O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Itália moralizada para enfrentar a Espanha

Cesare Prandelli pediu uma Itália "dinâmica, activa e enérgica" para enfrentar a campeã Espanha, cujo treinador,  Vicente del Bosque, sabe bem o que o espera.

Cesare Prandelli quer uma Itália "dinâmica" contra a Espanha
Cesare Prandelli quer uma Itália "dinâmica" contra a Espanha ©Getty Images

Após admitir que defrontar a Espanha, detentora do troféu, não lhe tem feito perder o sono, o seleccionador italiano Cesare Prandelli afirmou que o objectivo da sua equipa para o jogo de abertura do Grupo C em Gdansk é só um: "vencer".

Quando o sorteio para o UEFA EURO 2012 teve lugar em Dezembro, no Palácio das Artes, em Kiev, foi notória a alegria por ele ter colocado frente-a-frente os dois últimos campeões do Mundo e, agora que se aproxima o grande dia, o seleccionador dos "azzurri" pediu aos seus jogadores para serem "dinâmicos, activos e enérgicos" na procura de derrotar a Espanha, que não perde, em encontros oficiais, há 14 jogos.

"Estamos com pensamentos positivos para este jogo e temos treinado bem", informou o técnico de 54 anos ante uma sala de imprensa cheia de jornalistas, na véspera do 30º encontro entre as duas selecções. "Estamos a trabalhar bem e conscientes que temos uma boa equipa. Se trabalharmos juntos podemos ser muito competitivos."

Com o defesa da Juventus, Andrea Barzagli, a contas com uma lesão nos gémeos da perna esquerda, o médio Daniele De Rossi deverá alinhar no centro da defesa italiana. "Tentámos várias soluções, que é algo que costumamos fazer", explicou Prandelli. "Se o De Rossi tiver que jogar nessa posição, não será apenas como defesa, mas também como médio- defensivo."

"Amanhã queremos manter o adversário longe da nossa grande área. Eles vão ter, decerto, mais posse de bola e vão causar-nos problemas, mas se a Itália jogar o futebol que sabe, podemos perfeitamente desafiar a Espanha."

Vicente Del Bosque, por seu lado, avisou que a sua equipa precisa de estar no seu melhor para evitar ser surpreendida como aconteceu com a Suíça, no encontro inaugural do Mundial de 2010, desfecho que, a acontecer, colocaria em sério risco as possibilidades da Espanha em revalidar o título conquistado há quatro anos. "Num grupo de quatro equipas, o primeiro jogo é fundamental", disse. "Queremos começar bem, mas sabemos que vamos ter pela frente um forte adversário."

Com o médio Cesc Fàbregas já recuperado da lesão numa coxa contraída na vitória do FC Barcelona na Taça de Espanha sobre o Athletic Club, Del Bosque tem agora os 23 jogadores escolhidos à sua disposição para aquele que será a repetição do encontro dos quartos-de-final do EURO 2008, no qual a Espanha levou a melhor no desempate por grandes penalidades.

"Já escolhi a minha equipa, mas os jogadores só serão informados na manhã do dia do jogo", disse o treinador, mantendo a dúvida se será Fernando Torres, Álvaro Negredo ou Fernando Llorente a jogar no ataque

"Há sempre dúvidas quando se escolhem 11 jogadores, pois todos querem jogar. Temos um grupo muito bom em que todos se dão bem. Preparámos bem este torneio e estamos prontos para qualquer coisa que surja durante o encontro."