Como a imprensa mundial reagiu à final do UEFA EURO 2016

O jornal A Bola deu nota 10 a todos os jogadores, o L'Équipe ficou "devastado" e Cristiano Ronaldo esteve sempre no centro das atenções: resumimos todas as reacções da imprensa mundial.

Como a imprensa mundial reagiu à final do UEFA EURO 2016
©Record

PORTUGAL
Record

Somos campeões da Europa! A conquista do nosso primeiro título foi conseguida na casa do país anfitrião com um golo marcado por Éder, aos 109 minutos, e com Cristiano Ronaldo fora do relvado desde o minuto 25.

Jornal de Noticias
O momento mais importante do futebol português aconteceu de uma maneira que nem no melhor dos argumentos cinematográficos poderia ser imaginada, quanto mais escrita. Doze anos depois da derrota em casa com a Grécia, Portugal estava agora do outro lado. A França tinha um autocarro pronto para a festa com a palavra “campeões”, a Torre Eiffel deveria ficar azul, mas a noite foi negra.

A Bola 
Todos foram heróis (cada jogador recebeu a nota máxima: 10/10)

Veja como Eder ganhou a final para Portugal
Veja como Eder ganhou a final para Portugal

FRANÇA
L'Équipe

Devastados. Esta manhã, a França acordou com um sentimento de oportunidade perdida. Portugal era uma equipa ao alcance, menos forte do que a Alemanha, mas no futebol nem sempre a melhor equipa é a que ganha. Dez anos depois da desilusão em Berlim, na final do Mundial 2006 contra a Itália, a França volta a perder e não é certo que consiga recuperar depressa, dada a história que o futebol francês nos ensinou sobre as dificuldades de levar a cabo as grandes tarefas e a lentidão das nossas conquistas.

Le Parisien
Os adeptos franceses podem tirar consequências positivas desta final perdida, especialmente a confirmação de que os "Bleus" têm um grande avançado na equipa. Os números são notáveis: Antoine Griezmann terminou como melhor marcador do EURO, com seis golos, o segundo total mais elevado numa fase final, apenas atrás de Michel Platini, que marcou nove no EURO '84. Com cinco golos apontados nas rondas a eliminar (dois à Irlanda, um à Islândia e dois à Alemanha), Griezmann é também o melhor marcador de sempre do EURO após a fase de grupos.

Ronaldo fala sobre noite inesquecível
Ronaldo fala sobre noite inesquecível

Espanha
AS
Portugal conseguiu! O golo de Éder deu a vitória a uma selecção sem Ronaldo, já na segunda parte do prolongamento. Os portugueses enterraram de vez os fantasmas da derrota sofrida em Lisboa, em 2004, e deram o mesmo veneno aos anfitriões franceses. Cristiano Ronaldo ficou outra vez em lágrimas - lágrimas de alegria! Portugal não terá, certamente, jogado um futebol para entrar nos anais do jogo bonito no França 2016, mas ninguém se importa: eles são campeões europeus pela primeira vez.

Marca
A noite de Ronaldo acabou prematuramente, depois de ter sofrido uma lesão grave num joelho na sequência de um choque com Dimitri Payet. Mesmo assim, Portugal, que se manteve forte e consistente durante todo o torneio, fez uma exibição soberba a nível defensivo e marcou no momento certo, levando os adeptos à loucura e ajudando-os a esquecer a amarga decepção que tiveram no EURO 2004, quando perderam a final em casa com a Grécia.

Eder e uma noite especial
Eder e uma noite especial

ITÁLIA
Corriere della Sera

Adeus "Les Bleus". Foi uma noite de lágrimas em Saint-Denis. Lágrimas de raiva no início do jogo para Cristiano Ronaldo, que foi forçado a sair depois de um choque com [Dimitri] Payet. Lágrimas de tristeza no fim para a França, surpreendida por Portugal, que chegou ao paraíso apesar de ter perdido o melhor jogador na final. Concentrado e focado durante todo o jogo, Portugal quase conseguiu ser superior sem Ronaldo. Podem agradecer a Rui Patrício e a alguma sorte naquele lance em que [André-Pierre] Gignac rematou ao poste nos descontos. Mas, no prolongamento, os portugueses mereceram inteiramente o triunfo.

