O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Croácia e Espanha estreiam-se em jogos oficiais

Gdansk recebe pela penúltima ocasião um jogo do UEFA EURO 2012 quando Croácia e Espanha se defrontaram pela primeira vez oficialmente no fecho do Grupo C.

Slaven Bilić jogou pela Croácia no triunfo de 1994 frente à Espanha
Slaven Bilić jogou pela Croácia no triunfo de 1994 frente à Espanha ©Getty Images

Gdansk recebe, pela penúltima ocasião, um encontro no UEFA EURO 2012 quando Croácia e Espanha se defrontarem pela primeira vez oficialmente na derradeira partida de ambos os conjuntos no Grupo C.

• As equipas estão empatadas em pontos, com a Espanha a dar seguimento ao empate 1-1 ante a Itália com a sua vitória-recorde em fases finais do Campeonato da Europa: 4-0 frente à República da Irlanda. A Croácia derrotou a Irlanda por 3-1, antes de empatar 1-1 ante a Itália.

• Para a Espanha, um empate garante o apuramento; uma vitória assegura o primeiro lugar. Se a Espanha empatar 1-1 e a Itália vencer por 4-0, a selecção espanhola terminará no primeiro lugar devido ao coeficiente. A Croácia selará a qualificação como vencedora do grupo se vencer. Também seguirá em frente com um qualquer empate que não seja 0-0 ou 1-1. Se o seu jogo terminar sem golos e a Itália triunfar, a Croácia fica eliminada. No caso de um empate 1-1, apenas se apurarão se a Itália não bater a Irlanda por 3-1 ou mais. Se ficar 1-1 e a Itália vencer por 3-1, os "azzurri" serão segundos devido ao coeficiente. A Croácia pode perder desde que a Itália não ganhe.

Confrontos directos
• Desde a independência, a Croácia efectuou quatro jogos frente à Espanha – todos de carácter particular – e possui um registo de uma vitória, um empate e duas derrotas.

• A Espanha defrontou vários jogadores de origem croata em encontros com a Jugoslávia, incluindo um decisivo jogo de apuramento para a fase final do Mundial de 1978 e um tenso triunfo dos anfitriões, em Valência, durante a fase final do Mundial de 1982.

• O primeiro encontro da Croácia com a Espanha após a independência teve lugar a 23 de Março de 1994, em Valência, onde os visitantes triunfaram por 2-0 graças a golos de Robert Prosinečki e Davor Šuker.

• Šuker voltou a facturar quando os dois países se reencontraram, a 5 de Maio de 1999, em Sevilha. O dianteiro necessitou apenas de nove minutos para apontar o seu 40º golo pela selecção croata, no entanto, a Espanha reagiu e marcou por intermédio de Vicente Engonga, Fernando Hierro e Dani García.

• A Espanha visitou a Croácia pela primeira vez a 23 de Fevereiro de 2000, quando empatou 0-0, em Split. Stipe Pletikosa estava na baliza dos anfitriões.

Encontros anteriores em destaque
7 Junho 2006: Espanha 2-1 Croácia (Pernía 61, Torres 90; Pablo aut 13) – Stade de Genève, Genebra,
jogo particular
Espanha: Reina (Cañizares 46), Míchel Salgado (Sergio Ramos 46), Puyol, Pablo Ibáñez, Pernía, Joaquín (Fàbregas 72), Xavi Hernández (Iniesta 62), Xabi Alonso, Reyes (Luis García 46), Raúl González (Torres 46), David Villa.
Croácia: Pletikosa, Niko Kovač (Modrić 46), Šimunić, Tudor, Šimić (Tokić 84), Babić, Robert Kovač (Vranješ 67), Jerko Leko, Kranjčar (Ivan Leko 69), Klasnić (Balaban 88), Pršo (Bošnjak 74).

• As equipas defrontaram-se pela última vez no derradeiro encontro de preparação para o Mundial de 2006. Fernando Torres assinou o golo da vitória dos comandados de Luis Aragonés, já em período de descontos, após anteriormente ter visto Pletikosa defender uma grande penalidade sua.

