O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Boghossian enaltece união gaulesa

O treinador-adjunto da França, Alain Boghossian, comparou a discussão entre jogadores após a derrota com a Suécia com a situação de um casal, ao dizer: "Se não se falar os problemas podem avolumar-se".

Alain Boghossian (à esquerda) fez parte, juntamente com o actual seleccionador, Laurent Blanc, da selecção francesa que se sagrou campeã do Mundo em 1998
Alain Boghossian (à esquerda) fez parte, juntamente com o actual seleccionador, Laurent Blanc, da selecção francesa que se sagrou campeã do Mundo em 1998 ©Getty Images

O treinador-adjunto da selecção da França, Alain Boghossian, acredita que as discussões que se verificaram no balneário entre os jogadores após a derrota de terça-feira com a Suécia tiveram impacto positivo na equipa.
Na conferência de imprensa em Donetsk, o antigo defesa do Parma FC não negou as notícias vindas a lume na imprensa francesa sobre acaloradas discussões após o apito final da partida de Kiev, mas insistiu que se trata de um bom sinal. "Ficaria muito mais preocupado se não tivesse havido qualquer reacção", comentou Boghossian.

"Devíamos ter ganho aos suecos e conquistado o grupo, mas simplesmente não rendemos o suficiente. Haver alterações após uma derrota como aquela é algo perfeitamente normal. Para mim, é completamente positivo. O ar ficou mais desanuviado". Boghossian acrescentou que os "bleus" continuam totalmente unidos e concentrados no jogo dos quartos-de-final de sábado, frente à Espanha. "Todos estão felizes a dar-se bem."

O treinador de 41 anos assinalou a produtiva reunião da equipa no seu hotel, em Kiev, às primeiras horas de quarta-feira como prova do saudável ambiente no seio do grupo francês. "Após todos terem tomado um duche de água fria e terem tido algum tempo para arrefecer, sentámo-nos juntos no hotel e falámos as coisas abertamente, cara-a-cara. Todos disseram o que sentiam que necessitavam dizer. E isso é importante. É como a situação de um casal - se não se falar um com o outro, os problemas podem avolumar-se."

Após confirmar que Samir Nasri e Franck Ribéry falharam o treino de quarta-feira devido a "problemas menores", Boghossian revelou ter sido iniciado o trabalho quanto à elaboração de um plano para derrotar os detentores do troféu. "Estivemos a estudar vídeos até bastante tarde, na noite de ontem, dissecando o jogo de Espanha. Vimos os seus jogos no UEFA EURO 2012 para nos actualizarmos quanto às suas tácticas. Não há muitas equipas capazes de parar a Espanha, mas faremos o nosso melhor para colocar em prática uma estratégia apropriada."