O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Ucrânia quer desforrar-se da França

A Ucrânia nunca venceu a França, mas certamente que pretenderá melhor do que a derrota por 4-1 sofrida frente aos "bleus", quando os dois rivais do Grupo D se defrontaram pela última vez, em 2011, em Donetsk.

Retrospectiva: Ucrânia-França ©Getty Images

A Ucrânia, co-anfitriã do UEFA EURO 2012, procura o primeiro triunfo da sua história frente à França, mas a equipa de Laurent Blanc terá outras ideias, dado o expressivo triunfo do ano passado, no jogo particular entre as duas selecções realizado em Donetsk.

• Enquanto o remate de Samir Nasri garantiu a França um empate 1-1 ante Inglaterra, na primeira jornada, a Ucrânia recuperou de um golo de desvantagem ante a Suécia, graças a um bis de Andriy Shevchenko (55, 62), ganhando por 2-1 num ambiente eléctrico em Kiev.

Confrontos directos
• O registo da Ucrânia em seis jogos frente à França não é muito animador: nenhuma vitória, três empates outras tantas derrotas. Os quatro encontros entre as duas selecções na fase de apuramento do Campeonato da Europa terminaram com três empates e um triunfo para a França.

• O primeiro encontro entre as duas selecções, que se realizou em França a 27 de Março de 1999, saldou-se por um empate 0-0 e contou para a fase de apuramento do UEFA EURO 2000. A segunda partida, que teve lugar a 4 de Setembro do mesmo ano, também terminou sem golos. O actual seleccionador francês, Laurent Blanc, actuou em ambos os jogos.

• A França venceria os dois encontros seguintes: por 1-0, num jogo particular realizado a 6 de Junho de 2004, e por 2-0, a 2 de Junho de 2007, em partida de apuramento para o UEFA EURO 2008. As equipas empataram 2-2 em Kiev, em Novembro de 2007, tentos de Andriy Voronin e Shevchenko.

• A partida mais recente teve lugar na Donbass Arena, num encontro particular realizado a 6 de Junho de 2011, que a França venceu por 4-1.

Jogos anteriores importantes
6 de Junho de 2011: Ucrânia 1-4 França (Tymoshchuk 53; Gameiro 58, Martin 87 90+2, Kaboul 89) – Donbass Arena, Donetsk, particular
Ucrânia:
Pyatov, Kobin, Ishchenko, Kucher (Khacheridi 33), Shevchuk, Gusev (Khudobyak 74), Tymoshchuk, Rotan, Nazarenko (Kozhanov 62), Voronin (Milevskiy 61), Dević (Seleznyov 69).
França: Mandanda, Réveillère, Kaboul, Sakho (Abidal 76), Evra, M'Vila, Cabaye (Martin 76), Matuidi (Diaby 76), Rémy (Malouda 65), Gameiro (Benzema 65), Menez (Ribéry 65).

• O primeiro encontro da França na Donbass Arena foi decidido com a ajuda de três golos de jogadores estreantes: o substituto Marvin Martin marcou antes e depois de golos de Younes Kaboul.

21 de Novembro de 2007: Ucrânia 2-2 França (Voronin 14, Shevchenko 46; Henry 20, Govou 34) – NSK Olympiyskiy, Kyiv, jogo de apuramento para o UEFA EURO 2008
Ucrânia:
Pyatov, Vashchuk, Grytsay, Romanchuk (Yezerskiy 81), Fedorov, Tymoshchuk, Gusev (Milevskiy 90+1), Rotan, Gai, Shevchenko, Voronin (Shelayev 85).
França: Frey, Clerc, Gallas, Thuram, Abidal, Ribéry (Ben Arfa 89), Makélélé, Lassana Diarra, Govou, Henry, Benzema (Nasri 46).

• Foi somente na quinta partida frente aos "bleus" que a Ucrânia apontou o seu primeiro golo. Andriy Voronin foi o autor da proeza frente aos então comandados de Raymond Domenech. Tratou-se do 700º encontro da principal selecção francesa e o derradeiro de Oleh Blokhin na sua passagem como seleccionador da Ucrânia.

