O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Blanc feliz pelo fim do jejum

Laurent Blanc ficou encantado por ter posto um ponto final à longa espera da França por uma vitória numa grande competição, diante da Ucrânia. Oleh Blokhin disse: "Ainda temos um jogo pela frente".

A França festeja o seu triunfo sobre a Ucrânia
A França festeja o seu triunfo sobre a Ucrânia ©AFP/Getty Images

Laurent Blanc saboreia a primeira vitória da França nos últimos nove jogos em grandes competições internacionais, conseguida no embate ante a Ucrânia (2-0), a contar para a segunda jornada do Grupo D. Jérémy Ménez e Yohan Cabaye marcaram os golos dos "bleus", que tiveram de esperar 58 minutos pelo reinício de um jogo que foi interrompido por uma tempestade em Donetsk. Oleh Blokhin, seleccionador ucraniano, definiu o adversário como "uma das melhores equipas do Mundo".

Oleh Blokhin, seleccionador da Ucrânia
A primeira parte foi bastante equilibrada. A França marcou na segunda parte e nós não conseguimos fazê-lo. Fiquei satisfeito pela forma como jogámos, mas não fizemos tudo o que tínhamos planeado. Como já tinha dito, a vitória sobre a Suécia não significou nada. Se pensávamos que já tínhamos o apuramento garantido, estávamos enganados. Alguns jogadores pensaram isso e teremos uma conversa séria com eles. Isto é o Campeonato da Europa, não é a Liga ucraniana. Temos de jogar a um nível cada vez mais elevado, jogo após jogo.

Não gostei da forma como a minha equipa deixou de jogar depois do segundo golo. Perdemos e a França é uma das melhores equipas desta competição. Tudo nos correu mal depois do intervalo e isso levou ao primeiro golo. A seguir, sofremos o segundo e o jogo acabou. Vamos analisar isso. Claro que não estamos satisfeitos. Os adeptos não estão felizes e eu também não estou. Mas não posso fazer nada. Não posso mudar o resultado.

As condições foram iguais para as duas equipas. Talvez a França se tenha adaptado mais depressa às condições, mas eles têm uma das melhores equipas do Mundo e estão entre os favoritos nesta competição. Diria isso, mesmo que tivéssemos ganho. Ainda temos um jogo pela frente, diante da Inglaterra, e temos de nos preparar convenientemente.

Laurent Blanc, seleccionador da França
Quando o jogo foi interrompido, o nosso receio era não vir a disputá-lo. Queríamos muito jogar e estávamos preparados para isso. Depois dos nossos maus 30 minutos iniciais no jogo contra a Inglaterra, desta vez foi o tempo a impedir-nos de começar bem uma partida neste EURO. O staff do estádio resolveu bem a situação e tudo correu como devia. Estávamos preocupados com as condições do relvado, que podiam dificultar o nosso jogo, e tínhamos algumas soluções em marcha caso isso acontecesse, mas vimos rapidamente que o relvado estava em boas condições.

Estudámos os nossos adversários e vimos várias vezes o jogo da Ucrânia contra a Suécia. Os suecos sentiram que podiam ter empatado nos minutos finais, pelo que não queríamos deixar que os ucranianos ganhassem confiança. Queríamos jogar com as linhas subidas e ao ataque. Eles são sólidos no meio-campo e, por isso, tentámos colocar a bola nas alas. No final, a verdade é que eles sentiram muitos problemas.

Vamos prerarar muito bem o jogo ante a Suécia, que sabíamos que seria decisivo depois de termos empatado na jornada inaugural. No entanto, vamos saborear primeira esta vitória. Como os franceses sabem muito bem, já passou muito tempo desde a nossa última vitória numa grande competição. Estamos muito felizes por termos ganho. Seis anos sem vitórias em fases finais é muito tempo. Espero que o nosso próximo triunfo não demore tanto a surgir. Se acontecer, quero estar aqui a falar sobre isso porque terei sido despedido muito antes".