O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Meireles quer contrariar as probabilidades

Após contrariar as probabilidades pelo Chelsea na UEFA Champions League, Raul Meireles está pronto para repetir o feito por Portugal: "Vai ser muito difícil, mas é o nosso sonho."

Meireles quer contrariar as probabilidades
Meireles quer contrariar as probabilidades ©uefa.com 1998-2012. All rights reserved.

Sempre com uma imagem calma e discreta, Raul Meireles entrou na conferência de imprensa protegido sob um boné. Um dos eternos heróis na sombra do plantel, o jogador de 29 anos representa o desafio de Portugal em conquistar o UEFA EURO 2012, avançando secretamente rumo a um objectivo final – a Taça Henri Delaunay.

O astuto Meireles está a tentar transferir dicas do sucesso da sua temporada ao serviço do Chelsea FC para a selecção. "Ninguém nos encarava como favoritos antes do torneio", disse, "tal como ninguém considerava o Chelsea favorito na UEFA Champions League. Vai ser muito difícil, mas é o nosso sonho, tal como é o sonho de todo o povo português."

Portugal pode ser alvo de uma série de elogios por parte da sua imprensa pátria, mas – de forma característica – Meireles não vê a confiança que invade a selecção das "quinas" como um desenvolvimento espontâneo. O médio encara-a antes como o culminar do trabalho árduo que inicialmente originou resultados frustrantes antes da partida para a Polónia.

"Começámos a jogar muito bem", disse, "mas isso teve início com os jogos de preparação ainda em Portugal. A confiança foi sempre a mesma". Meireles mostra-se ainda pouco preocupado pela falta de oportunidades para visar a baliza contrária, apesar do seu reconhecido poder de remate. "Não importa quem remata mais ou menos", disse. "É um esforço colectivo. Acima de tudo, mostrámos que somos uma equipa bem organizada e com jogadores muito fortes."

O jogador mais mencionado de todos é, obviamente, o capitão Cristiano Ronaldo, mas rivalizando com a sua opinião da equipa como um todo, Meireles acredita que a excelente exibição do avançado do Real Madrid CF frente à Holanda não é mais do que a progressão natural do seu trabalho. "Estamos todos conscientes do grande jogador que temos entre nós, na minha opinião o melhor do Mundo", disse. "Toda a gente quer a sua ajuda, e foi isso que aconteceu frente à Holanda, e felizmente marcou."

Outra estrela com quem Meireles está familiarizado é o jogador que Portugal vai tentar bater na quinta-feira à noite, em Varsóvia, o guarda-redes e capitão da República Checa, Petr Čech. "Conheço o Petr muito bem", disse Meireles, "mas não falei com ele". O médio diz que o seu colega de equipa em Stamford Bridge não se vai deixar perturbar pelo erro cometido, que originou o golo da Grécia na segunda jornada da fase de grupos. "Ele é muito forte mentalmente", sublinhou Meireles. "É um dos melhores guarda-redes do Mundo e já o provou."

O mais experiente médio de Paulo Bento sabe que o realismo do grupo pode ser o seu ponto forte, mas que não deve encarar os checos de ânimo leve. "A sensação que tenho é que vão apresentar-se com o desejo de vencer", disse Meireles, que soma 59 internacionalizações. "Depois de terem sido goleados no primeiro jogo, responderam muito bem e venceram o grupo."