O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Santos feliz por cumprir compromisso, Coleman orgulhoso

Fernando Santos não escondeu a felicidade por ver Portugal voltar ao local onde tudo começou e Ronaldo falou do cumprir de um sonho, enquanto do lado galês Chris Coleman disse-se orgulhoso dos jogadores.

EURO 2016 highlights: Portugal 2-0 Wales
EURO 2016 highlights: Portugal 2-0 Wales

Fernando Santos, seleccionador de Portugal
Esperava um jogo difícil e acabou assim ser. Há dois anos traçámos um objectivo. Jogámos em Saint Denis e fiz com os jogadores um compromisso de lá voltar. Os jogadores uniram-se nesse propósito, com humildade e trabalho. Acho que dificilmente alguém ganha a Portugal, apesar de não sermos os melhores do mundo.

A equipa foi-se tornando melhor, mais sólida, mais compacta e mais unida. Quando isso acontece, tudo é possível. Agora vamos a Paris para a final e as finais são para ganhar. É essa a ambição que se mantém em nós. O primeiro objectivo foi cumprido, agora falta o mais importante. Importante agora é descansar, jogar a final e ganhá-la.

Cristiano Ronaldo, avançado de Portugal e Melhor em Campo
É aquilo que sonhávamos desde o começo. Sabíamos que o caminho iria ser longo e ainda estamos em prova. Acreditámos desde o começo. Passámos momentos difíceis, mas é como eu digo sempre: é melhor começar mal e acabar bem. Os jogadores merecem, o treinador merece. O corpo médico também. Estão a fazer um grande trabalho na recuperação dos jogadores. Ainda não ganhámos nada, mas como disse há dias, o sonho continua vivo

Espero que [depois da final] estaremos a sorrir e que haja lágrimas de alegria no final. Sempre disse que o meu sonho era vencer o troféu com Portugal. Estamos mais perto de o conseguir e acredito que vamos ganhar. Com muito trabalho, humildade e o espírito de sacrifício, que sempre mostrei na minha carreira, este tipo de coisas são fazíveis"

Nani, avançado de Portugal
Nesta altura temos que festejar, porque é um grande momento. É um momento histórico para o nosso país. E temos que festejar. Estou muito feliz. Todos os jogadores merecem os parabéns. Também o corpo técnico pelo trabalho que estão a fazer. Ainda há mais coisas para vir. Temos ainda a final para disputar. Não tenho explicações para o sentimento que vivemos neste momento. Mas ainda não acabou.

Cédric Soares, defesa de Portugal
Ganhámos e agora vamos estar em Paris. França e Alemanha são equipas fantásticas, mas vamo-nos preparar da melhor forma possível para estarmos na final. É fantástico. É incrível estar na final, merecemos estar lá. Fomos unidos, focados, mas temos de dar os parabéns também a Gales, pois foi a primeira vez que eles estiveram nas meias-finais. Foram uma boa equipa, mas nós levámos a melhor.

Chris Coleman, seleccionador do País de Gales
Penso que o primeiro golo seria decisivo para qualquer das equipas. Nunca conseguimos encontrar o momento certo. Temos de dar o mérito a Portugal, defenderam bem e não nos deram espaço. O primeiro golo foi decisivo, perdemos a concentração por cinco minutos e, numa meia-final contra Portugal, paga-se caro.

Estou muito orgulhoso dos meus jogadores. Termos chegado às meias-finais é algo de fantástico. Ganhámos muita coisa nesta prova e foi a nossa vez de perdermos. Mas este grupo não vai terminar neste torneio, eles vão continuar quando eu sair. Este torneio constituiu uma grande experiência para nós. Todo o país está orgulhoso destes jogadores e, depois de digerirem esta derrota, também eles terão orgulho neles mesmos. Adorei cada minuto que vivemos aqui.

Colegas de clube, Bale e Ronaldo cumprimentam-se após o apito final
Colegas de clube, Bale e Ronaldo cumprimentam-se após o apito final©AFP/Getty Images

Gareth Bale, avançado do País de Gales
É um jogo difícil de analisar agora, mas é claro que estamos desiludidos. Temos primeiro de estar orgulhosos. Demos tudo em campo e fora dele. Tentámos desfrutar da experiência deste torneio. Temos de agradecer a todos os adeptos o apoio que nos deram, foram incríveis.Estamos tristes, naturalmente, mas eles marcaram primeiro e foram algo felizes no segundo.

Ele [Ronaldo] é um goleador natural e voltou a marcar. Não tem nada a ver com eles, mas sim connosco. Estamos desiludidos, mas vamos dar a volta. Estamos orgulhosos e vamos continuar juntos com este espírito e voltar a lugar. Ninguém esperava chegar tão longe, mas estamos orgulhosos e nada lamentamos. Vamos continuar a lutar