boa capacidade de passe, foi totalista de minutos na prova.

Na fase de grupos, a sua capacidade de iludir adversários facilmente veio ao de cima, contribuindo com duas assistências na goleada por 5-0 à Jugoslávia. Frente à Espanha, nas meias-finais, converteu a sua tentativa no desempate por penalties mas o conjunto nórdico acabou por ficar pelo caminho.

Patrick Kluivert, 19 anos e 342 dias (Países Baixos) – EURO 1996

O avançado de 19 anos do Ajax foi suplente-utilizado nos três jogos da fase de grupos e no último, já com o seu país a perder por 4-0 com a Inglaterra, teve um contributo decisivo: o seu tento de consolação ajudou os Países Baixos a baterem a Escócia na luta pelo apuramento, graças à diferença de golos.

Patrick Kluivert no duelo entre Países Baixos e França no EURO 1996
Patrick Kluivert no duelo entre Países Baixos e França no EURO 1996Bongarts/Getty Images

Esse desempenho valeu-lhe a titularidade frente à França nos quartos-de-final, onde apesar da eliminação, não tremeu na hora de cobrar o seu penalty no desempate, com um remate colocado junto ao ângulo.

Cristian Chivu, 19 anos e 227 dias (Roménia) – UEFA EURO 2000

O lateral-esquerdo de 19 anos cumpriu todos os minutos na caminhada da Roménia até aos quartos-de-final. Após a vitória-surpresa sobre a Alemanha, seguiu-se um desaire com Portugal, onde ainda assim Chivu esteve em evidência, com vários cruzamentos perigosos.

No último jogo da fase de grupos, frente à Inglaterra, o jogador do Ajax estreou-se a marcar pela selecção. O torneio de sonho chegou ao fim nos quartos-de-final, por culpa da derrota com a Itália.

Cristiano Ronaldo, 19 anos e 127 dias (Portugal) – UEFA EURO 2004

Ronaldo marca no triunfo de Portugal nas meias-finais em 2004
Ronaldo marca no triunfo de Portugal nas meias-finais em 2004

Entrado ao intervalo, a jovem estrela do Manchester United fez de cabeça o tento solitário na surpreendente derrota inaugural de Portugal, frente à Grécia. No entanto, o anfitrião conseguiu ganhar o grupo e seguiu-se a Inglaterra, que tentou anular o irrequieto extremo. O duelo dos quartos-de-final acabou por ser decidido no desempate por penalties e Ronaldo, encarregue da quarta tentativa lusa, não perdoou e atirou a contar.

Dias depois, o jovem de 19 anos marcou pela segunda vez no torneio, na meia-final frente aos Países Baixos, fazendo também a assistência para o 2-0 de Maniche. Alinhou os 90 minutos na final, combinando bem com Deco durante todo o jogo e causando problemas à Grécia, mas Portugal voltou a ser surpreendido e deixou escapar o título.

Wayne Rooney, 18 anos e 231 dias (Inglaterra) – UEFA EURO 2004

O destemido jovem de 18 anos brilhou no torneio em Portugal, somando quatro golos em quatro jogos, com os primeiros dois a valerem o triunfo sobre a Suíça, na segunda jornada.

Resumo do EURO 2004: Wayne Rooney em destaque
Resumo do EURO 2004: Wayne Rooney em destaque

A passagem de Inglaterra aos quartos-de-final foi garantida com um triunfo por 4-2 sobre a Croácia, no qual o avançado bisou e ainda fez uma assistência.

No entanto, uma lesão madrugadora no embate com Portugal, nos quartos-de-final, retirou algum brilho à sua campanha, com os "Três Leões" a ficarem pelo caminho.

Kingsley Coman, 19 anos e 362 dias (França) – UEFA EURO 2016

A força, velocidade e tecnicismo do extremo foram bem evidentes na campanha gaulesa no EURO 2016, onde alinhou em seis jogos.

Utilizado por Didier Deschamps nos flancos, o jovem foi uma constante fonte de problemas para os adversários e contribuiu sobremaneira para a caminhada do anfitrião até à final.

Renato Sanches, 18 anos e 296 dias (Portugal) – UEFA EURO 2016

Resumo do EURO 2016: Renato Sanches marca frente à Polónia
Resumo do EURO 2016: Renato Sanches marca frente à Polónia

Suplente-utilizado em três dos primeiros quatro jogos de Portugal, o destemido médio de 18 anos mostrou o seu vigor físico e capacidade para romper pelo meio-campo adversário graças a fintas de corpo e arranques fulminantes.

Quando estas qualidades valeram a Renato Sanches a titularidade no encontro dos quartos-de-final, recompensou da melhor forma a aposta de Fernando Santos, marcando o golo que cancelou a vantagem madrugadora da Polónia. Fingindo partir para a direita, cortou para dentro e depois rematou à entrada da área e fez a bola entrar junto ao poste.

Com força, habilidade e visão de jogo, o recém-contratado jogador do Bayern manteve-se no "onze" inicial na meia-final e final, comandando o meio-campo luso e ajudando à conquista do troféu.

Conteúdos relacionados

Topo