O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Quadro dos quartos-de-final completo

A Espanha, detentora do título, figura entre seis antigos campeões da Europa apurados para os quartos-de-final do UEFA EURO 2012, cujo início acontece na quinta-feira com o República Checa-Portugal.

Os jogadores da Espanha festejam o golo frente à Croácia que lhes garantiu a passagem aos quartos-de-final
Os jogadores da Espanha festejam o golo frente à Croácia que lhes garantiu a passagem aos quartos-de-final ©Getty Images

Após 12 dias e 24 jogos chegámos à fase a eliminar do UEFA EURO 2012 e, para as oito equipas ainda em prova, a perspectiva de erguer a Taça Henri Delaunay Cup a 1 de Julho ficou um pouco mais perto.

A Espanha, detentora do título, figura entre seis anteriores vencedores da competição, ao lado de Itália, Alemanha, França, Grécia e República Checa, ganhadora do torneio em 1976 ainda integrada na Checoslováquia. Portugal, finalista vencido em 2004, e Inglaterra prosseguem bem vivos numa competição que continua na quinta-feira, quando os portugueses derem o arranque dos quartos-de-final frente à República Checa, em Varsóvia.

O Estádio Nacional da Polónia irá receber duas equipas que responderam em grande estilo às derrotas averbadas no primeiro encontro, ao triunfarem nos restantes dois desafios dos respectivos agrupamentos. Os checos, líderes do Grupo A, entram no duelo talvez como menos favoritos frente a Portugal, a disputar pela quinta vez seguida os quartos-de-final. No entanto, este era também o cenário há 16 anos e o conjunto da Europa Central prevaleceu nessa ocasião graças ao famoso "chapéu" de Karel Poborský no EURO '96.

Gdansk recebe na sexta-feira o segundo encontro dos quartos-de-final entre entre a Alemanha e a Grécia, em que os pupilos de Joachim Löw vão procurar dar continuidade ao percurso incólume neste EURO. Os alemães são a única formação 100 por cento vitoriosa na Polónia e na Ucrânia – e ganharam também todas as partidas na fase de qualificação –, mas a Grécia, treinada pelo português Fernando Santos, já antes causou surpresa. Poucos esperavam que conseguisse a vitória sobre a Rússia que lhe permitiu rumar à etapa seguinte, num triunfo por 1-0 que fez lembrar o êxito em que esteve pela última vez nesta fase, em 2004, quando arrecadou o troféu.

Quando Espanha e França se defrontaram pela derradeira vez numa prova internacional, os "bleus" deram a volta e eliminaram o adversário nos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo de 2006. Essa constituiu mesmo a última ocasião em a selecção "roja" foi afastada numa fase a eliminar de uma prova a este nível e a Espanha que vai entrar em campo diante da França, em Donetsk, no sábado, é completamente diferente depois das conquistas do Mundial e do Europeu. Os gauleses qualificaram-se apesar da derrota ante a Suécia, só que o apuramento algo nervoso da Espanha frente à Croácia poderá dar alguma esperança à selecção de Laurent Blanc.

Por fim, os quartos-de-final fecham em Kiev, onde a Inglaterra, vencedora do Grupo D, mede forças diante da Itália. Os ingleses nunca atingiram as meias-finais do EURO fora do seu país mas, após terem começado com baixas expectativas, fizeram um excelente percurso na sequência de triunfos seguidos sobre Suécia e Ucrânia. Ainda assim, a Itália apurou-se sem derrotas no renhido Grupo C e é perita em marcar o ritmo das suas caminhadas nas grandes provas, por isso o equilíbrio parece imperar.