O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Cassano entusiasmado por participar no EURO

A desfrutar de um EURO que chegou a temer falhar, o avançado Antonio Cassano acredita que a Itália pode "derrotar toda a gente e ganhar o troféu".

Antonio Cassano temeu falhar o UEFA EURO 2012
Antonio Cassano temeu falhar o UEFA EURO 2012 ©UEFA.com

Numa temporada em que a sua carreira quase chegou a um fim súbito e prematuro, o avançado italiano Antonio Cassano está entusiasmado por disputar um Campeonato da Europa que a dada altura pensou falhar.

Em Outubro, o avançado do AC Milan sofreu um enfarte isquémico e foi-lhe dito que teria de ser submetido a uma cirurgia ao coração e que a sua carreira podia acabar. Por isso, ser chamado por Cesare Prandelli para o UEFA EURO 2012 é algo que não deu por adquirido.

"Pensei que ia deixar o futebol de vez", disse Cassano ao UEFA.com. "Depois comecei a ver a luz ao fundo do túnel e acreditei até ao fim que iria estar presente neste EURO. Isso acabou por acontecer e agora quero aproveitar ao máximo. Vou dar tudo o que tenho".

Cassano tornou-se um jogador-chave da equipa e acredita que está a melhorar sob o comando de Prandelli. O treinador "azzurri" apoiou o avançado nos momentos mais difíceis, insistindo que iria esperar até ao último momento para lhe dar a oportunidade de ser convocado.

"Gosto bastante de Prandelli, como treinador e como pessoa", disse o jogador de 29 anos. "É um treinador muito bem preparado e organizado, e desde o início que me fez sentir um elemento muito importante da equipa. Isso aumenta a confiança e leva-nos a dar o nosso melhor".

Cassano fez isso durante os 65 minutos em que esteve em campo frente à Espanha, mas com Antonio Di Natale a substituir Mario Balotelli e a marcar, será que a dupla Cassano/Balotelli vai manter-se frente à Croácia? "A hierarquia não está estabelecida. Cabe ao treinador decidir. Temos cinco avançados que são importantes para a causa. Quem quer que jogue deve fazê-lo bem", disse Cassano.

Por agora, o que é mais importante para Cassano é o desafio de quinta-feira, frente à Croácia. "O jogo com a Croácia é crucial para nós e para o adversário também. Temos que arranjar maneira de vencer e continuar o bom trabalho que iniciámos frente à Espanha. Depois desse jogo, apercebemo-nos que podemos derrotar toda a gente e ganhar o troféu".