23 Março 1994: Espanha 0-2 Croácia (Prosinečki 7, Šuker 51) – Mestalla, Valência, jogo particular
Espanha: Zubizarreta (Lopetegui 65), Abelardo, Alkorta, Ferrer, Hierro (Guardiola 46), Otero, Nadal (Camarasa 46), Voro, Goikoetxea (Beguiristain 46), Higuera, Julio Salinas (Juanele 46).

Croácia: Ladić, Štimac (Pavličić 80), Jarni, Andrijašević (Vlaović 89), Jerkan, Bilić, Janković (Mornar 46, Miše 80), Prosinečki, Bokšić, Asanović, Šuker

• A Croácia venceu o primeiro encontro entre as duas selecções e os marcadores dos golos – Prosinečki (Real Madrid CF) e Šuker (Sevilla FC) – não eram os únicos jogadores dos visitantes a militar, na altura, em equipas da Liga espanhola – Igor Štimac (Cádiz CF), Stjepan Andrijašević (RC Celta de Vigo), Nikola Jerkan e Janko Janković (ambos do Real Oviedo) também estavam em Espanha. O actual seleccionador da Croácia, Slaven Bilić, cumpriu os 90 minutos.

Guia de forma
• A Croácia participa no seu terceiro Campeonato da Europa consecutivo e falhou apenas uma das últimas cinco edições – o UEFA EURO 2000.

• A campeã europeia e mundial Espanha surge na fase final com uma série de 14 vitórias consecutivas em jogos oficiais, desde que perdeu surpreendentemente, por 1-0, ante a Suíça na primeira jornada da fase de grupos do Mundial de 2010.

• A Espanha não falha a presença na fase final de grandes competições desde o Campeonato da Europa de 1992.

Ligações entre as equipas
• Iker Casillas, Álvaro Arbeloa, Xabi Alonso, Sergio Ramos e Raúl Albiol defrontaram o GNK Dinamo Zagreb pelo Real Madrid na fase de grupos da UEFA Champions League de 2011/12.

• O espanhol David Silva apontou o primeiro golo do Manchester City FC na fase de grupos da UEFA Champions League no triunfo caseiro sobre o FC Bayern München. Danijel Pranjić jogou pelos bávaros na derrota, por 2-0, dos visitantes.

• Pranjić foi suplente não utilizado no desempate por penalties quando o FC Bayern München perdeu a final da UEFA Champions League de 2012 frente ao Chelsea FC, equipa que incluía Juan Mata e Fernando Torres.

• O espanhol Cesc Fàbregas bisou no triunfo total do Arsenal FC na terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League de 2006/07, por 5-1, sobre o Dínamo Zagreb. Eduardo apontou o único golo dos croatas na eliminatória, que também contaram em campo com os actuais jogadores do Tottenham Hotspur FC, Vedran Ćorluka e Luka Modrić.

• Fàbregas, actualmente no FC Barcelona, e Eduardo, agora no FC Shakhtar Donetsk, foram companheiros de equipa no Arsenal entre 2007 e 2010.

• Ivan Rakitić defronta internacionais espanhóis regularmente ao serviço do Sevilha. Também defrontou Silva e Albiol quando representava o FC Schalke 04, tendo sido titular pelos germânicos frente ao Valencia CF em ambos os encontros da fase de grupos da UEFA Champions League de 2007/08. Após os valencianos terem conseguido triunfar por 1-0 em Gelsenkirchen, o jogo de Mestalla terminou sem golos.

• Modrić jogou em ambas as mãos dos quartos-de-final da UEFA Champions League de 2010/11 frente ao Real Madrid CF, partida em que Niko Kranjčar saltou do banco para render o seu compatriota no jogo da segunda mão. Casillas, Xabi Alonso e Sergio Ramos actuaram pela equipa da casa. Ćorluka regressou aos "spurs" na derrota por 1-0 na partida da segunda mão, na qual Arbeloa engrossou as fileiras dos internacionais espanhóis do Real Madrid em campo.

