O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Golos de Dzagoev na goleada da Rússia

Rússia 4-1 República Checa
Alan Dzagoev marcou dois golos e ajudou a Rússia a iniciar da melhor forma a participação no UEFA EURO 2012, com um triunfo folgado.

Alan Dzagoev abriu caminho para o triunfo da Rússia
Alan Dzagoev abriu caminho para o triunfo da Rússia ©AFP/Getty Images

Alan Dzagoev marcou dois golos e ajudou a Rússia a conseguir um triunfo folgado sobre a República Checa, em Wroclaw, que valeu a liderança destacada do Grupo A.

Dick Advocaat afirmou na conferência de imprensa de antevisão do encontro que a Rússia não é candidata ao triunfo final. A exibição da sua equipa no jogo de estreia, numa goleada por 4-1 à República Checa, não fez o holandês mudar de ideias.

EURO 2012: Tudo o que precisa saber

Dzagoev inaugurou o marcador à passagem do quarto-de-hora e Roman Shirokov marcou nove minutos depois e deixou a Rússia com uma vantagem confortável ao intervalo, mas Václav Pilař reduziu no início do segundo tempo e ainda fez os checos sonhar. Dzagoev e Roman Pavlyuchenko aproveitaram a quebra do adversário no final do encontro e apontaram dois golos em apenas três minutos, com o resultado a ser mais do que um tónico para os russos.

Os melhores golos do EURO 2012
Os melhores golos do EURO 2012

Advocaat tinha prometido que a Rússia não iria deixar de jogar da forma que lhe deu o apuramento, embora não tenha tido oportunidade de o fazer nos primeiros minutos. Os checos ameaçaram em duas jogadas de bola parada, mas não criaram problemas ao guarda-redes Vyacheslav Malafeev, que foi preterido em detrimento de Igor Akinfeev, com os russos a serem bem mais eficazes no outro extremo do terreno.

Petr Čech já tinha visto Aleksandr Kerzhakov rematar ao lado quando estava em boa posição para marcar, com o atacante do FC Zenit St Petersburg a cabecear ao poste, pouco depois, na sequência de um cruzamento de Konstantin Zyryanov. A defesa checa, desorientada pelos bons passes e movimentações dos russos, reagiu de forma lenta e a bola sobrou para Dzagoev, que concluiu da melhor forma uma jogada que tinha começado nos seus pés.

Veja grandes defesas no EURO 2012
Veja grandes defesas no EURO 2012

Uma movimentação tirada quase a papel químico esteve perto de gerar o segundo golo do encontro, mas Dzagoev, quando tinha apenas Čech pela frente, não conseguiu mostrar a eficácia que permitiu a Shirokov aumentar a vantagem dos russos. O passe de Arshavin era destinado a Kerzhakov, mas a bola ficou ao dispor de Shirokov, que mostrou toda a confiança com um ligeiro chapéu a Čech.

A fluidez das movimentações ofensivas da Rússia veio destacar ainda mais a falta dessa característica dos checos sempre que subiam ao ataque. Petr Jiráček era o único a dar dinâmica à equipa e a frustrante primeira parte terminou com um remate de Michal Kadlec que foi interceptado antes de morrer nas mãos de Malafeev.

A segunda parte não parecia trazer nada de bom para a equipa treinada por Michal Bílek, com Arshavin a demonstrar rapidamente toda a sua criatividade. Mas o russo foi ofuscado por Jaroslav Plašil, que serviu Pilař com um passe soberbo quando este se desmarcou nas costas da defesa russa. O jogador do VfL Wolfsburg contornou Malafeev e marcou já de ângulo reduzido.

Arshavin respondeu a Plašil na mesma moeda e fez um passe bombeado para Kerzhakov, que ficou a olhar para as estrelas depois de rematar ao lado. O jogador de 29 anos teve uma noite para esquecer e foi substituído logo a seguir, depois de falhar mais uma boa situação. A Rússia foi muito perdulária, mas não se ressentiu disso, apesar de Malafeev ter sido obrigado a fazer uma bela defesa para negar o golo do empate a Rosický. Dzagoev e Pavlyuchenko, que tinha rendido Kerzhakov, dissiparam todas as dúvidas quanto ao vencedor.

EURO 2012: Equipa do Torneio


Equipas

Rússia alinhada antes do jogo com a República Checa
Rússia alinhada antes do jogo com a República ChecaGetty Images

Rússia: Malafeev; Zhirkov, Ignashevich, Aleksei Berezutski, Anyukov; Zyryanov, Denisov, Shirokov; Arshavin (c), Kerzhakov (Pavlyuchenko 73), Dzagoev (Kokorin 84)
Suplentes: Akinfeev, Shunin, Izmailov, Kombarov, Granat, Pogrebnyak, Nababkin, Glushakov, Semshov
Seleccionador: Dick Advocaat

República Checa: Čech; Kadlec, Sivok, Hubník, Gebre Selassie; Rezek (Hübschmann 46), Jiráček (Petržela 76), Rosický (c), Plašil, Pilař; Baroš (Lafata 85)
Suplentes: Laštůvka, Drobný, Suchý, Necid, Limberský, Rajtoral, Kolář, Pekhart, Darida
Seleccionador: Michal Bílek

Árbitro: Howard Webb (Inglaterra)

Melhor em Campo: Alan Dzagoev (Rússia)

Conteúdos relacionados