O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Rui Patrício: "Estamos confiantes para o que aí vem"

Um dos heróis de Portugal nos quartos-de-final, Rui Patrício conversou com o EURO2016.com sobre esse encontro com os polacos, o papel de Cristiano Ronaldo na equipa e o embate com o País de Gales.

Rui Patrício foi decisivo para Portugal nos quartos-de-final, ante a Polónia
Rui Patrício foi decisivo para Portugal nos quartos-de-final, ante a Polónia ©Getty Images

Rui Patrício foi um dos heróis de Portugal nos quartos-de-final do UEFA EURO 2016, ao defender uma grande penalidade no desempate frente à Polónia, decisiva no apuramento da formação lusa. O guarda-redes esteve à conversa com o EURO2016.com, tendo abordado o encontro frente aos polacos, o papel de Cristiano Ronaldo na selecção das “quinas” e o importante duelo com o País de Gales nas meias-finais.


Agora que já passou algum tempo como recorda o jogo com a Polónia?

Foi um jogo muito difícil, com muitas emoções, assim como foi o jogo anterior - e como têm sido todos até aqui. Contudo, conseguimos o principal objectivo, que passava pelo apuramento. 

Efectuou uma defesa decisiva no desempate das grandes penalidades. Consegue descrever a pressão vivida no momento e como conseguiu travar o remate de Błaszczykowski?

Não gosto muito de individualizar porque todos lutam pelo mesmo objectivo. Nos penalties há uma pressão diferente relativamente ao resto do jogo; foi um bom momento para nós e todos estiveram à altura, mesmo os que não marcaram, que apoiaram bastante. A forma como o grupo tem trabalhado até aqui tem sido fantástica e por causa disso estamos onde estamos.

O que vos disse o treinador Fernando Santos antes de se iniciarem a marcação das grandes penalidades?

Deu-nos confiança, como nos tem dado sempre. Disse igualmente para acreditarmos em nós próprios e termos confiança. Foi exactamente isso que aconteceu e acabámos por conseguir o mais importante.

Como foi o ambiente no balneário após esta importante vitória?

Ficámos muito felizes pois conseguimos mais um objectivo, que era passar às meias-finais. É lógico que ficámos todos muito felizes mas sabemos que vamos ter um jogo difícil. Desfrutámos do momento mas agora já estamos focados no País de Gales.

Portugal apresentou-se de forma muito organizada e uma equipa que parece difícil de bater. Cada vez acreditam mais que é possível chegar à final?

Quanto melhor estiver a equipa mais fácil se torna vencer os jogos. Todo o grupo tem estado fantástico, pela forma como tem trabalhado nos treinos e nos jogos. Somos um grupo muito forte, muito coeso, não só os defesas mas também toda a equipa, toda a estrutura. Estamos confiantes para o que aí vem. 

O foco está sempre sobre Cristiano Ronaldo, em cada treino, em cada jogo. Como é que o vosso capitão lida com isso?

O Cristiano já está habituado a lidar com isso. O mais importante é a forma como ele trabalha e como o resto do grupo trabalha. O mais importante é o grupo. Queremos ganhar, estamos aqui a representar o nosso país e trabalhamos todos para o mesmo objectivo.   

O que espera do jogo com a País de Gales?

Esperamos um jogo muito complicado como têm sido todos até aqui, contra uma selecção com muitos golos marcados, muito forte ofensivamente e muito bem organizada. Contudo, sabemos a nossa qualidade e o que queremos é passar. Vamos fazer o nosso jogo, tal como temos feito até aqui, para conseguir o apuramento para a final.

Gareth Bale deverá ser alvo de um cuidado especial por parte de Portugal?

Temos que esta focados naquilo que temos que fazer mas também naquilo que o adversário faz, sendo certo que tem individualidades capazes de desequilibrar. Ainda assim penso que o forte do País de Gales é o colectivo. O mais importante é a forma como temos preparado o jogo e vamos encará-lo com a máxima confiança e lutar para chegar à final.

Como tem visto o apoio dos adeptos em França, sempre em grande número onde quer que a selecção esteja?

Tem sido um apoio fantástico aqui em França. Tem sido incrível nos jogos e mesmo à porta do nosso centro de treinos. Temos sempre pessoas a apoiar e a puxar por nós, algo muito positivo e que nos dá uma força muito grande. Temos visto as imagens do apoio em Portugal e um pouco por todo o Mundo. A forma como as pessoas se juntam para ver os jogos tem sido incrível. É fantástico vê-los vibrar com os lances e com tudo o que acontece no jogo e com as vitórias. Isso deixa-nos orgulhosos e dá-nos ainda mais força.