Quem se apurou para o UEFA EURO 2020?

Portugal é a mais recente selecção a garantir o apuramento para o UEFA EURO 2020.

Portugal festejou o apuramento no Luxemburgo
AFP via Getty Images

Mantenha-se a par de todas as equipas já apuradas para o UEFA EURO 2020.

SORTEIO DO EURO: 30 DE NOVEMBRO

ALEMANHA

Registo no Grupo C: J7 V6 E0 D1 GM24 GS6
Melhor marcador no apuramento: Serge Gnabry (5)
Melhor desempenho no UEFA EURO: vencedora (1972, 1980, 1996)
UEFA EURO 2016: meias-finais, perdeu por 2-0 ante a França

Seleccionador: Joachim Löw
Recordista de golos no Friburgo, Löw é seleccionador da Alemanha desde 2006 e conduziu a equipa à conquista do Campeonato do Mundo de 2014.

Jogador-chave: Toni Kroos
Um dos poucos veteranos da selecção campeã do Mundo em 2014 presente naquela que é agora uma equipa muito jovem, Kroos é excelente no passe e é ele quem dita o ritmo de jogo alemão nas transições.

Jogador a seguir: Kai Havertz
O fenómeno do Leverkusen, de apenas 22 anos, tem uma fantástica visão de jogo e não treme sob pressão. A tendência que tem para jogar entre as linhas tornam-no um jogador perfeito para a equipa às ordens de Löw.

Sabia que?
A fase final do próximo Verão será a 26ª presença consecutiva da Alemanha num grande torneio, mais concretamente num Mundial ou num EURO.

ÁUSTRIA

Registo no Grupo G: J9 V6 E1 D2 GM19 GS8
Melhor marcador no apuramento: Marko Arnautović (6)
Melhor desempenho no UEFA EURO: fase de grupos (2008, 2016)
UEFA EURO 2016: fase de grupos

Seleccionador: Franco Foda
Duas vezes internacional pela República Federal da Alemanha, Foda passou grande parte da sua carreira de treinador no Sturm Graz, conquistando o campeonato e a taça. Ocupa o cargo de seleccionador da Áustria desde o início de 2018.

Jogador-chave: Marko Arnautović
A Áustria sentiu problemas de finalização nos dois últimos anos, mas têm em Arnautović, agora a jogar na China, um avançado que normalmente não falha em frente à baliza.

Jogador a seguir: Konrad Laimer
Um versátil jovem do RB Leipzig cujos atributos podem ser utilizados por Foda para as mais variadas necessidades. Um verdadeiro motor no meio-campo, é perigoso nas alas e um rochedo na defesa.

Sabia que?
Já se passaram quase três decadas desde a última vitória da Áustria numa fase final, tendo batido os Estados Unidos da América, por 2-1, no Mundial de 1990.

BÉLGICA

Registo no Grupo I: J9 V9 E0 D0 GM34 GS2
Melhor marcador no apuramento: Romelu Lukaku (7)
Melhor desempenho no UEFA EURO: finalista vencido (1980)
UEFA EURO 2016: quartos-de-final: perdeu por 3-1 ante o País de Gales

A Bélgica foi a primeira apurada
A Bélgica foi a primeira apurada

Seleccionador: Roberto Martínez
Um antigo médio espanhol que se afirmou como treinador no futebol inglês, Martínez lidera os destinos da Bélgica desde 2016.

Jogador-chave: Eden Hazard
Agora no Real Madrid, o veloz e tecnicista médio ofensivo já contabiliza mais de 100 internacionalizações pela Bélgica aos 28 anos de idade, sendo capaz de marcar golos com a mesma facilidade com que assiste os seus colegas.

Jogador a seguir: Youri Tielemans
Um dos elementos mais jovens (22 anos) entre um conjunto de jogadores já com créditos firmados, o versátil médio do Leicester tem um temível remate de longa distância, para além de uma excelente qualidade de passe.

Sabia que?
Os “diabos vermelhos” são a melhor selecção do mundo, de acordo com o “ranking” actual da FIFA.

CROÁCIA

Registo no Grupo E: J8 V5 E2 D1 GM17 GS7
Melhor marcador no apuramento: Bruno Petković (4)
Melhor desempenho no UEFA EURO: quartos-de-final (1996, 2008)
UEFA EURO 2016: oitavos-de-final, perdeu por 1-0 ante Portugal, ap

Seleccionador: Zlatko Dalić
Um antigo médio que nunca representou o seu país, Dalić rendeu Ante Čačić em 2017 e conduziu a equipa croata até à final do Mundial de 2018.

