O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Bilić quer continuar o bom momento

A Croácia iniciou o EURO 2012 em grande estilo e Slaven Bilić disse ao UEFA.com esperar que a sua equipa continue a exibir o bom momento de forma frente à Itália, em Poznan.

Slaven Bilić sente que a Croácia pode bater qualquer equipa no UEFA EURO 2012
Slaven Bilić sente que a Croácia pode bater qualquer equipa no UEFA EURO 2012 ©Getty Images

Slaven Bilić disse ao UEFA.com estar satisfeito pela forma como a Croácia iniciou a sua participação no UEFA EURO 2012, depois da vitória por 3-1 sobre a República da Irlanda, no domingo. No entanto, adianta que não ficou surpreendido e espera mais do mesmo quando a sua equipa defrontar a Itália na segunda jornada do Grupo C, amanhã, em Poznan.

Sobre a exibição frente à Irlanda
Estou muito satisfeito. As pessoas disseram que o nosso jogo foi o mais atractivo do torneio até agora, mesmo para os adeptos neutrais. Derrotámos um adversário forte e ganhámos de forma merecida. Demos o primeiro passo para alcançar o nosso principal objectivo, que é chegar à próxima fase.

Sobre melhorias
Todas as equipas podem jogar melhor, mas ficaria satisfeito se, a nível táctico, técnico e físico, fizéssemos o mesmo que contra a Irlanda. Agora vamos ter pela frente um adversário forte, mas estamos bem preparados. A única coisa que podemos melhorar são alguns aspectos psicológicos, em termos de recuperação, e atingir novamente o pico de forma.

Como as críticas recentes motivaram a Croácia
Esse é um dos motivos por estarmos fortes. Parecia não fazer diferença termos estado entre as dez melhores selecções mundiais nos últimos cinco anos, ou termos ganho 42 dos últimos 60 jogos. Passámos por um período difícil e quando isso é ultrapassado, geralmente fica-se mais forte – e foi o que aconteceu connosco. É isso que digo aos meus jogadores: devemos desfrutar o EURO como se tivéssemos sob bastante pressão.

Sobre ser "outsider" frente à Itália
Nos últimos dois anos habituámo-nos a ser encarados como favoritos, mas adaptamo-nos às situações. Em teoria, a Itália é favorita, enquanto a Espanha é favorita a ganhar o grupo. Estamos conscientes que vai ser um jogo mais complicado, mas o favoritismo, seja ele qual for, é irrelevante.

Trata-se do Campeonato da Europa. Talvez a Itália seja favorita, mas isso foi um factor menor na nossa preparação e não o vamos usar como desculpa. Viemos aqui com o objectivo de chegar à fase seguinte e para isso é preciso conseguir um bom resultado frente à Itália.

Sobre jogar para ganhar
Penso que temos alguns jogadores de topo, mas que são melhores quando têm a bola em sua posse. Colocamos a fasquia muito alta para cada jogo e o público croata espera bastante de nós, quer sempre a vitória. Vamos tentar controlar o jogo, mas como é óbvio, defender enquanto conjunto é prioritário, mas adoramos ter a bola. Penso que existem 50 por cento de hipóteses.