Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Destaque do EURO 2008: Quão brilhante foi Wesley Sneijder?

O UEFA.com recorda a forma como Wesley Sneijder encantou no UEFA EURO 2008.

Wesley Sneijder durante o UEFA EURO 2008
Wesley Sneijder durante o UEFA EURO 2008 AFP via Getty Images

Médio-ofensivo com faro de golo e uma ameaça constante em lances de bola parada, Wesley Sneijder foi peça-chave na selecção "laranja" que alcançou os quartos-de-final do UEFA EURO 2008.

EURO 2008

Os Países Baixos desejavam quebrar o jejum de 20 anos desde o último título no EURO, tendo sido eliminados nas meias-finais em três das quatro edições anteriores. À frente da selecção estava Marco van Basten, herói da última conquista do país na competição.

• A formação "laranja" iniciou a prova com um triunfo sobre a campeã mundial Itália, que a tinha batido no UEFA EURO 2000 e a quem não ganhavam desde o Campeonato do Mundo de 1978.

Veja o melhor de Wesley Sneijder no EURO 2008
Veja o melhor de Wesley Sneijder no EURO 2008

• No dia do seu 24º aniversário, Sneijder liderou a equipa rumo a uma vitória por 3-0, primeiro com uma assistência e depois com um golo, naquela que foi a derrota mais pesada dos transalpinos desde 1983.

• Os holandeses garantiram o apuramento para os quartos-de-final após golearem a França por 4-1, com Sneijder novamente a assistir e a marcar. Foi a derrota mais pesada dos "bleus" numa fase final do torneio.

• Na derradeira jornada, e mesmo com várias alterações, os Países Baixos conseguiram um registo perfeito, derrotando a Roménia por 2-0. Seguia-se a surpreendente Rússia, orientada pelo holandês Guus Hiddink.

Resumo do EURO 2008: França 1-4 Países Baixos
Resumo do EURO 2008: França 1-4 Países Baixos

• Infelizmente para Sneijder e companhia, Hiddink foi o único holandês a festejar após o apito final, graças à exibição inspirada de Andrey Arshavin, que com um bis no prolongamento ajudou à vitória por 3-1. Sneijder fez mais uma assistência e foi o melhor jogador do torneio nesse capítulo. As óptimas exibições valeram-lhe a escolha para a Equipa do Torneio.

O que talvez não saiba

• Sneijder tem descendência grega, por parte da avó materna, natural de Kavala.

Resumo: Os melhores golos do EURO 2008
Resumo: Os melhores golos do EURO 2008

• Os Países Baixos têm um registo notável em jogos nos quais Sneijder marcou: só vitórias, num total de 19.

• Em 2017 somou a 131ª internacionalização e destronou Edwin van der Sar como o mais internacional pelos Países Baixos, com isso a acontecer no dia do seu 33º aniversário e num jogo em que marcou.

• O 134º e último jogo de Sneijder pela selecção foi sob o comando do treinador Ronald Koeman, que o tinha lançado na equipa principal do Ajax 15 anos antes.

Wesley Sneijder e a família no relvado antes da sua última internacionalização
Wesley Sneijder e a família no relvado antes da sua última internacionalizaçãoVI-Images via Getty Images

Discurso directo

"Disputei seis fases finais de selecções e digo apenas isto: é o melhor que há, seja qual for o jogo".

"No EURO 2008 fizemos exibições espectaculares frente a Itália e França. Tentámos repetir isso diante da Rússia e acabámos eliminados".

Discurso directo

"Wesley é um dos melhores jogadores holandeses dos últimos anos. Um excelente executante e com bastante carisma".
Ronald Koeman, seu antigo treinador no Ajax e na selecção

"Não me recordo de um melhor médio holandês de 2000 em diante. Também não conheço alguém que fosse tão hábil com os dois pés, e isso era realmente uma característica que o distinguia dos demais".
Henk ten Cate, seu antigo treinador no Ajax

"Wesley Sneijder representava o Nº10 perfeito: sabia defender, tinha boa chegada à área contrária e possuía capacidade goleadora".
José Mourinho, seu antigo treinador no Inter

Música oficial do EURO 2008: Enrique Iglesias
Música oficial do EURO 2008: Enrique Iglesias

Números finais

Selecção: 134 jogos, 31 golos
Competições de clubes da UEFA:
99 jogos, 17 golos
Competições nacionais:
469 jogos, 137 golos

Conteúdos relacionados

Topo