Jogador-chave: Luka Modrić
O vencedor do Ballon d'Or 2018 soma mais de 120 internacionalizações pelo seu país, não apenas capitaneando a selecção, mas também ditando o ritmo no meio-campo com a sua visão de jogo, energia e qualidade de passe.

Jogador a seguir: Tin Jedvaj
Actualmente emprestado ao Augsburgo pelo Bayer Leverkusen, o jovem defesa fez-se notar com a autoria de dois golos no triunfo por 3-2 conseguido frente à Espanha, em Novembro do ano passado, na UEFA Nations League.

Sabia que?
A Croácia subiu 122 lugares no ranking da FIFA, passando de 125ª para terceira entre 1994 e 1999.

REPÚBLICA CHECA

Registo no Grupo A: J8 V5 E0 D3 GM13 GS11
Melhor marcador no apuramento: Patrik Schick (4)
Melhor desempenho no UEFA EURO: vencedor (1976, como Checoslováquia)
UEFA EURO 2016: fase de grupos

Seleccionador: Jaroslav Šilhavý
Detentor do recorde de maior número de internacionalizações na seleção checa (465), o técnico de 58 anos conquistou dois títulos antes de assumir o comando da selecção, em Setembro de 2018.

Jogador-chave: Vladimír Darida
Centrocampista que actua no Hertha Berlim, comanda pelo exemplo e inspirou a vitória surpresa de Outubro sobre a Inglaterra.

Jogador a seguir: Tomáš Souček
A força motriz do meio-campo. Foi Jogador da temporada em 2018/19 na Rep. Checa, com o Slávia de Praga a conquistar o título.

Sabia que?
A República Checa esteve sempre presente no Campeonato da Europa da UEFA como nação independente, atingindo sete fases finais consecutivas.

INGLATERRA

Registo no Grupo A: J8 V7 E0 D1 GM37 GS6
Melhor marcador no apuramento: Harry Kane (12)
Melhor desempenho no UEFA EURO: terceiro lugar (1968)
UEFA EURO 2016: oitavos-de-final, perdeu 2-1 com a Islândia

Seleccionador: Gareth Southgate
Mais lembrado por um penalty falhado nas meias-finais do EURO '96, tem realizado um trabalho notável no comando da selecção.

Jogador-chave: Raheem Sterling
Passou de extremo a avançado eficaz no Manchester City, sob o comando de Josep Guardiola. Marcou dez golos nas últimas dez partidas pela Inglaterra.

Jogador a seguir: Jadon Sancho
A Inglaterra não terá um jogador tão maduro aos 19 anos desde Wayne Rooney.

Sabia que?
Os Três Leões foram 43 eliminatórias consecutivas do Campeonato da Europa e da Copa do Mundo sem derrotas até a derrota de outubro para a República Checa.

FINLÂNDIA

Registo do grupo J: J9 V6 E0 D3 GM15 GS8
Melhor marcador na qualificação: Teemu Pukki (9)
Melhor desempenho no UEFA EURO: N / A
UEFA EURO 2016: não se qualificou

Seleccionador: Markku Kanerva
Kanerva, cinco vezes campeão finlandês pelo HJK, passou 12 anos na selecção de sub-21 e como adjunto da equipa principal antes de assumir o cargo em 2016.

Jogador-chave: Teemu Pukki
Há muito visto como jogador de enorme faro pelo golo, Pukki subiu a um novo patamar desde que ingressou no Norwich em 2018. Os seus golos contribuíram de forma relevante para o recente sucesso da Finlândia.

Jogador a seguir: Fredrik Jensen
Extremo do Augsburgo de 22 anos, tem dado nas vistas com as cores da selecção, revelando enorme capacidade goleadora.

Sabia que?
Trinta e três das 55 federações membro da UEFA já participaram na fase final do EURO.

FRANÇA

Registo no Grupo H: J10 V8 E1 D1 GM25 GS6
Melhor marcador no apuramento: Olivier Giroud (6)
Melhor desempenho no UEFA EURO: vencedor (1984, 2000)
UEFA EURO 2016: finalista, perdeu 1-0 frente a Portugal (ap)

A França apurou-se pela sexta vez consecutiva
A França apurou-se pela sexta vez consecutiva

Seleccionador: Didier Deschamps
Deschamps foi o capitão dos Bleus na vitória do Campeonato do Mundo de 1998 e no EURO 2000. Seleccionador de França desde 2012, levou os gauleses à glória no Campeonato do Mundo em 2018 e pode garantir o segundo título internacional da sua carreira de treinador em 2020.