Guia de forma
• A França regressou a casa logo após a fase de grupos do Campeonato do Mundo de 2010, assim como do UEFA EURO 2008. Após o empate na primeira jornada, França não ganhou qualquer um dos últimos oito jogos realizados em fases finais, desde que derrotou Portugal nas meias-finais do Mundial de 2006.

• A única experiência anterior dos ucranianos numa fase final aconteceu no Mundial de 2006, onde passaram da fase de grupos, recuperando de uma derrota na primeira jornada com a Espanha (4-0) com triunfos frente à Arábia Saudita (4-0) e Tunísia (1-0). Depois, nos oitavos-de-final, os ucranianos derrotaram a Suíça no desempate por grandes penalidades, mas perderiam, nos quartos-de-final, com a Itália, por 3-0.

Ligações entre as equipas
• O francês Franck Ribéry e o ucraniano Anatoliy Tymoshchuk são companheiros no FC Bayern München desde 2009/10. Nessa temporada, os bávaros venceram a Bundesliga e a Taça da Alemanha.

• O ucraniano Andriy Shevchenko jogou com o francês Florent Malouda no Chelsea FC na época 2007/08.

• Após ter perdido por 1-0, em Outubro de 1972, pela União Soviética, o seleccionador da Ucrânia, Oleh Blokhin, desforrou-se ao marcar o tento inaugural no triunfo por 2-0 frente à França, na partida de retorno de apuramento para o Mundial de 1974, realizada, em Moscovo, em Maio de 1973. Na fase de grupos do Mundial de 1986, Blokhin seria suplente utilizado no empate 1-1 com a França.

• Philippe Mexès jogou em duas derrotas da AS Roma em Donetsk na UEFA Champions League: um desaire por 3-0 na Donbass Arena nos oitavos-de-final, a 8 de Março de 2011, e uma derrota na fase de grupos, a 22 de Novembro de 2006, por 1-0, no antigo estádio RSC Olympiyskiy.

• Steve Mandanda e Mathieu Valbuena faziam parte da equipa do Olympique de Marseille que foi derrotada, por 2-0, no terreno do Shakhtar, nos quartos-de-final da Taça UEFA de 2008/09.

• Yohan Cabaye e Mathieu Debuchy jogaram pela equipa do LOSC Lille Métropole que empatou 0-0 com o Shakhtar, em Donetsk, nos 16 avos-de-final da Taça UEFA de 2005/06.

Formato da competição
• Se duas ou mais equipas tiverem os mesmos pontos no final dos jogos do grupo, são aplicados os seguintes critérios para determinar a classificação:
a) número mais alto de pontos conseguidos nos jogos disputados entre as equipas em questão;
b) maior diferença de golos verificada nos jogos disputados entre as equipas em questão;
c) maior número de golos marcados nos jogos disputados entre as equipas em questão;
d) Se, após a aplicação dos critérios a) a c), houver duas equipas ainda empatadas, os critérios a) a c) são reaplicados exclusivamente aos jogos disputados entre as duas equipas em questão, para determinar a classificação final das duas. Se este procedimento não conduzir a uma decisão, são aplicados os critérios e) a i) na ordem dada:
e) maior diferença de golos em todos os jogos do grupo;
f) maior número de golos marcados em todos os jogos do grupo;
g) posição no sistema de "ranking" do quociente de selecções da UEFA (ver anexo I, parágrafo 1.2.2);
h) conduta das equipas no que toca ao "fair play" (fase final);
i) sorteio.

• Os quocientes do Grupo D são os seguintes:
Inglaterra 33,563
Suécia 31,675
França 30,508
Ucrânia 28,029

• Se duas equipas empatadas no número de pontos e no número de golos marcados e sofridos se defrontarem no último jogo da fase de grupos e, mesmo assim, continuarem empatadas no final do jogo, o "ranking" entre elas é determinado por pontapés da marca da grande penalidade, desde que mais nenhuma equipa do mesmo grupo tenha o mesmo número de pontos quando estiverem concluídos todos os jogos do agrupamento. Se houver mais de duas equipas com o mesmo número de pontos, são aplicados os critérios listados no parágrafo 8,07.