O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Rooney pronto para a acção

Wayne Rooney disse ao UEFA.com que falhar os dois primeiros jogos podem "ajudar-me mais tarde no torneio", agora que se prepara para entrar na luta, no jogo decisivo da Inglaterra com a Ucrânia.

Wayne Rooney disse ao UEFA.com que está pronto para participar na festa do EURO
Wayne Rooney disse ao UEFA.com que está pronto para participar na festa do EURO ©UEFA.com

Wayne Rooney diz que está "fresco e preparado", antes do jogo decisivo da Inglaterra na Grupo D, frente à Ucrânia.

Devido a castigo, o avançado falhou os dois primeiros jogos dos "três leões" no UEFA EURO 2012, mas pensa inclusive que o tempo de descanso adicional pode beneficiá-lo e à equipa.

"Gostaria de ter jogado, como é óbvio, mas tive algum tempo para me habituar à situação", disse ao UEFA.com. "Participei em todos os treinos com a equipa e preparei-me como se fosse jogar, por isso sinto-me fresco. De certa forma, falhar os dois primeiros jogos pode ajudar-me mais à frente no torneio".

Apesar dos golos marcados por Andy Carroll e Danny Welbeck na vitória sobre a Suécia, Rooney elogiou as exibições dos colegas de ataque. "É óptimo para a equipa que eles tenham marcado", explicou. "Agora existe competitividade pelos lugares, porque eu sei que se for titular, preciso de jogar bem para me manter na equipa, e ela só tem a beneficiar com isso".

Rooney disse que a nomeação de Hodgson tornou mais fácil para a equipa unir-se sob o comando do novo treinador. Os jogadores assimilaram bem as ideias de Hodgson, algo que Rooney acredita já ter começado a reflectir-se nos desempenhos da equipa.

"Obviamente que não vamos conseguir assimilar tudo num curto espaço de tempo. Mas com as tácticas e forma de jogar empregues até ao momento, penso que estivemos muito bem".

O avançado elogiou ainda o carácter exibido pela equipa frente à Suécia, ao recuperar de desvantagem e dar a volta ao marcador. "O espírito de equipa que mostrámos, a vontade de discutir o resultado e vencer, foi bom para toda a equipa. A espaços, foi uma exibição corajosa, mas creio que foi uma vitória merecida".

Os "três leões" precisam apenas de um ponto frente à Ucrânia para garantirem a presença nos quartos-de-final, mas o No10 insiste que não vão jogar para o empate.

"Somos capazes de vencer o jogo. Vai ser duro porque eles têm bastantes adeptos a apoiá-los e jogam em casa. Um ponto é suficiente, mas vamos jogar para ganhar".