Jogador-chave: Antoine Griezmann 
A influência do melhor jogador e goleador-mor do UEFA EURO 2016 na equipa tem sido maior com o passar do tempo; o dianteiro do Barcelona é agora um líder dentro e fora do campo.

Jogador a seguir: Clément Lenglet
Afirmou-se tranquilamente no Barcelona e estreou-se pelos Bleus em Junho de 2019. Parece ser a primeira escolha ao lado de Raphaël Varane no centro da defesa.

Sabia que?
França aparecerá no seu 13º torneio final consecutivo; eles não perdem desde o EURO '96 e chegaram a cinco finais nessa rodada, vencendo três deles.

HOLANDA

Registo no Grupo C: J7 V5 E1 D1 GM19 GS7
Melhor marcador no apuramento: Memphis Depay (6)
Melhor desempenho no UEFA EURO: vencedora (1988)
UEFA EURO 2016: não se apurou

Seleccionador: Ronald Koeman
Vencedor do EURO '88 durante uma bem-sucedida carreira de jogador, Koeman conseguiu voltar a colocar a Holanda no caminho das vitórias desde que foi contratado em Fevereiro de 2018.

Jogador-chave: Memphis Depay
A selecção “laranja” tem inúmeras opções ao seu dispor, mas grande parte da responsabilidade ofensiva recai sobre o o poderoso avançado do Lyon, incansável ao longo dos 90 minutos e possuidor de um temível pé direito.

Jogador a seguir: Donny van de Beek
Um médio de enorme qualidade do Ajax e com apenas 22 anos de idade. Apresenta um excelente controlo de bola, qualidade no passe e uma fantástica capacidade para aparecer sempre na altura certa em zonas de finalização.

Sabia que?
Os holandeses falharam a presença no UEFA EURO 2016 e no Mundial de 2018, naquela que foi a sua maior ausência de uma fase final desde meados dos anos 80… que regressaram a tempo para conquistar o EURO em 1988.

ITÁLIA

Registo no Grupo J: J9 V9 D0 L0 GM28 GS3
Melhor marcador no apuramento: Andrea Belotti (5)
Melhor desempenho no UEFA EURO: vencedora (1968)
UEFA EURO 2016: quartos-de-final, perdeu frente à Alemanha no desempate por penalties

Seleccionador: Roberto Mancini
Um dos melhores jogadores da sua geração, embora nunca tenha tido muita sorte com a camisola “azzurri”, Mancini está desejoso de deixar a sua marca como seleccionador, isto depois de já ter conquistado troféus ao nível de clubes em Itália, na Inglaterra e na Turquia.

Jogador-chave: Marco Verratti
Tal como o seu treinador, o médio ainda não conseguiu transportar para a selecção italiana tudo o que tem alcançado a nível de clubes. O futebol baseado na posse de bola apresentado por Mancini assenta, porém, que nem uma luva ao jogador do Paris Saint-Germain.

Jogador a seguir: Gianluigi Donnarumma
Aos 20 anos de idade, o guarda-redes Donnarumma já é um veterano, uma vez que já joga futebol ao mais alto nível há várias temporada. Porém, a responsabilidade de substituir Gianluigi Buffon não podia ser maior.

Sabia que?
O triunfo da Itália sobre o Liechtenstein, em Março, assinalou a primeira vez em 57 anos que a “squadra azzurra” venceu por 6-0; bateram a Turquia pela mesma margem em 1962.

POLÓNIA

Registo no Grupo G: J9 V7 E1 D1 GM15 GS3
Melhor marcador no apuramento
: Robert Lewandowski (5)
Melhor desempenho no UEFA EURO
: quartos-de-final (2016)
UEFA EURO 2016
: quartos-de-final, perdeu frente a Portugal nos penalties

Robert Lewandowski continua a marcar pela Polónia
Robert Lewandowski continua a marcar pela PolóniaGetty Images

Seleccionador: Jerzy Brzęczek
Medalha de prata com a Polónia nos Jogos Olímpicos de 1992 durante os seus tempos de jogador, o antigo médio orientou o GKS Katowice e o Wisła Płock antes de assumir o comando técnico da selecção polaca em Julho do ano passado.

Jogador-chave: Robert Lewandowski
O jogador com mais internacionalizações e golos pela Polónia, o ponta-de-lança do Bayern Munique continua a ser um dos mais temíveis goleadores do futebol mundial, sendo prova disso mesmo o “hat-trick” que assinou frente à Letónia na Jornada 7.

