O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Malouda motiva-se com triunfo de 2006

"Se marcarmos primeiro, isso talvez os deixe nervosos", afirmou o francês Florent Malouda, que fez parte da última equipa que eliminou a Espanha num grande torneio de selecções, em 2006.

Florent Malouda fala ao UEFA.com
Florent Malouda fala ao UEFA.com ©Sportsfile

Como é que se vence a Espanha? É uma das perguntas mais recorrentes no futebol da actualidade, mas ainda ninguém conseguiu encontrar uma resposta definitiva. Florent Malouda está bem posicionado para, pelo menos, dar uma resposta informada.

O médio fez parte da selecção francesa que eliminou a "la roja" no Campeonato do Mundo de 2006, e as boas notícias para os adeptos franceses é que apesar da derrota com a Suécia, Malouda acredita que os "bleus" podem causar dissabores à campeã mundial e europeia, nos quartos-de-final do UEFA EURO 2012, este sábado.

"É possível", disse o experiente jogador de 32 anos ao UEFA.com. "Respeitamos muito a Espanha, mas sempre que participamos numa competição, fazemos os possíveis para a ganhar-"

Malouda encontra motivação adicional pelo facto de Itália e Croácia terem causado problemas à Espanha na fase de grupos, e acredita que a França terá que exibir uma postura defensiva resoluta idêntica em Donetsk. "Quando se defronta a Espanha, é preciso ser tacticamente disciplinado e restringir os espaços", acrescentou o extremo.

"Também temos que defender bem enquanto conjunto, mas só isso não será suficiente para ganhar. Temos que apostar nos nossos pontos-fortes, o que significa capacidade de penetração quando atacamos, manter bem a bola e aproveitar as oportunidades. Se marcarmos primeiro, isso talvez os deixe nervosos."

A mensagem do jogador é clara: a bicampeã europeia vai ter que trabalhar de forma incansável, permanecer concentrada quando não tiver a posse da bola – e depois soltar-se quando a tiver.

A história sugere que a França tem boas hipóteses. Nunca perdeu um jogo oficial frente à Espanha, e ganhou o confronto mais recente, por 3-1, em 2006.

Malouda vai usar essa experiência para tentar incutir confiança nos colegas de equipa mais novos. "O facto de termos ganho vai ajudar-nos a acreditar que podemos vencer um jogo tão decisivo", disse.

"Esta equipa já venceu adversários fortes, como Inglaterra, Alemanha e Brasil. Apesar de terem sido jogos amigáveis, demos boa conta de nós. Isto é diferente, mas não temos nada a perder, por isso temos que fazer os possíveis para causar uma surpresa."