BÉLGICA
Het Laatste Nieuws
Portugal, e não a anfitriã França, vai reinar no futebol europeu nos próximos quatro anos. O entrado Éder deixou os franceses estarrecidos no minuto 109. A França domino Portugal a meio-campo, mas não conseguiu impedir a derrota. Um remate e tudo se desvaneceu. Tudo o que Cristiano Ronaldo deu a Portugal, recebeu agora de volta dos seus companheiros na forma da taça. Lutaram por ele e fizeram tudo para completar a sua lista de troféus.

INGLATERRA
Daily Mirror

Que herói improvável para Portugal – e os adeptos do Swansea estarão mais chorosos que o resto de todos nós. Éder assinou pelos “Swans” por cinco milhões de libras no Verão passado. Saiu em Janeiro depois de 13 jogos na Premier League sem marcar, ingressando por empréstimo no Lille –que, entretanto, o contratou a título definitivo. Mas no maior jogo da sua Carreira, colocou o seu nome na história do futebol português.

RÚSSIA
Sports Daily
Quando Portugal derrotou o País de Gales para chegar à final do UEFA EURO 2016, Cristiano Ronaldo disse não teria medo de voltar a chorar, mas sim lágrimas de alegria desta vez. Bem, ele de facto chorou de novo. Primeiro devido à lesão, e, a seguir, de alegria, após Éder ter marcado o golo da vitória que deu pela primeira o título de campeão da Europa a Portugal .

Pepe: Ganhámos por Ronaldo
Pepe: Ganhámos por Ronaldo

PAÍS DE GALES
Western Mail

As lágrimas do Ronaldo aquando da sua lesão tornaram-se numa imensa alegria depois de Portugal ganhar o troféu pela primeira vez. O jogo de quarta-feira contra o País de Gales representou a sétima meia-final de uma grande competição, mas seria apenas a segunda em que seguiria em frente, 12 anos depois da tragédia que foi a derrota frente à Grécia, no torneio que organizou. Os papéis inverteram-se no Stade de France quando os não favoritos sofreram primeiro com a lesão de Ronaldo na primeira parte, superando de vez a humilhação de 2004 ao ganhar pela primeira um grande troféu, graças ao golo de Éder que deu a vitória por 1-0.

CROÁCIA
Večernji list
Portugal chocou a França sem Ronaldo: noite louca dos portugueses em Paris.

REPÚBLICA DA IRLANDA
Irish Times
Ronaldo festejou o golo sozinho, a andar na linha lateral de punhos em riste, algures entre o êxtase e as lágrimas. Não conseguiu exactamente juntar-se à equipa na Terra Prometida, mas ela nunca lá chegaria se não fosse ele. Ele levou a sua equipa até à final e depois ela fez o resto. Se calhar Ronaldo preferiria ter marcado o golo da vitória. Mas a alegria estampada na sua cara quando ergueu o troféu disse que como aconteceu, foi mais que suficiente.

Recorde o momento em que Ronaldo ergueu o troféu
Recorde o momento em que Ronaldo ergueu o troféu

ROMÉNIA
Libertatea

O golo de Éder transportou os portugueses para o Eden. Portugal foi a última equipa a chegar a França e também a última a sair e a primeira a ganhar o troféu depois de ser terceira no seu grupo.

ESTADOS UNIDOS
New York Times
Os franceses foram surpreendidos. Mas apesar de ter sido melhor vencer a prova, muitos disseram que a competição, que decorreu em França, foi um momento raro de unidade num tempo de divisões e que foi um grande orgulho chegar à final. "Apenas o futebol pode fazer isto”, disse Amir Hallouz, 20 anos, que veio dos subúrbios de Paris em Colombes com um grupo de amigos para ver o jogo. "Junta toda a gente."

AUSTRÁLIA
Daily Telegraph
Cristiano Ronaldo jogou apenas 25 minutos na final, mas mesmo assim ainda conseguiu erguer o troféu de campeão da Europa para Portugal pela primeira vez. Enquanto muitos acreditavam que as esperanças de Portugal estivessem apenas nos ombros do seu capitão goleador, foram dois jogadores que fizeram com que o seu país trouxesse a taça. [Rui Patrício e Pepe, ambos classificados de 9/10].

Topo