Jogador a seguir: Krzysztof Piątek
O avançado do AC Milan marcou 22 golos na edição transacta da Serie A – 13 dos quais pelo seu anterior clube, o Génova – e apresenta uma média de um tento a cada dois jogos desde que começou a representar a Polónia.

Sabia que?
O seleccionador Brzęczek é o tio do veterano médio polaco Jakub Błaszczykowski.

PORTUGAL

Registo no Grupo B: J8 V5 E2 D1 GM22 GS6
Melhor marcador no apuramento: Cristiano Ronaldo (11)
Melhor desempenho no UEFA EURO: vencedor (2016)
UEFA EURO 2016: vencedor

Getty Images

Seleccionador: Fernando Santos
Um defesa que passou por vários clubes, Fernando Santos treinou os três grandes em Portugal, antes de assumir o comando técnico da selecção portuguesa em 2014, após ter orientado a Grécia. Conduziu Portugal à conquista do UEFA EURO 2016 e da edição inaugural da UEFA Nations League.

Jogador-chave: Cristiano Ronaldo
O jogador mais internacional de Portugal e o melhor marcador de sempre terá 35 anos quando participar no EURO 2020, com um dos seus objectivos a ser, decerto, sagrar-se pela primeira vez o melhor marcador numa fase final de um EURO ou um Mundial.

Jogador a seguir: João Félix
Um jogador com uma enorme técnica, João Félix é a mais recente estrela de uma selecção de Portugal onde o talento já abundava. Apenas com 20 anos de idade, João Félix estreou-se por Portugal na campanha triunfante na UEFA Nations League, em Junho.

Sabia que?
A derrota em Outubro na Ucrânia foi a primeira que Portugal sofreu sob o comando de Fernando Santos num jogo do EURO (ou da Nations League) - qualificação ou fase final - desde que o técnico assumiu o cargo em Setembro de 2014. As suas únicas derrotas anteriores tinham sido em Mundiais.

RÚSSIA

Registo no Grupo I: J9 V7 E0 D2 GM28 GS8
Melhor marcador no apuramento: Artem Dzyuba (9)
Melhor desempenho no UEFA EURO:
vencedora (1960, como URSS), meias-finais (2008)
UEFA EURO 2016:
fase de grupos

Artem Dzyuba foi o melhor marcador da Rússia na fase de apuramento
Artem Dzyuba foi o melhor marcador da Rússia na fase de apuramento 

Seleccionador: Stanislav Cherchesov
O antigo guarda-redes internacional russo do Spartak Moscovo assumiu o cargo de seleccionador no Verão de 2016 e, após dois anos de altos e baixos, levou a Rússia aos quartos-de-final do Mundial de 2018..

Jogador-chave: Artem Dzyuba
O alto ponta-de-lança do Zenit é o capitão de equipa da Rússia e o actual melhor marcador, com 24 golos.

Jogador a seguir: Dmitri Barinov
O médio de 23 anos de idade estreou-se pela Rússia no último Verão e está a viver o melhor ano da sua carreira. Marcou o golo que permitiu ao Lokomotiv Moscovo bater o Leverkusen na UEFA Champions League e tem brilhado igualmente a nível interno.

Sabia que? 
A Rússia já vai em cinco jogos seguidos sem conseguir vencer numa fase final de um EURO; o seu último triunfo coincidiu com uma goleada, por 4-1, frente à República Checa no UEFA EURO 2012.

ESPANHA

Registo no Grupo F: J9 V7 E2 D0 GM26 GS5
Melhor marcador da fase de apuramento: Álvaro Morata, Sergio Ramos, Rodrigo (4)
Melhor desempenho no UEFA EURO: vencedor (1964, 2008, 2012)
UEFA EURO 2016: oitavos-de-final, perdeu por 2-0 com a Itália

Rodrigo marcou um golo decisivo na Suécia
Rodrigo marcou um golo decisivo na Suécia

Seleccionador: Robert Moreno 
Eleito para o seu primeiro cargo de treinador senior em Junho, sucedeu a Luis Enrique - de quem era adjunto - que deixou o cargo por motivos pessoais.

Jogador-chave: Sergio Ramos
Pedra basilar numa defesa forte, Ramos também lidera a tabela de melhor marcador, já que é o marcador de penalties.

