O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Hart confia na selecção inglesa

Pouco surpreendido com o apuramento de Inglaterra para os quartos-de-final, o guarda-redes Joe Hart está confiante que a sua selecção poderá chegar ainda mais longe. "Somos vencedores. Viemos até cá para ganhar".

Joe Hart ficaria feliz se tivesse que bater uma grande penalidade frente à Itália
Joe Hart ficaria feliz se tivesse que bater uma grande penalidade frente à Itália ©Getty Images

Joe Hart considerou o apuramento de Inglaterra para os quartos-de-final do UEFA EURO 2012 como "um grande feito", mas alertou que as proezas inglesas não acabaram por aí.

"Foi aquilo que nos propusemos a fazer no início da fase final", disse Hart durante a conferência de imprensa de quinta-feira em Cracóvia. "Identificámos o primeiro jogo, frente à França, como decisivo. Conseguirmos o empate e dar seguimento a esse resultado com duas exibições sólidas é um bom início."

"Havia um grupo de pessoas que não acreditava que fossemos capazes de nos sairmos bem, mas creio que quem conheça bem os jogadores e a nossa mentalidade não estará surpreendido", disse o guardião de 25 anos. "Somos vencedores. Viemos até cá para ganhar jogos e sermos o orgulho do futebol inglês."

A Inglaterra prepara-se para defrontar, no domingo, a Itália, em jogo que encerra os quartos-de-final e Hart está ansioso por defrontar o seu colega no Manchester City FC, Mario Balotelli, pela primeira vez, e reconhece que o seu conhecimento do ponta-de-lança, mas, principalmente, o de Joleon Lescott, podem ser benéficos para a equipa. "Nunca joguei contra ele, mas será bastante divertido e interessante ver o que ele traz à equipa. Conhecemo-lo, mas o mais importante é que o Joleon conhece-o."

É claro que o início das rondas a eliminar traz a possibilidade de grandes penalidades, um cenário que os ingleses pretendem evitar a todo o custo, uma vez terem sido eliminados por pontapés da marca de grande penalidade de cinco fases finais em 22 anos. Assim, foi sem surpresa que Roy Hodgson colocou os seus pupilos a treinar para essa possibilidade. E Hart diz que tem treinado "tanto quanto os outros. Ou provavelmente até mais."

Para além de fazer a sua pesquisa para tentar saber para onde rematam os jogadores italianos, o guarda-redes de Inglaterra está confiante em converter o seu seu, caso seja necessário. "Se me deixarem, dou o meu nome e avançarei 100 por cento confiante."