O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Derrota não esmorece dinamarqueses

Vitoriosos frente à Holanda e derrotados à beira do fim frente a Portugal, os jogadores dinamarqueses estão determinados em responder ao desaire quando enfrentarem a Alemanha, na última jornada do Grupo B.

João Pereira protege a bola do dinamarquês Simon Poulsen
João Pereira protege a bola do dinamarquês Simon Poulsen ©Getty Images

A desilusão era o sentimento predominante entre os jogadores dinamarqueses, após a derrota tardia frente a Portugal, mas também existia um sentimento de determinação que vão tentar aproveitar, uma vez que têm o seu destino nas mãos, quando tentarem garantir o apuramento no Grupo B, frente à Alemanha, no domingo.

Simon Kjær, defesa da Dinamarca
Faltou-nos algo na primeira meia-hora, quando o adversário aparecia na nossa área rapidamente. Depois disso, penso que jogámos muito bem e marcámos dois óptimos golos. Mostrámos acreditar naquilo que estávamos a fazer. Por isso foi decepcionante sofrer um golo à beira do fim. Temos que aprender com este desaire, uma vez que temos o apuramento nas mãos.

Sofremos três golos – não podemos sofrer nenhum frente à Alemanha. Aparte isso, é-me difícil neste momento dizer aquilo que precisamos de melhorar. Como é óbvio estou desiludido, mas penso que quando revermos o jogo vamos ficar satisfeitos.

Daniel Agger, capitão da Dinamarca
É frustrante e penso que merecíamos melhor. Jogámos bem. Sofremos alguns golos estúpidos, especialmente depois de termos chegado ao 2-2. A três ou quatro minutos do fim, não podemos dar-nos ao luxo de sermos ingénuos – somos castigados a este nível. Fazíamos melhor se guardássemos a posse da bola, tal como aconteceu frente à Holanda, e trocámo-la, fazendo-os correr atrás dela, mas neste momento é frustrante.

Michael Krohn-Dehli, avançado da Dinamarca
Penso que os espectadores assistiram a um bom jogo. Tivemos um mau início e estivemos a perder por 2-0, mas depois disso senti que controlámos o jogo e merecemos chegar ao 2-2. É dessa forma que treinamos e como queremos jogar. Depois de estar a perder por 2-0, podemos começar a efectuar lançamentos longos para a frente, mas não é nisso que somos bons. Trabalhámos para ter mais posse de bola, algo que penso que fizemos muito bem hoje, e também jogámos um pouco mais adiantados no terreno. É óbvio que precisamos de um bom resultado frente à Alemanha e estamos confiantes no apuramento. Ainda temos hipóteses, por isso temos que dar o nosso melhor.

Jakob Poulsen, médio da Dinamarca
Portugal teve bastantes jogadores a defender bem e hoje isso fez toda a diferença – foram sempre muito perigosos em lances de bola parada. Também marcaram dois golos em lances de bola corrida. Mas estou muito desiludido por não termos conseguido aguentar o empate. Quando disputarmos o último jogo já teremos esquecido tudo isto, porque sabemos que ainda temos boas hipóteses de seguir em frente. Se hoje tivéssemos empatado teríamos ficado em boa posição antes da última jornada, mas agora está tudo em aberto. Vai ser muito emocionante.

Simon Poulsen, defesa da Dinamarca
É muito decepcionante. Lutámos bastante para reentrar na discussão do resultado e recuperar da desvantagem de 2-0. Quando estava 2-2 tínhamos um ponto garantido, que teria sido um resultado muito bom para nós. E nos últimos minutos desperdiçámos tudo. O jogo com a Alemanha, no domingo, vai ser muito difícil, mas temos de ir em busca da vitória. Foi isso que fizemos hoje e não tivemos sorte, por isso vamos esperar que não se repita frente à Alemanha. Estou optimista.