Jogador a seguir: Fabián Ruiz 
Uma das pedras mais importantes no meio-campo, inspirou a Espanha à glória no EURO Sub-21 neste Verão.

Sabia que? 
Ramos ultrapassou Iker Casillas com mais internacionalizações, acumulando 168 jogos pela para La Roja.

SUÉCIA

Registo no Grupo F: J9 V5 E3 D1 GM20 GS9
Melhor marcador na qualificação: Robin Quaison (5)
Melhor desempenho no UEFA EURO: meias-finais (1992)
UEFA EURO 2016: fase de grupos

Seleccionador: Janne Andersson
O cérebro por detrás do recente renascimento da Suécia, levando a equipa escandinava ao primeiro Campeonato do Mundo em 12 anos, com a Suécia a liderar o seu grupo na UEFA Nations League, com Rússia e Turquia.

Jogador-chave: Robin Olsen
As qualidades do guarda-redes do Cagliari têm-se revelado fundamentais para o sucesso da Suécia.

Jogador a seguir: Alexander Isak
Foi o mais jovem goleador do AIK, aos 16 anos, e da selecção aos 17. Agora com 20 anos e na Real Sociedad, o atacante está mais maduro do que aparenta a sua idade.

Sabia que?
Em 1992, a Suécia venceu um grupo à frente da Inglaterra, França e da eventual vencedora Dinamarca, antes de ser eliminada por 3-2 pela Alemanha nas semifinais.

TURQUIA

Registo no Grupo H: J10 V7 E2 D1 GM18 GS3
Melhor marcador da fase de apuramento: Cenk Tosun (5)
Melhor desempenho no UEFA EURO: meias-finais (2008)
UEFA EURO 2016: fase de grupos

A Turquia empatou com a Islândia e apurou-se para a fase final
A Turquia empatou com a Islândia e apurou-se para a fase final

Seleccionador: Şenol Güneş
Antigo guarda-redes da Turquia, que conquistou seis títulos pelo Trabzonspor, Güneş orientou a selecção do seu país até ao terceiro lugar na sua mais recente presença no Campeonato do Mundo, em 2002. Ganhou dois campeonatos pelo Beşiktaş antes de regressar ao cargo na Turquia, em 2019.

Jogador-chave: Cenk Tosun
Güneş sabe como tirar o melhor proveito da principal referência ofensiva da Turquia, tendo trabalhado com o atacante do Everton durante uma passagem bem sucedida pelo Beşiktaş. Não é muito rápido ou de elevada estatura, mas é um trabalhador esforçado e um finalizador nato.

Jogador a seguir: Merih Demiral
Merih deixou o Alanyaspor para rumar ao Sassuolo em 2019, com o técnico Sergen Yalçin a referir: "A Turquia tem avançado para a próxima década". Rapidamente mudou-se para a Juventus, onde se espera um futuro promissor para o jovem avançado, que completa 22 anos antes do UEFA EURO 2020.

Sabia que?
A Turquia se classificou para cinco dos últimos sete EURO, tendo chegado à final pela primeira vez em 1996.

UCRÂNIA 

Registo no Grupo A: J8 V6 E2 D0 GM17 GS4
Melhor marcador no apuramento: Roman Yaremchuk (4)
Melhor desempenho no UEFA EURO: fase de grupos (2012, 2016)
UEFA EURO 2016: fase de grupos

Pepe durante o jogo em que a Ucrânia se apurou para o EURO
Pepe durante o jogo em que a Ucrânia se apurou para o EUROAFP via Getty Images

Seleccionador: Andriy Shevchenko
Avançado de eleição que venceu a UEFA Champions League de 2003 e a Bola de Ouro em 2004 durante a sua passagem no AC Milan, Shevchenko continua em quinto lugar no ranking de melhores marcadores de todas as competições de clubes da UEFA, com 67 remates certeiros.

Jogador-chave: Andriy Yarmolenko
Actual melhor marcador da Ucrânia com 36 golos (apenas Shevchenko, com 48, tem mais), Yarmolenko está em grande forma novamente, depois de uma paragem prolongada devido a lesão.

Jogador a seguir: Viktor Tsygankov
O jogador de 21 anos tem muita concorrência, pois Yarmolenko e Marlos podem jogar na sua posição de eleição, na ala direita, mas continua a ganhar o seu espaço.

Sabia que?
É a primeira vez que a Ucrânia se qualifica directamente para um EURO; os ucranianos foram co-anfitriões em 2012 e venceram a Eslovénia no “play-off” para carimbar a presença na fase final em 2016.

Topo