• Darijo Srna defrontou Víctor Valdés, Gerard Piqué, Xavi Hernández, Andrés Iniesta, Sergio Busquets e Pedro Rodríguez quando o Shakhtar Donetsk foi derrotado por 5-1 pelo Barcelona na primeira mão dos quartos-de-final da UEFA Champions League de 2010/11, desafio em que Eduardo saiu do banco aos 82 minutos. Srna não participou na derrota da partida da segunda mão, por 1-0, mas Eduardo voltou a sair do banco, agora aos 58 minutos.

• Srna também capitaneou a equipa ucraniana na derrota caseira, por 2-1, frente ao Barcelona na fase de grupos da UEFA Champions League de 2008/09. Teve maior sucesso por ocasião da vitória do Shakhtar em Camp Nou por 3-2, na derradeira jornada da fase de grupos, encontro em que Piqué e Busquets jogaram pelo Barça.

• Srna era também o capitão do Shakhtar na derrota por 1-0 na SuperTaça Europeia ante o Barcelona, em 2009. Valdés, Busquets, Piqué, Xavi e Pedro, que marcou o golo da vitória catalã em período de descontos, jogaram pelos espanhóis.

• Ognjen Vukojević fez parte da equipa do FC Dynamo Kyiv que foi duas vezes derrotada pelo Barcelona (2-0 em Camp Nou e 2-1 em Kiev) na fase de grupos da UEFA Champions League de 2009/10. Xavi e Pedro estiveram entre os marcadores dos golso dos catalães nessas partidas.

• Tomislav Dujmović, do FC Dinamo Moskva, passou a segunda metade da temporada 2011/12 emprestado ao Real Zaragoza, alinhando em 12 partidas da Liga e marcando na última delas, contra o Granada CF, em Maio, quando também foi expulso.

• No "play-off" do Campeonato da Europa de Sub-21, uma selecção croata incluindo elementos como Domagoj Vida, Milan Badelj e Ivan Perišić perdeu por um total de 5-1 frente a um conjunto espanhol que integrava Juan Mata. A equipa de Luis Milla viria a sagrar-se campeã da Europa no Verão seguinte.

Formato da competição
• Se duas ou mais equipas tiverem os mesmos pontos no final dos jogos do grupo, são aplicados os seguintes critérios para determinar a classificação:
a) número mais alto de pontos conseguidos nos jogos disputados entre as equipas em questão;
b) maior diferença de golos verificada nos jogos disputados entre as equipas em questão;
c) maior número de golos marcados nos jogos disputados entre as equipas em questão;
d) Se, após a aplicação dos critérios a) a c), houver duas equipas ainda empatadas, os critérios a) a c) são reaplicados exclusivamente aos jogos disputados entre as duas equipas em questão, para determinar a classificação final das duas. Se este procedimento não conduzir a uma decisão, são aplicados os critérios e) a i) na ordem dada:
e) maior diferença de golos em todos os jogos do grupo;
f) maior número de golos marcados em todos os jogos do grupo;
g) posição no sistema de "ranking" do quociente de selecções da UEFA (ver anexo I, parágrafo 1.2.2);
h) conduta das equipas no que toca ao "fair play" (fase final);
i) sorteio.

• Os quocientes do Grupo C são os seguintes:
Espanha 43,116
Itália 34,357
Croácia 33,003
República da Irlanda 28,576

• Se duas equipas empatadas no número de pontos e no número de golos marcados e sofridos se defrontarem no último jogo da fase de grupos e, mesmo assim, continuarem empatadas no final do jogo, o "ranking" entre elas é determinado por pontapés da marca da grande penalidade, desde que mais nenhuma equipa do mesmo grupo tenha o mesmo número de pontos quando estiverem concluídos todos os jogos do agrupamento. Se houver mais de duas equipas com o mesmo número de pontos, são aplicados os critérios listados no parágrafo 8,07.

Conteúdos relacionados