Pyatov promete fase final inesquecível

Os bilhetes para o UEFA EURO 2012 foram colocados à venda e Andriy Pyatov, guarda-redes do Shakhtar Donetsk, confessou ao UEFA.com que está ansioso por receber a prova no seu país.

Pyatov promete fase final inesquecível
Pyatov promete fase final inesquecível ©uefa.com 1998-2012. All rights reserved.

Os bilhetes para a fase final do UEFA EURO 2012 foram postos à venda e Andriy Pyatov, actual Jogador do Ano da Liga da Ucrânia, confessou ao UEFA.com que está ansioso por receber a prova no seu país.

"Penso que organizar o torneio terá consequências importantes para a Ucrânia, que, actualmente, não é um país bem conhecido a nível internacional", explicou o guarda-redes do FC Shakhtar Donetsk ao UEFA.com. "Os critérios da UEFA exigem muitos melhoramentos nas infra-estruturas, o que é positivo. Começámos a construir hotéis e estradas, o que vai permitir à Ucrânia ocupar um lugar merecido junto dos outros grandes países mundiais."

Pyatov já ajudou a provar que, pelo menos em termos futebolísticos, a Ucrânia pode ombrear com as outras potências na Europa. Membro da equipa do Shakhtar que conquistou a Taça UEFA de 2009, o guarda-redes, de 26 anos, alinhou em todos os jogos efectuados na UEFA Champions League na presente temporada e ajudou a formação de Mircea Lucescu a bater fora a AS Roma, por 3-2, na primeira mão da estreia do conjunto de Donetsk nos oitavos-de-final.

A equipa tem sido apoiada por um exército de adeptos mineiros cor-de-laranja e Pyatov considera que a principal indústria local constitui uma enorme fonte de orgulho de uma cidade que é o seu lar desde 2007, quando foi contratado ao FC Vorskla Poltava. "Cada região da Ucrânia tem a sua identidade própria", explicou. "Donetsk é uma cidade industrial, que se dedica à mineração de carvão. Gostaria de ver um visitante ter a coragem de ver de perto as difíceis condições de trabalho nas galerias das minas; eu próprio gostaria de experimentar."

O palpitar do coração industrial de Donetsk é visível ao longo de toda a cidade, como por exemplo nos estranhamente atraentes "terykony" (aterros de entulho) e na estátua de um mineiro a oferecer um pedaço de carvão aos céus, na Praça dos Mineiros. Dentro de 18 meses, no arranque do UEFA EURO 2012, Pyatov espera também poder contribuir para o orgulho dos seus compatriotas. Para já, o guarda-redes quer evitar euforias.

"Seria óptimo se as nossas exibições em campo ajudassem a melhorar a imagem do país", declarou, antes de virar atenções para uma série de resultados em que a Ucrânia conseguiu apenas uma vitória em oito jogos, se excluirmos os desempates por grandes penalidades. "Antigamente as pessoas diziam que a Ucrânia era candidata ao título e penso que chegou a altura de começarmos a estar ao nível das expectativas dos adeptos. Temos de conseguir bons resultados. O principal objectivo é ultrapassar a fase de grupos, depois veremos.”

"A carreira de alguns dos nossos jogadores diz tudo, pois já conquistaram muitos títulos e podem servir de exemplo", acrescentou, ao pensar em nomes como Anatoliy Tymoshchuk e Andriy Shevchenko, que já ultrapassaram as 100 internacionalizações. Resta saber se a sua "capacidade de liderança, experiência e instinto" serão suficientes para levar a Ucrânia até uma fase adiantada do Campeonato da Europa, embora Pyatov considere que já nada pode impedir o sucesso da organização da fase final.

Conteúdos relacionados