O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

O sentido de oportunidade de Welbeck

Danny Welbeck venceu o Índice Castrol EDGE, depois de exibir o sentido de oportunidade que caracteriza os grandes avançados, apontando o seu primeiro golo na selecção inglesa frente à Suécia.

O sentido de oportunidade de Welbeck
O sentido de oportunidade de Welbeck ©Getty Images

Danny Welbeck não marcava um golo pela Inglaterra até há 13 dias, mas uma das qualidades fundamentais dos avançados é o sentido de oportunidade, e foi isso que possibilitou ao jovem avançado vencer o Índice Castrol EDGE, com a vitória por 3-2 frente à Suécia.

O jogador de 21 anos, do Manchester United FC, selou uma vitória emocionante para a equipa de Roy Hodgson com um magnífico e instintivo toque de calcanhar, de costas para a baliza, após cruzamento de Theo Walcott.

Uma "pirueta" foi como Hodgson descreveu a finalização de Welbeck, cuja pontuação foi 9.34. O golo foi uma das três tentativas que teve durante os 90 minutos, e o seu segundo remate à baliza, com o capitão Steven Gerrard a ser o outro jogador inglês a conseguir igual número.

O capitão da Suécia, Zlatan Ibrahimović, foi segundo classificado, com 8.83 pontos, depois de um jogo onde foi a referência da sua equipa no ataque, com quatro remates à baliza – um deles obrigando Joe Hart a uma excelente defesa, na segunda parte. O seu trabalho árduo na tentativa de manter os colegas em jogo é sublinhado pelo facto de ter completado mais passes curtos (17) do que qualquer outro jogador sueco.

John Terry completou o pódio, depois de uma exibição típica de defesa segura combinada com distribuição de bola criteriosa (77 por cento de passes completos), quase culminada com um golo, não fosse uma defesa à queima-roupa de Andreas Isaksson.

Índice Castrol EDGE: Suécia - Inglaterra
1. Danny Welbeck (ENG) 9.34
2. Zlatan Ibrahimović (SWE) 8.83
3. John Terry (ENG) 8.82
4. Steven Gerrard (ENG) 8.79
5. Olof Mellberg (SWE) 8.52

Factos-chave
1 – Esta foi a primeira vitória oficial da Inglaterra sobre a Suécia.

2 – A Inglaterra não vencia os suecos há 43 anos antes de um amigável em Novembro passado. Agora, tal como com os autocarros londrinos, espera-se muito tempo e depois vêm dois seguidos.

14 – Número de golos de cabeça apontados na Polónia e na Ucrânia, depois dos cabeceamentos de Andy Carroll e Olof Mellberg esta noite.

25 – A taxa de sucesso da Inglaterra nos remates neste EURO é de 25 por cento, o mais alto entre todas as equipas.

105 – Minutos necessários para os avançados ingleses conseguirem um remate à baliza neste torneio, mas a espera valeu a pena.

Opinião do jogador
Danny Welbeck: "Estou feliz pelo golo marcado e pelos três pontos somados, mas estamos desiludidos por termos sofrido dois golos no início da segunda parte. Permanecemos unidos e ficou evidente o espírito de equipa. Vamos regressar à Polónia e tratar de recuperar, para depois centrar atenções na Ucrânia".